Gravidez > Saúde > Sintomas da gravidez

Azia na gravidez: O que é, porque surge e como tratar

Muitos são os sintomas que a mulher experiencia durante a gravidez e a azia é um deles. Saiba do que se trata, porque surge e quais os truques para a combater.

A azia na gravidez é um sintoma bastante comum entre as mulheres que esperam bebé. Caracterizada por uma sensação de ardor na garganta que pode ir até ao estômago, é frequente aparecer logo nas primeiras semanas de gestação devido às mudanças físicas e hormonais que se dão no corpo da mulher durante este período.

É, no entanto, importante referir que este sintoma não é sinal de que algo está a correr mal na gravidez. Apesar de ser muito desconfortável e, normalmente, se manifestar logo no primeiro trimestre de gravidez, este é um dilema que pode durar toda a gravidez, intensificando-se à medida que o bebé cresce.

Azia na gravidez

Durante a gravidez, a placenta produz, em grandes quantidades, a hormona progesterona. É essa hormona que relaxa os músculos do útero para que estes ganhem maior elasticidade, permitindo ao bebé crescer e desenvolver-se. Mas, além disso, a progesterona também diminui as contrações naturais do estômago, resultando numa digestão mais lenta. Ao reduzir o fluxo intestinal da mulher grávida, e ao relaxar também o esfíncter esofágico (músculo responsável por fechar a divisão entre o estômago e o esófago), o ácido gástrico acaba por subir para o esófago e garganta, originando o refluxo gástrico, a chamada azia.

Numa fase mais avançada da gravidez – terceiro semestre – a cavidade abdominal fica mais apertada, porque o bebé cresce cada vez mais (e ainda bem), faltando assim espaço para a normal “organização” dos  órgãos. Logo, o estômago e o intestino são mais pressionados e acabam por ser deslocados para cima (para que o bebé tenha espaço para crescer), o que irá tornar mais lento – ainda mais – o processo digestivo, podendo provocar a sensação de desejo de vomitar e uma ainda maior probabilidade de sentir mais azia.

O que fazer para evitar?

azia na gravidez - capa

Ainda que a azia na gravidez não possa ser totalmente “erradicada” da vida das futuras-mamãs, existem alguns truques que diminuem o incómodo que provoca. Alterações na alimentação, experimentar alguns remédios caseiros ou, se nada disto resultar, tomar medicação específica e prescrita pelo médico para aliviar os seus sintomas são algumas das ações que pode tomar.

Relativamente à alimentação, a grávida deve evitar:

  • O consumo de pimenta, café, chocolate, refrigerante, bebidas alcoólicas e refrigerantes;
  • Alimentos de difícil digestão como a couve, o aipo, a granola ou outras comidas pesadas como o famoso cozido, a feijoada e a dobrada;
  • O consumo de alimentos ricos em gordura como manteiga, margarina, queijos, presunto, salgados, fritos, mostarda, maionese e  fazer refeições muito condimentadas;
  • Beber líquidos durante as refeições – deve ingerir líquidos 30 minutos antes ou após as refeições, para que não ocorra um grande acumulo no estômago;
  • Evitar alimentos fritos ou muito condimentados;
  • Comer 2 horas antes de dormir.

Além disso, deve evitar fumar ou estar exposta ao fumo e não deve usar roupas apertadas, especialmente na zona barriga ou do estômago.

Pelo contrário, é aconselhável que a gestante:

  • Consuma regularmente frutas como pera, maçã, manga, pêssego maduro, mamão, banana e uvas;
  • Mastigue bem todos os alimentos, de forma a facilitar a digestão;
  • Fique sentada pelo menos 30 minutos depois de comer, evitando deitar-se logo de seguida (por mais apetecível que seja);
  • Coma pequenas porções de cada vez e várias vezes por dia;
  • Eleve a cabeceira da cama em, sensivelmente, 10 cm para evitar ficar totalmente na horizontal, fator que favorece o refluxo e a azia.

Além disso, deve evitar fumar ou estar exposta ao fumo proveniente dos cigarros e usar roupas apertadas na barriga ou no estômago.

Remédios Caseiros para a azia

azia na gravidez - alimentação

Existem muitos mitos relacionados com a azia na gravidez, mas nem todos são verdadeiros. Para que não sobrem dúvidas, aqui vos deixamos uma lista de alguns truques caseiros para melhorar este sintoma que tanto incomoda as grávidas.

  • Copo de leite desnatado

Se estiver a sofrer muito com a azia, os especialistas aconselham a beber um copo de leite, desnatado, uma vez que nesta época da vida de uma mulher, todos os derivados de leite devem ser pasteurizados, de forma a evitar a contaminação por microrganismos patogénicos naturalmente presentes.

  • Maçã vermelha

À medida que a gestação avança, é provável, como já foi mencionado antes, que a azia se torne mais intensa. Para aliviar essa sensação, recomenda-se comer maçãs vermelhas bem doces, visto ajudarem a regular a acidez do estômago.

  • Limonada

Como o limão ajuda a neutralizar os ácidos no estômago, evitando o refluxo ácido, devido à sua proteção alcalina que forma, a gestante deve beber um sumo de limão com um pouco de água ou até uma limonada com pouco (ou nenhum açúcar ou adoçante).

  • Mostarda

É ainda aconselhado ingerir uma colher de mostarda, porque esta reduz o refluxo gástrico. Deve ser ingerido aos poucos, até sentir que a sensação de azia está a passar.

  • Pão, bolacha de água e sal, iogurte natural ou amêndoas cruas

Estes são mais alguns dos alimentos que deve incluir na sua dieta, porque eles ajudam a empurrar de novo o “conteúdo gástrico” para o estômago, combatendo assim a azia naturalmente. Vai, dessa forma, sentir uma melhoria

Em que altura da gravidez a azia vai melhorar?

A maior parte das mulheres começa a sentir azia e ter uma má digestão logo no primeiro ou no segundo trimestre de gestação.

Normalmente, a azia é um dos poucos sintomas que vem para ficar durante toda a gravidez, pelo que a grávida só deixará de a sentir quando o bebé nascer, porque só aí o estômago terá novamente o seu espaço de volta, deixando de ser pressionado.

Durante a gravidez, existe risco de a azia representar um problema?

Apesar de ser muito comum na gravidez, caso venha acompanhada de dor ou outros sintomas poderá ser indicativo de um problema maior.

Quando a azia vier acompanhada de algum dos sintomas que inumeramos de seguida, o melhor será procurar aconselhamento e ajuda médica de imediato:

  • A azia é característica pela dor que provoca no centro do peito e que provoca ardor na garganta. No entanto, se sentir dor abaixo das costelas, pode ser sinal de pré-eclâmpsia.
  • Caso a dor seja do lado direito, no cimo da barriga, e a grávida sentir também enjoos, pode estar com um problema no fígado, recorrente na gravidez.
  • Se estiver com dificuldade em alimentar-se e a perder peso ou com tosse persistente.
  • Em conjunto com outros sintomas pode tratar-se de um problema digestivo, como gastrite, úlcera ou até pedra na vesícula.

Contudo, nunca é de mais frisar que não deve nunca descurar o aconselhamento médico de um especialista para saber quais as medidas a tomar, tendo em conta o historial clínico da mamã e do bebé. Cada mulher tem diferentes sintomas e o facto de a azia vir com outro sintoma não quer dizer, necessariamente, que existe algum problema com a gravidez ou o bebé.

Mantenha-se informada, cuide de si e do ser pequenino que aí vem!

Saiba mais sobre a alimentação na gravidez, evite os enjoos na gravidez e conheça mais algumas dicas para uma gravidez saudável.

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *