Como podem as famílias ajudar a economia nacional? - Pumpkin.pt

Como podem as famílias ajudar a economia nacional?

ajudar a economia nacional

Saibam o que podem fazer para ajudar os negócios e os trabalhadores a ultrapassar esta crise.

Ajudar a economia nacional não significa gastar mais dinheiro ou comprar coisas de que não precisamos. Significa sim fazer escolhas de consumo conscientes, que privilegiem negócios nacionais e estimulem a economia. Assim, cada um de nós pode fazê-lo dentro das suas possibilidades. Mas como?

Recomendam negócios que precisam de ajuda? A Pumpkin divulga.

Ajudem-nos a ajudar. Se conhecem pequenos e médios negócios que recomendam, que estão a ser afectados pela pandemia e que precisam de divulgação para chegar a mais pessoas, falem connosco. Avaliaremos e reencaminharemos para as iniciativas que estão neste artigo ou colocaremos nesta página. Do mesmo modo, se conhecem mais iniciativas de ajuda ao pequeno comércio, partilhem connosco.

Deixem um comentário no final deste artigo ou enviem um e-mail para [email protected].

Queremos reunir neste artigo uma lista de iniciativas de ajuda e de pequenos negócios para que as famílias de Portugal possam contribuir e ajudar a economia nacional.

Negócios que podemos ajudar comprando e partilhando:

Lojas locais, bens essenciais e refeições

ajudar a economia nacional lojas

Porque estes espaços existem aos milhares, deixamos aqui alguns sites e aplicações dedicados a divulgá-los e ajudá-los:

  • Alimente Quem o Alimenta: uma campanha do Ministério da Agricultura que visa incentivar o consumo de produtos locais e o recurso aos mercados de proximidade. No site, é possível consultar uma lista extensa de produtores nacionais dos mais variados bens alimentares.
  • Hora de Encomendar: um site com uma lista de pequenos e médios fornecedores que estão ativamente a entregar encomendas. Podem encontrar mercearias, talhos, farmácias, refeições prontas, padarias, floristas, veterinários e outros tipos de serviços .
  • Na Minha Comunidade: podem encontrar empresas que fazem entregas ao domicílio na área de residência desejada. Contam com mais de 100 serviços, da alimentação ao mobiliário e da limpeza à ourivesaria.
  • Compre aos Pequenos: uma lista de micro e pequenos negócios com uma oferta adaptada à situação de isolamento do COVID-19. Têm também um Kit de Sobrevivência para ajudar os pequenos negócios a ultrapassar esta fase difícil.
  • Comerciantes.pt: esta é uma plataforma que oferece aos comerciantes a oportunidade de vender online. Quanto aos consumidores, podemos registar-nos no site para receber uma notificação assim que as vendas chegarem à nossa cidade.
  • Preserve: e se em vez de termos o dinheiro que costumamos usar para lanches e peças de teatro guardado, comprarmos vouchers que ajudam a preservar estes negócios e que podemos usar em qualquer altura? Esta é a premissa do preserve.pt, um site que permite contribuir para a economia local de uma forma muito simples.
  • Go Small or Stay Home: um diretório dedicado ao comércio local onde podemos encontrar estabelecimentos para comprar alimentos frescos e mantimentos e recomendar os pequenos negócios do vosso bairro.
  • Em Braga, o Quietinho Em Casa está a testar uma secção de apoio ao comércio local. Nela, pode encontrar vários negócios locais que vão desde padarias a restaurantes e de mercearias a lavandarias.
  • As apps de entrega de comida também estão a funcionar: é o caso da Glovo, da Uber Eats, da noMENU e da Comer Em Casa. Pode usá-las para encomendar refeições de alguns restaurantes locais. Caso não saiba como usá-las, o Quietinho Em Casa explica.

Lojas de bairro que não estão na internet

ajudar a economia nacional lojas locais

Estas lojas não precisam de links para encomendas, porque são precisamente aquelas que não têm presença online. Encontram-se sim espalhadas pelas ruas dos nossos bairros, estão fechadas e, apesar de não terem lucro nestes meses, continuam a ter despesas para pagar. Para ajudar a economia nacional, é importante que não nos esquecemos delas.

Quando saírem de casa, visitem estas lojas. Muitas das coisas que vamos comprar ao centro comercial podem ser encontradas nestes espaços próprios, por vezes até a preços mais baixos. Falamos de mercados, mercearias, restaurantes, lojas de roupa, de atoalhados, modistas, sapatarias, joelharias, herbanárias, casas de eletrodomésticos, e todas as lojas de rua em que temos cada vez menos tendência para entrar – porque a vida é uma correria e é mais prático ir ao shopping ou encomendar online.

Nesta altura complicada, e para que estas pessoas não sintam um impacto tão agressivo com a pandemia, vamos fazer um esforço para fazer compras nas lojas locais, principalmente no nosso bairro. Juntam-se a nós?

Livrarias independentes

ajudar a economia nacional livrarias

As pequenas livrarias estão a sentir fortemente os efeitos da crise pandémica. Foram criadas algumas iniciativas para as ajudar a ultrapassar esta fase:

  • RELI: a Rede de Livrarias Independentes Portuguesas é uma plataforma que pretende juntar esforços para combater a crise no mercado livreiro. Nela, podem encontrar uma lista das livrarias independentes aderentes e algumas campanhas interessantes: por agora, existe a Livraria Às Cegas, que permite receber livros surpresa em casa, e o Fique em casa, mas não fique sem livros, em que podemos encomendar livros sem portes de envio.
  • Adopta uma Livraria: de 14 a 23 de abril – Dia Mundial do Livro – a Antígona e a Orfeu Negro estão a dar 30% do valor das compras nos seus sites a algumas livrarias independentes. Há uma livraria para cada dia, os livros estão com 10% de desconto e portes grátis e basta, no ato da compra, selecionar a opção “Adopta uma livraria”.

Máscaras de proteção

ajudar a economia nacional máscaras

São várias as pessoas e empresas que estão a usar os seus recursos e talentos para produzir máscaras: um produto que não comercializam normalmente, mas de que todos temos precisado para nos mantermos protegidos. Deixamos aqui a Lista de Máscaras Aprovadas pelo CITEVE e algumas marcas que fazem e vendem máscaras que nos foram recomendadas:

  • LA Mask: máscaras reutilizáveis feitas à mão
  • Montlusa: máscaras de cortiça com filtros substituíveis
  • Cose Um Futuro: máscaras sustentáveis e feitas à mão em Braga
  • Luadia Terapias: máscaras de algodão reutilizáveis e feitas à mão
  • Cutxi Cutxi: a loja de presentes também está a vender máscaras

Pequenos Negócios

Festas de Aniversário: podem encontrar várias empresas de eventos que estão a organizar festas de anos virtuais e a alugar insufláveis – assim como várias ideias divertidas para festas em casa – no nosso artigo sobre Festas de Aniversário em Quarentena.

Artistas Portugueses: conhecem a etsy.com? É uma plataforma de vendas onde podem encontrar imensos criadores independentes a vender as suas obras únicas, muitas delas feitas à mão – quadros, acessórios, roupa, artigos para a casa, prendas de casamento e tudo o que possam imaginar! Uma das nossas coisas preferidas neste site é que podemos filtrar os produtos para encontrarmos apenas aqueles que são portugueses. Espreitem: é uma ótima forma de descobrir e apoiar pequenas marcas.

Dia da Mãe

Estão à procura de uma prenda para o Dia da Mãe? Nas sugestões de presentes para o Dia da Mãe deste ano temos várias opções de empresas e artistas portugueses. Existem ideias para todos os gostos, e todas podem ser encomendadas e entregues em casa. Juntem o útil ao agradável e ofereçam um presente que faz a mãe feliz enquanto contribui para ajudar a economia nacional!

Também vos pode interessar:

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *