Lista de Compras para a Quarentena (Socialmente Responsável) - Pumpkin.pt

Lista de Compras para a Quarentena (Socialmente Responsável)

lista de compras para a quarentena socialmente responsável

Não se fala de outra coisa: o número de infetados pelo Coronavírus em Portugal tem aumentado, a OMS declarou pandemia e recomenda tomar precauções essenciais. Prevê-se que precisemos de ficar em casa por alguns dias e surge uma questão importante: a Lista de Compras para a Quarentena. O que compramos? Quanto compramos? Onde compramos?

Antes de mais, estas decisões devem partir de uma noção de responsabilidade social. Afinal, o consumo responsável é um dos pilares da gestão equilibrada de uma epidemia. O objetivo não é garantir que ficamos em casa com mantimentos para 2 meses, mas sim que todos os cidadãos portugueses conseguem ter acesso ao necessário para um par de semanas.

Neste artigo, apresentamo-vos uma lista de compras socialmente responsável para quarentena e para casos de infeção pelo COVID-19, falamos sobre alternativas aos bens escassos, sobre como fazer compras sem sair de casa e sobre a importância de sermos uns para os outros.

Lista de Compras para a Quarentena

Precisamos de ter duas coisas em mente antes de fazer compras para um eventual período de quarentena:

1. O acesso aos supermercados não vai ser cortado. Nada indica que não poderemos ir às compras, mesmo que fiquemos em quarentena preventiva. Também nada indica que ninguém poderá fazê-lo por nós se estivermos doentes, ou que os serviços de home delivery parem de funcionar. Como tal, não precisamos de comprar quantidades absurdas de produtos: o carrinho de compras habitual, com alguns ajustes, é o ideal.

2. Vivemos em comunidade. É importante comprar de forma consciente para que não estejamos a prejudicar os outros, quer por comprarmos quantidades desnecessárias, quer por comprarmos todos os produtos mais baratos, deixando famílias mais carenciadas sem alternativas.

lista de compras para a quarentena

Tendo isto em conta, esta lista de compras para a quarentena poderá ajudar-vos a não se esquecerem de nada de que possam precisar:

  • Congelados
    Ao contrário de algumas situações, como é o caso dos terramotos, não está prevista a perda de eletricidade durante um eventual período de quarentena, Assim, pode ser muito útil comprar congelados ou congelar alimentos: carne, peixe, legumes, comida pré-preparada, pão, fruta. Deste modo, poderão garantir que mesmo que comprem com alguma antecedência, os alimentos não se vão estragar.
  • Enlatados
    A escolha mais óbvia, os enlatados têm longos prazos de validade. Das salsichas aos cogumelos e à fruta, é bom ter em casa mas não façam deles a base da vossa alimentação: afinal, estes não são os alimentos mais saudáveis e é importante que ingiram alimentos que fortaleçam o sistema imunitário.
  • Bolachas e snacks
    Frutos secos (ricos em calorias), fruta desidratada, pipocas de microondas e aqueles biscoitos e bolachas que são famosos lá em casa e não se estragam com facilidade.
  • Chocolate
    Rico em calorias, é um dos alimentos mais recomendados para ter em casa.
  • Arroz, massa e leguminosas
    Feijão, grão, arroz, massa, quinoa, lentilhas e outros produtos não perecíveis. Compre as quantidades habituais, sem exagero. É bom ter um pouco de cada.
  • Leite, iogurtes e queijos
    De origem animal ou vegetal, fazem sempre falta.
  • Produtos de Cosmética e Limpeza
    Principalmente sabonete e detergente da loiça. Quando aos restantes, não faz sentido comprar mais do que o habitual.Recomenda-se fazer uma limpeza diária de objectos como as maçanetas das portas, tampos de mesa, sanitas e telefones, que são muito tocados ao longo do dia.
  • Água
    O coronavírus não afeta a água, pelo que podemos continuar a beber água da torneira tranquilamente. Caso costumem comprar água engarrafada, comprem alguns garrafões, sem exageros.

O que devo comprar em caso de infeção?

lista de compras quarentena

Antes de mais, caso verifique sintomas de infeção por Coronavírus, deve manter-se em isolação e entrar em contacto com a linha de saúde 24: 808 24 24 24 ou contactar o 112, que lhe darão indicações do que fazer.

De momento, não existe nenhuma recomendação de medicamentos antivirais para tratar o COVID-19. Assim, o tratamento que poderá existir é direcionado ao alívio dos sintomas. Para tal, é útil ter em casa analgésicos, antipiréticos e medicamentos para a tosse. Para além disto, recomenda-se aos doentes muito descanso, ingestão de líquidos e banhos quentes.

Não encontrei o que queria no supermercado. E agora?

Todos temos em nós um bocadinho de avó portuguesa: “E se o arroz não chega? E se as crianças ficam sem papel higiénico? Mais vale ter a mais do que a menos!”.
A verdade é que este tipo de mentalidade é contra produtivo em situações de epidemia, em que o consumo consciente se torna ainda mais importante pelos efeitos que pode ter a curto prazo. Deixamos algumas dicas para que não falte nada nem aí em casa nem nas outras casas:

Alimentos e bens essenciais

Em muitos supermercados, começa a notar-se a escassez de alguns produtos.

Em Portugal, somos privilegiados. Temos acesso a uma variedade enorme de alimentos e produtos, todos com várias alternativas. O que é crucial neste cenário, é conseguir racionar estes bens para que todos possamos ter um acesso justo àquilo de que necessitamos.

Ficam algumas dicas para que não falte nada (a ninguém):

  • Não faça da sua lista de compras para a quarentena uma regra: há pouca massa no supermercado? Leve antes arroz. Os legumes frescos estão a esgotar? Se calhar pode levar menos, comprar alguns congelados e deixar stock disponível para outras famílias.
  • Não exagere nas quantidades: por norma, dependendo do tamanho das famílias, temos em casa mantimentos suficientes para 1-2 semanas de alimentação. Mesmo que passemos por um cenário de quarentena preventiva, não faz sentido acumular numa só casa alimentos suficientes para 3-4 semanas. Planeie as refeições conscientemente e não compre mais do que necessário.
  • A variedade ajuda a combater a escassez: comprar alimentos e marcas diferentes faz com que não faltem com tanta facilidade. Caso tenha possibilidades, opte por comprar produtos, marcas e preços diferentes em vez de contribuir para escassez de um em específico.

Desinfetante e Máscaras

Lavar as mãos é o método mais eficaz para prevenir o contágio pelo coronavírus. Devemos recorrer aos desinfetantes apenas quando não nos é possível lavar as mãos.

Quanto às máscaras, só se recomenda o seu uso por pessoas infetadas pelo COVID-19, para evitar o contágio de mais pessoas.

lista de compras para a quarentena

Portanto, descansem se não têm 3 litros de desinfetante e 2 caixas de máscaras em casa: provavelmente não os iriam usar de qualquer forma.

Caso sejam daquelas pessoas que têm quantidades extraordinárias, verifiquem se as pessoas à vossa volta estão precavidas. Afinal, é mais eficiente todos termos um pequeno boião de desinfetante do que apenas alguns terem muitos boiões.

Se ficar em casa, decerto não vai precisar de desinfetante. Garanta que tem uma quantidade normal de sabonete, e basta lavar as mãos.

Se não consegue encontrar desinfetante ou se a sua reserva chegar ao fim, existem sempre opções:

  • Faça o seu próprio desinfetante caseiro: precisa apenas de álcool (no mínimo 60%) e de glicerina ou gel de aloe vera em proporção 4/3.
  • Transporte consigo pequenas toalhas ou lenços de papel embebidos em álcool ou em água e sabonete. São úteis para limpar mãos e superfícies.
  • Leve sabonete e uma garrafa de água consigo, para que possa lavar as mãos em qualquer lugar.

Compras sem sair de casa

Não se esqueçam desta opção: quer estejam em isolação, tenham receio de ir ao supermercado ou simplesmente não tenham tempo, existem vários supermercados em Portugal que permitem fazer compras online, que são entregues diretamente em sua casa. Muitos deles estão, inclusive, a oferecer a taxa de entrega. Partilhamos a informação reunida pelo site Quietinho em Casa.

Supermercados e diversos

Farmácias e parafarmácias

Cabazes de Frescos

Diversos produtos alimentares

Pão

Marmita

Restaurantes

Útil para os grupos de risco

Esta é uma opção muito útil para as pessoas que fazem parte dos grupos de risco. Para além disto, é possível verificar online se os produtos que pretende comprar ainda estão disponíveis, podendo optar por outros de forma prática e simples.

Útil para os profissionais do comércio

Trabalhar num supermercado numa situação de pandemia é uma situação de risco. Nos últimos dias, os super e hipermercados têm sido invadidos por massas de pessoas preocupadas com o Coronavírus. Os funcionários estão em contacto com todas estas pessoas sem nenhum tipo de proteção extra ou compensação de risco.

Para além disto, têm de lidar com um volume de trabalho anormal e com clientes que, em estado de alerta, são muitas vezes desagradáveis. Ao comprarem online, vão também diminuir a carga de trabalho e o risco destes profissionais.

Muito importante: as compras dos outros

O vizinho precisa de desinfetante? A avó, que faz parte do grupo de risco, precisa de comprar comida? Sejamos uns para os outros.

Se temos algum produto de que eles precisam, podemos partilhar. Se não fazemos parte de um grupo de risco nem partilhamos casa com alguém que faz, podemos ir às compras por quem mais precisa.

lista de compras quarentena

Esta lista de compras para a quarentena é uma sugestão pessoal da Pumpkin. As nossas recomendações são baseadas nas diretivas da DGS  e da OMS e no muito que temos lido sobre o assunto. Achamos que faz falta, no meio de tanta informação, o apelo ao cuidado sem pânico e à consciência social, para que as famílias possam passar por esta fase da forma mais ilesa possível.

Não desesperem. Vamos garantir que temos todos os cuidados possíveis, ajudar os outros e manter a cabeça fresca: em breve a tranquilidade (e o papel higiénico de folha tripla) regressarão.

Também vos pode interessar:

40 comentários em “Lista de Compras para a Quarentena (Socialmente Responsável)

  1. Manuel Augusto Jorge Mesquita Março 11, 2020

    Esta informação séria, sim. Esta dá tranquilidade às pessoas enão as repetidas aberrações em doses cavalares dos «média». Bem hajam os autores e divulgadores destas informações sensatas e correctas.

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Março 12, 2020

      Agradecemos as palavras, Manuel 🙂
      Continuaremos a fazer o que estiver ao nosso alcance.

      Saudações abobrinhas

  2. Cucucha monteiro Março 11, 2020

    Eu sou uma doente autoiume… Trabalho. Numa escola pública com crianças de idade 5 a 7 anos… Claro que estou receosa uma vez ue sou doente de risco… Como devo agir para além desses conselhos vossos aqui esposos?

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Março 12, 2020

      Bom dia, Cucucha.

      Conhecemos algumas pessoas em situações semelhantes, e de facto é uma preocupação inevitável.
      No seu caso, evitar contextos de potencial contacto torna-se ainda mais importante, e o seu local de trabalho é de facto bastante susceptível à transmissão do vírus, assim como os supermercados.

      Pode encontrar mais informações sobre a transmissão do vírus e a prevenção do contágio nos nossos artigos sobre o Coronavírus e sobre a Quarentena.
      Para além disto, podemos recomendar que siga os conselhos da DGS.

      Esperamos que sejam úteis e que corra tudo bem. Estamos deste lado para ajudar no que pudermos!

      Saudações abobrinhas 🙂

  3. Maria Silva Março 11, 2020

    Estão preocupados com todos e o desgraçado do operário de supermercado tem que levar com toda a gente que lá aparece, e o risco acrescido de contágio que vai ter ninguém se preocupa? Claro , o povo tem que se alimentar, ele que de dane, não é justo.

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Março 12, 2020

      Bom dia, Maria.

      Tem razão, não é de todo justo. Os trabalhadores dos supermercados, os médicos, os enfermeiros e vários outros profissionais estão expostos a um risco acrescido de contágio que deveria ser alvo de medidas de proteção extra ou mesmo de compensações perante a situação de risco.

      Com este artigo, esperamos conseguir consciencializar a população para a responsabilidade social e reduzir a corrida desmedida aos supermercados. Vamos acrescentar um parágrafo apelando ao respeito pelos trabalhadores.

      Obrigada e saudações abobrinhas.

  4. Paula Ramos Março 11, 2020

    Bem estruturado com uma perspectiva direta apelando a uma das nossas melhores capacidades…de sermos humanos….Parabéns

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Março 12, 2020

      Agradecemos as palavras, Paula 🙂

      Beijinhos e saudações abobrinhas!

  5. Fernanda Cardoso Março 11, 2020

    Os funcionários dos supermercados também são gente e como tal também estão sujeitos a apanhar a epidemia. E então, as escolas fecham, os locais públicos fecham e os supermercados e os seus funcionários tem que continuar a servir a população, sem ninguém preocupar- se, se eles têm condições para continuar a servir

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Março 12, 2020

      Olá, Fernanda.

      Tem toda a razão. É uma situação injusta e também muito ingrata.
      Como respondemos a uma outra leitora, esperamos que este artigo ajude a consciencializar as pessoas e a atenuar as situações de consumo descontrolado que se têm presenciado nos supermercados.

      Vamos também acrescentar um parágrafo apelando ao respeito pelos profissionais.

      Obrigada e saudações abobrinhas

  6. Maria João Rodrigues Março 12, 2020

    Obrigada. Muito útil!

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Março 12, 2020

      Agradecemos o feedback, Maria João 🙂

  7. José Ferreira Março 12, 2020

    O essencial do artigo está logo nas primeiras frases: responsabilidade social.
    Parabéns à Pumpkin e à Dani Gonçalves.

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Março 12, 2020

      Muito obrigada, José.
      Continuaremos a fazer o que pudermos.

      Saudações abobrinhas 🙂

  8. Ana Molarinho Março 12, 2020

    Artigo responsável e que de facto ajuda as famílias numa altura em que têm que se organizar!

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Março 12, 2020

      Agradecemos o feedback, Ana!

      Saudações abobrinhas 🙂

  9. Leonor Março 12, 2020

    Um artigo extremamente competente, ou não viesse da minha Dani <3

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Março 12, 2020

      Obrigada, querida Leonor.

      Beijinhos 🙂

  10. Ana Bela Março 12, 2020

    Obrigada pelas sugestões úteis que não são alarmantes ,mas antes são tranquilizador as.
    Abraço e cumprimentos.

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Março 12, 2020

      Ainda bem, Ana Bela. Agradecemos o feedback.

      Saudações abobrinhas 🙂

  11. sara Março 12, 2020

    um artigo com cabeça tronco e membros…….como podera a populaçao manter a serenidade se temos professores no secundario a dizer aos miudos que ja temos 6 casos no hospital da regiao e q ha casos da escola em questao…..miudos de 15 anos em panico……………….

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Março 12, 2020

      É verdade, Sara, o pânico só nos prejudica. Precisamos é de responsabilidade e de solidariedade.
      Agradecemos o feedback.

      Saudações abobrinhas

  12. ligia rodrigues Março 12, 2020

    mt obrigada pela informação. No meio de tanta desinformação estão de parabens por rezumirem o essencial, de forma clara , util e sem alarmismos. bgd

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Março 12, 2020

      Agradecemos as palavras, Lígia.
      Continuaremos a fazer tudo o que pudermos, sem alarmismos.

      Saudações abobrinhas 🙂

  13. Luís Tiago Março 12, 2020

    Texto Muito útil e real..não me tinha ocorrido que o consumo excessivo pode prejudicar outros que, assim, não tem acesso ao nosso “desperdício”…
    Parabéns a cronista!
    Texto muito bem estruturado, que suscita curiosidade no conteúdo até ao final.

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Março 12, 2020

      Agradecemos as palavras, Luís Tiago 🙂
      Continuaremos a transmitir esta mensagem tão importante.

      Saudações abobrinhas!

  14. Olga H2O Março 12, 2020

    Excelente!
    Somos 2 reformados cá em casa e com os 70 ‘no papo – desculpe a brincadeira. Normalmente vou ao supermercado fazer as minhas compras do mês, uns dias dps de receber o meu ‘vale prenda – a reforma.
    Como de costume, fui ao hiper mais perto de mim, ontem 4a.f e… parecia que as pessoas estavam no Natal e Ano Novo… a grande diferença era o que continham os carrinhos, que nem haviam…
    Impressionante mesmo! E quão difícil foi manter a distância mínima entre pessoas, aconselhada…
    Vivemos num mundo surreal…
    Vou publicar o vosso artigo.
    Gostava que fizesse LUZ nas cabecinhas que que o vão ler. Grata.

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Março 12, 2020

      Querida Olga,

      Agradecemos as suas palavras e o seu espírito – estamos mesmo a precisar dele 🙂
      É de facto surreal, também temos testemunhado situações semelhantes.
      Esperamos verdadeiramente que este artigo contribua para a consciencialização acerca destes problemas.

      Saudações abobrinhas!

  15. Sara Andrade Março 12, 2020

    Sim senhora, muito bem escrito e informativo 🙂

    1. Fernanda Loureiro Março 13, 2020

      Agradecemos as palavras, Sara!

      Beijinhos e saudações abobrinhas 🙂

  16. Teresa Março 13, 2020

    Bom dia! Desde já parabéns pelo artigo. Gostava que me esclarecessem, se possível. Estou em casa de quarentena, por prevenção, trabalho numa escola e regressei na 2 feira de Zurique. Depois de trabalhar 3 dias, ontem mandaram-me ficar em casa. Acho que já não se justificava, mas pronto. Mas, vi-me sem “abastecimento” em casa, porque não estava à espera desta medida e não fui às compras. Será que posso ir? Obrigada

    1. Fernanda Loureiro - Equipa Pumpkin Março 13, 2020

      Olá Teresa,

      Obrigada pelo feedback 😊

      Uma opção é pedir a algum familiar ou conhecido que tenha disponibilidade para ir às compras por si. Comprar online também é alternativa, mas parece que por agora os lotes de entrega dos próximos dias estão completos e pode não ser a melhor solução caso tenha uma necessidade imediata de mantimentos.

      Se a primeira opção não for viável, aconselhamos entrar em contato com a linha de saúde 24 (808 24 24 24) para validar a possibilidade de ir ao supermercado e quais seriam as medidas de precaução necessárias.

      Esperamos ter ajudado!

      Saudações abobrinhas

  17. Cheila B. Março 13, 2020

    Muito bom dia! Gostei muito deste artigo e até partilhei com os meus colegas de trabalho visto trabalhar-mos num supermercado! As lojas têm estado um caos e derivado a enchente temos de fazer horas extras para dar vazão a falta de mercadoria nas lojas! Como faço maioritariamente o horário de fecho quando chego a noite para levar algumas compras para casa já não tenho nada para levar! Vi uma situação que me deixou super revoltada! Um colega meu apenas tossio o que pode acontecer com qualquer pessoa que não esteja infectada com o vírus e uma data de clientes já estavam a dizer que ele devia andar de máscara ou que nem devia estar a trabalhar! E a quantidade de clientes que nos tossem para cima na linha de caixa? Muito obrigada pelo artigo. Vai esclarecer muito gente e elucidar umas quantas!

    1. Fernanda Loureiro - Equipa Pumpkin Março 13, 2020

      Olá Cheila,

      Obrigada pelas palavras!
      Esperamos que este artigo ajude a consciencializar as pessoas e a atenuar o consumo descontrolado que se têm presenciado nos supermercados.

      Agradecemos à você e à todos que trabalham nos supermercados por estarem prestando apoio à sociedade no momento crítico que estamos vivendo.

      Saudações abobrinhas 🙂

  18. Adelaide Almeida Março 13, 2020

    Obrigado pelas orientações dadas. Quanto á situação que vivemos, sabemos que tem de haver trabalhadores que estão na linha da frente consoante o que se enfrenta, temos é de nos respeitar uns aos outros acima tudo, para que possamos destruir o vírus e não ele a nós.

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Março 16, 2020

      Agradecemos nós o feedback, Adeláide.
      Concordamos, falta consciência e respeito pelos outros, e também medidas para proteger e compensar os trabalhadores de linha da frente.
      Esperamos que corra tudo pelo melhor.

      Saudações abobrinhas

  19. Carlos Paiva Março 16, 2020

    Obrigado pela informação

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Março 16, 2020

      Agradecemos o feedback, Carlos 🙂

      Saudações abobrinhas

  20. Tiago santos Março 16, 2020

    Isto é tudo muito bonito e realmente são diretrizes essenciais e em exemplo a seguir só que a maioria da população sofre de um défice de inteligência ,ou seja ,vivem na ignorância diária,portanto não seguiram este tipo de recomendação,as pessoas no geral são egoístas ,sinicas e hipócritas,nunca iram pensar no próximo ,gostava de ver mais pessoas a partilharem e a ajudarem quem mais precisa

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Março 16, 2020

      Olá, Tiago.
      Acreditamos que o pânico está de facto a tornar a situação ainda mais complicada.
      Deste lado, vamos fazendo o que podemos para partilhar esta mensagem de responsabilidade social.

      Obrigada e saudações abobrinhas

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *