Família > Fazer com os miúdos > Brincar

Jogos ao ar livre para famílias felizes

5 jogos ao ar livre para famílias felizes

Recorde a sua infância enquanto brinca com os seus filhos!

Agarrados a um sem fim de brinquedos tecnológicos, sentados em frente a um computador ou com o smartphone nas mãos, sobra por vezes pouco espaço aos nossos filhos para serem crianças na sua verdadeira essência, e brincarem, ao ar livre, com os amigos, como nós fazíamos.

Reunimos por isso alguns dos jogos e brincadeiras que marcaram a nossa infância. As regras são as da nossa memória, mas aquilo que de bom têm estes jogos é a possibilidade de serem reinventados geração após geração.

Permitam-se uma tarde divertida e sem preocupações e revelem o vosso lado mais infantil aos vossos filhos – se cairem, não faz mal; ficarão com uma recordação diferente de um momento de partilha feliz em família.


Macaca

Material Necessário: Giz

Como se joga:

Desenha-se uma macaca no chão, com casas numeradas de 1 a 10.

Atira-se a pedra para a primeira casa e quando se começar a jogar salta-se ao pé-coxinho, evitando pisar a casa onde está a pedra. O objetivo é repetir o procedimento para todas as casas, até ao fim da macaca. Depois começa outro jogador. Quando a pedra sair fora da casa, o jogador a pisar ou às riscas desenhadas, dá a vez.


Saltar à corda

Material Necessário: Corda

Como se joga:

Se o jogo for individual, o jogador pode saltar ao pé coxinho ou com os pés juntos. Pode saltar andando ou saltar no mesmo lugar. Pode ainda girar a corda para a frente, para trás ou, até, cruzar os braços sobre o peito a cada salto.

Pode também jogar-se em grupo, dando dois jogadores à corda e o terceiro saltar até parar ou pisar a corda. Ainda se lembra de alguma das músicas de saltar da sua infância? Nós temos memória de três, que eram acompanhadas por coreografias específicas e muuuuuito exigentes. 🙂

Macaca:Macaca entra no jogo (jogador entra para saltar na corda já a rodar)

Macaca dá meia volta

Macaca levanta a saia

Macaca dança à espanhola

Macaca toca no chão

Macaca sai do jogo

Rainha dos Mares:Eu sou a Rainha dos Mares

Ninguém me pode ver

Atirei o lenço ao mar

E voltei a receber

(Nesta altura, o jogador a saltar canta os meses do ano até chegar ao do seu aniversário, e depois os números para completar a data. Quando o fizer, pode sair do jogo.)

Pedro e Paulo (indicada para dois jogadores):Entra o Pedro

Entra o Paulo

São dois rapazinhos a saltar à corda

Sai o Pedro e fica o Paulo (o segundo jogador a entrar em jogo salta até à exaustão; no fim da rodada, o “Paulo” que tiver um maior número de saltos ganha.)


Limbo

Material Necessário: uma corda

Como se joga: Duas pessoas agarram numa corda e as outras tentam passar por baixo sem lhe tocar. Quem tocar na corda perde e quem conseguir superar o desafio continua em jogo.

A corda vai baixando até que ninguém consiga mais passar. Ganha o mais contorcionista: aquele que conseguir passar por debaixo da corda o mais baixa possível sem ser eliminado.


Jogar ao elástico

Material Necessário: Elástico com cerca de 5 metros

Como se joga:

Dê um nó nas pontas do elástico. Afastados a uma distância considerável (no mínimo, metro e meio), dois jogadores – os apoios! – devem colocar o elástico à altura dos seus tornozelos e afastar as pernas de forma a que o elástico desenhe um retângulo paralelo ao chão. As outras crianças devem saltar por cima e para dentro deste espaço sem tocar no elástico ou tropeçar nele, seguindo coreografias já definidas.

Quando todos os jogadores terminarem de saltar, o elástico sobe um nível e vai para a altura dos joelhos, depois para as coxas e quadris. Normalmente é preciso adaptar o nível do elástico por causa da diferença de altura entre as crianças.

Quando um dos participantes se engana é a vez de outro jogador começar. As coreografias variam tanto quanto a criatividade e a energia dos participantes permitirem. Nós lembramo-nos da dos dias da semana!


Corrida de carrinho de mão

Material Necessário: Energia a rodos

Como se joga:

Desenhem com os dedos (na terra ou na areia, por exemplo) ou deixem em pontos afastados mas paralelos alguma marca que assinale a linha de partida e a linha de chegada.

Os jogadores devem formar pares e formar filas indianas de dois, posicionando-se lado a lado com as outras equipas.

Ao primeiro sinal, os jogadores que estiverem na fileira da frente apoiam as mãos no chão, estendendo ao mesmo tempo as pernas para trás. Os jogadores de trás elevam as pernas dos companheiros, ficando entre elas e segurando-as à altura do joelho. Ao segundo sinal, os jogadores correm em direção à linha de chegada. Ganhará a dupla que alcançar primeiro a linha de chegada.


Outros jogos engraçados para fazer em família:

O rei manda

Material Necessário: Parede

Como se joga:

Este jogo é excelente para a família jogar toda junta, pois quanto mais participantes, melhor. Num espaço que tenha parede, ou apenas com um risco desenhado no chão, o rei eleito coloca-se de costas para a parede ou risco e os restantes participantes colocam-se, lado a lado, à sua frente, a uma distância de cerca de 10 ou mais passos.

A função do rei é dar ordens que podem variar bastante. Os outros participantes cumprem essas ordens, tentando aproximar-se da parede ou risco onde está o rei. Quem conseguir chegar à parede ou ao risco em primeiro lugar, será o novo rei.

Ao dar as ordens, o rei deve começar por dizer, “O rei manda…:”. Por exemplo pode dizer: “O rei manda…dar dois saltos para a frente ou um salto de gigante para o lado esquerdo, saltar a pé coxinho para o lado direito, dizer o nome em voz alta, rodopiar 5 vezes”, etc. Mais tarde ou mais cedo alguém chegará ao pé do rei e tomará o seu lugar.


Macaquinho do chinês

Material Necessário: Parede

Como se joga:

Junto e de frente para uma parede está um jogador, de costas voltadas para os outros participantes. Este jogador vai dizer “um, dois, três, macaquinho do chinês”

Enquanto esta frase é dita os jogadores deslocam-se o mais depressa possível para a parede.

Quando o jogador terminar a frase volta-se para os participantes do jogo.

Os jogadores que forem apanhados em movimento regressam ao ponto de partida.

Ganha o primeiro que conseguir tocar na parede sem ser visto.


A Mamã dá licença

Material Necessário: Parede

Como se joga:

Jogam seis ou mais participantes, num espaço que tenha parede ou muro, embora estes possam ser substituídos por um risco no solo. As crianças dispõem-se sobre um risco, umas ao lado das outras.

Uma, a mãe, fica colocada de frente para as outras crianças, a uma distância de dez ou mais metros. A mãe fica de costas para a parede ou muro.

Uma criança de cada vez vai perguntando à mãe:

– “A mamã dá licença?”

– “Sim”.

– “Quantos passos?”

– “Cinco à bebé.”

Então o jogador avança, dando cinco passos muito pequeninos, pois neste exemplo, dá passos “à bebé”. Em seguida, pergunta outro jogador e assim sucessivamente. Ganha o primeiro a chegar ao pé da mãe, tomando o seu lugar e recomeçando o jogo. As respostas da mãe (ordens), podem ser muito variadas: passos à gigante (grandes), à caranguejo (para trás), à cavalinho (saltitantes), à tesoura (abertura lateral dos membros inferiores), etc.

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *