Gravidez > Saúde > Gravidez em forma

Exercício físico na gravidez

exercício físico na gravidez

"Será que devo fazer exercício?", "Que tipo de exercício posso fazer enquanto estou grávida para não magoar o bebé?", são algumas das perguntas das grávidas que querem manter uma vida fisicamente ativa.

Quais os exercícios que pode fazer quando está grávida? E quando deve parar? Conheça as recomendações sobre o exercício físico na gravidez.

Exercício físico na gravidez

Quais os principais benefícios do exercício fisico antes da gravidez?

A prática de atividade física durante a gravidez é muito importante e benéfica para a mulher e para o bebé, tanto para uma gravidez saudável, como para voltar à forma anterior a gravidez. A gravidez não é tem de ser uma época de limitações (a não ser que o médico assim o considere), sendo que “as mulheres que têm gravidezes de baixo risco devem ser incentivadas a iniciarem ou a continuarem a envolver-se em atividades físicas”, explica Tatatina Dominguez, especialista em exercício na gravidez e pós-parto do Centro Pré e Pós Parto.

Entre os benefícios do exercício físico durante a gravidez destacam-se:

  • a melhoria da condição física global;
  • a melhor adaptação cardiovascular à nova situação hemodinâmica;
  • um menor aumento de peso corporal e adiposidade;
  • a promoção de uma postura correcta durante a gravidez e consequentemente a prevenção de lombalgias;
  • a melhoria da auto-imagem e da auto-confiança e uma rápida recuperação no pós-parto.

Que tipo de exercícios são recomendados?

Para se iniciar um programa de exercícios deve ter-se em conta que a individualidade biológica e o estilo de vida de cada mulher, pois se era uma mulher sedentária antes de engravidar ou se tinha alguma patologia isso terá impacto no tipo de treino. Independentemente do historial clínico da mulher antes da gravidez, é muito importante que seja acompanhada ou aconselhada por profissionais, de forma a não se colocar em risco nem ao seu bebé.

As atividades não recomendadas são todas as que envolvam grande impacto, risco de queda, atividades de mergulho ou outras que possam causar riscos de traumas para a grávida e para o bebé, bem como exercícios que exijam grande esforço a nível do equilíbrio como, por exemplo, o esqui ou a equitação. Deve ainda evitar qualquer tipo de atividade de competição devido ao contato físico entre as praticantes, mesmo que a mulher já praticava essa atividade antes da gravidez, ela deve ser interrompida durante a gestação.

Quais os exercícios que podemos fazer no nosso dia-a-dia?

O ideal será realizar caminhada – o que para as grávidas que não possam fazer grandes esforços estimula os músculos e regula os níveis de ansiedade -, yoga para grávidas ou pilates, evitar estar longos períodos de pé ou sentada e tentar ao longo do dia fazer alguns movimentos de mobilidade articular.

A partir de que semana de gravidez devo começar a fazer exercício?

É fulcral que se aconselhem, numa primeira fase, junto do médico que a vai acompanhar.

No que toca às mães que não realizavam desporto antes de engravidarem, não o devem fazer antes das 12 semanas de gravidez. Já as outras mulheres que sempre praticaram atividade física no período anterior à gravidez, podem continuar a fazê-lo mas com algumas limitações (em especial no primeiro trimestre de gravidez.

Principais recomendações:

  • Após o primeiro trimestre, devem evitar as posições em que está deitada de costas, porque pressiona a veia aorta e pode comprometer a correta circulação sanguínea.
  • A hidratação é uma preocupação constante, tornando-se ainda mais importante durante a gravidez, bem como uma correta alimentação na gravidez.
  • As atividades físicas que não são recomendadas, são todas as que envolvam impacto, risco de queda, atividades de mergulho ou quaisquer outras que possam oferecer sérios riscos de trauma para a gestante e para o bebé.
  • Também deve evitar qualquer tipo de atividade competitiva devido ao contato físico entre as praticantes, mesmo que a mulher já pratique essa atividade, ela deve ser interrompida durante a gravidez.
  • A prática de exercício físico na gravidez é muito incentivada atualmente por diversos profissionais da área da saúde, como médicos e professores de educação física. No entanto, trata-se de um grupo especial e existem contraindicações a respeito da prática de atividade física regular durante a gravidez. Essas contraindicações são subdivididas em contraindicações absolutas e relativas.

Contraindicações absolutas para o exercício durante a gravidez:

  • Doença do coração significativa hemodinamicamente;
  • Doença pulmonar restritiva;
  • Cérvix incompetente;
  • Segundo ou terceiro trimestre com hemorragias persistentes;
  • Trabalho de parto prematuro durante a atual gravidez ou na gravidez anterior;
  • Rutura de membranas de pré-termo;
  • Hipertensão.

Contraindicações relativas para o exercício durante a gravidez:

  • Arritmia cardíaca materna não avaliada;
  • Bronquite crónica;
  • Diabetes tipo I;
  • Obesidade mórbida extrema;
  • Peso insuficiente extremo (índice de massa corporal < 12);
  • Historial de sedentarismo extremo;
  • Atraso no crescimento intra-uterino na gravidez;
  • Limitações ortopédicas;
  • Desordem de apreensão mal controlada;
  • Doença da tiroide mal controlada;
  • Fumador excessivo.

Quando é que é necessário interromper a atividade física?

O exercício físico pode ser realizado até ao fim da gravidez, se a mulher estiver bem. Existem, contudo, alguns sinais de alarme para a sua  interrupção.

Sinais de alarme para deixar de fazer exercício físico na gravidez e falar, de imediato, com o seu médico:

  • Sinais de perda de líquido amniótico ou sangue vaginal;
  • Inchaço repentino de tornozelos, mãos e face (edema generalizado que pode indicar um quadro de pré-eclâmpsia);
  • Tromboflebtite (inchaço, dor e vermelhidão nas pernas);
  • Perdas momentâneas ou perturbações da visão, fortes dores de cabeça persistentes ou tonturas;
  • Aumento da FC ou da pressão arterial após o exercício;
  • Fadiga excessiva, palpitações ou dor no peito;
  • Contracções persistentes (mais de 6 a 8 por hora ) e que podem indicar o início de um trabalho de parto;
  • Dores na região abdominal sem causa aparente.

Sabia que…

Em dias de maior calor, deve fazer exercício muito cedo pela manhã ou ao final do dia. Se optar por um ginásio, deve ter ar condicionado. Não se esqueça de beber sempre muita água.

Veja também:

  • Dicas para as grávidas: Para que serve o pré-natal?
  • Parto: as diferentes formas de ver a magia acontecer!

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *