O que visitar nos Açores com crianças: saiba tudo | Pumpkin.pt

O que visitar nos Açores com crianças

O que visitar nos Açores

Aventura, natureza, paz, cultura, descoberta e renovação: nos Açores há tudo!

Não sabem o que visitar nos Açores com crianças? Nós ajudamos!

A edição holandesa da revista National Geographic Traveler escolheu os Açores como o melhor destino de 2016.

Nós somos suspeitos, mas concordamos: os Açores são mesmo o local mais bonito do mundo, em qualquer ano, em qualquer estação.

O Arquipélago açoreano oferece paisagens de perder a respiração e proporciona a todos aqueles que o visitam experiências que a memória guardará para sempre num lugar especial.

Aventura, natureza, paz, cultura, descoberta e renovação. Cavidades vulcânicas, pequenas povoações, pólos emergentes de arte urbana, parques florestais de perder a vista, montanhas imponentes.

Os Açores são o culminar da união entre a crescente intensidade urbana que se vive em algumas das suas cidades, e a vida no estado mais puro e selvagem com que nos cruzamos nas Ilhas de menor dimensão.

Um Arquipélago de contrastes onde o verde da vegetação e o azul do mar são a constante maior.

Prepáramos um Guia super completo de todas as Ilhas: o top de atracções, os miradouros mais impressionantes, os locais onde não pode deixar de dar um mergulho, os restaurantes com as melhores iguarias, que trilhos percorrer, onde observar baleias… Viajem connosco!

NOTA IMPORTANTE SOBRE O COVID-19:

Para a vossa visita aos Açores, mantém-se a exigência de teste RT-PCR realizado nas 72 horas prévias ao embarque para os Açores ou, em alternativa, a realização do mesmo tipo de teste à chegada aos aeroportos da Região, com a recolha de amostras biológicas para esse fim, no momento desembarque.

No caso de teste realizado à chegada aos aeroportos da Região, o passageiro passa a aguardar o resultado do mesmo em isolamento profilático, na sua residência ou no local onde estiver alojado, e não em hotel designado para o efeito.

O tempo que medeia entre o momento de recolha de amostras e a obtenção do resultado do teste é, no caso das ilhas de S. Miguel e Terceira, de cerca de 12 horas, uma vez que existem laboratórios que fazem esse teste nestas duas ilhas.

Nas ilhas que não têm laboratórios para a realização de testes PCR ao vírus SARS-CoV-2, esse tempo pode ser superior, uma vez que há a necessidade de fazer deslocar as amostras biológicas para a ilha do laboratório e aí realizar o respetivo teste laboratorial.

Na sequência da possibilidade de aguardar o resultado do teste na sua residência ou no local onde o passageiro estiver alojado, deixa de haver a possibilidade de realização de quarentena voluntária em hotel designado para o efeito.

Quer no caso da existência de teste prévio, quer no caso de realização de teste à chegada ao aeroporto de desembarque, e caso a estadia do passageiro nos Açores se prolongue por sete ou mais dias, passa a ser exigido apenas mais um teste.

Este teste é feito na sequência de contacto que o passageiro continua a ter a obrigação de realizar com a autoridade de saúde do concelho onde reside ou está alojado, no 6.º dia a contar da realização do primeiro teste atrás referido.

No caso de passageiros que cheguem a um aeroporto dos Açores, mas que tenham como destino final outra ilha da Região, há duas opções:

a) Ou apresentam comprovativo da realização de teste PCR prévio ao embarque do vôo com destino aos Açores com resultado NEGATIVO e, neste caso, podem seguir a sua viagem normalmente;

b) Ou realizam teste PCR à chegada, sendo que, neste caso, antes de seguir para a ilha de destino final, devem aguardar pelo resultado NEGATIVO do respetivo teste em local próprio na ilha de desembarque ou em hotel designado para o efeito.

Só após a obtenção do resultado NEGATIVO é que poderão seguir a sua viagem para a ilha de destino final.

Os custos com o alojamento desses passageiros enquanto aguardam pelo resultado do teste continua a ser assumido pela Região.

E se gostam de conhecer as nossas ilhas, não deixem de saber o que visitar na Madeira e Porto Santo com crianças.

Saltem para as ilhas: o que visitar nos Açores?

São Miguel

são miguel o que visitar nos açores

São Miguel é a maior ilha do Arquipélago dos Açores e, talvez por isso, a escolha mais óbvia quando pensamos em visitar este maravilhoso arquipélago.

Não se arrependerão: um misto de cultura efervescente e tradição passada, paisagens naturais de arrebatar e intensa vida urbana, São Miguel oferece à sua família muitos programas interessantes e divertidos que as abobrinhas vão adorar e que vos farão desejar visitar os Açores todos os anos!

Santa Maria

praia-formosa-santa-maria o que visitar nos açores

A Ilha de Santa Maria, que pertence ao Grupo Oriental do Arquipélago dos Açores, não ocupa mais do que 16,6 km de comprimento e 9,1 km de largura, mas oferece ainda assim várias atrações e um contacto único com a natureza.

Preparem-se para explorar Santa Maria com o nosso guia… ela que foi a primeira ilha açoreana a ser descoberta, em 1427.

Agora, os navegadores somos nós. A verdade é que há muito para visitar nos Açores, e em qualquer ilha.

Terceira

Ilha Terceira o que visitar nos açores

Fomos descobrir esta ilha maravilhosa do arquipélago dos Açores e ficámos encantados!

Natureza, museus, lazer… a Terceira oferece tudo para umas férias super felizes e divertidas em família!

Por isso, se não sabem o que visitar nos Açores, podem começar por esta ilha, que é a Primeira do nosso coração!

Pico

montanha-pico o que visitar nos açores

O Pico é a segunda maior ilha dos Açores e também a casa do ponto mais alto do território nacional.

Já Raul Brandão dizia que o “Pico é a mais bela, a mais extraordinária ilha dos Açores, duma beleza que só a ele lhe pertence, duma cor admirável e com um estranho poder de atração.

É mais do que uma ilha – é uma estátua erguida até ao céu e amolgada pelo fogo – é outro Adamastor como o do cabo das Tormentas”.

Preparámos um guia com tudo aquilo que não pode perder nesta maravilhosa ilha do Pico.

Faial

ilha-faial

A Ilha do Faial é a terceira mais habitada do Arquipélago dos Açores e oferece muitas experiências diferentes àqueles que a escolherem para explorar solo açoreano.

Se procura estar em contacto com a natureza, em terra e em mar, aproveite as maravilhas que o Faial oferece e crie memórias que os seus filhos vão agradecer para sempre.

Graciosa

santa-cruz-graciosa o que visitar nos açores

A “Ilha Branca”, como lhe chamou Raul Brandão, é, na verdade, uma imensidão de verde e azul. 

Conheça as nossas escolhas, desde paisagens de perder a respiração a atividades culturais para melhor conhecer a região.

São Jorge

são jorge

São Jorge é a ilha mais central do Arquipélago açoreano e também aquela que centra no seu território o que de melhor se pode encontrar em todas as outras ilhas.

Conhecida como a Ilha das Fajãs, abre espaço à curiosidade: o que é, afinal, uma fajã?

Uma fajã é, basicamente, um terreno plano que se formou depois de vários deslizamentos de terra.

Ou seja, na prática, as vilas e concelhos alojaram-se nestes acidentes geológicos – e são lindas!

Não se sabe quantas Fajãs existem em São Jorge, mas as últimas contagens, sempre confusas, apontam para mais de 70.

Tomem nota das nossas ideias, prometemos que vão querer regressar!

Flores e Corvo

corvo-caldeirao
FOTOGRAFIA: HTTP://WWW.CORVOVIRTUAL.PT

A Ilha das Flores é a ilha mais ocidental da Europa e também considerada uma das mais bonitas, e românticas, do Arquipélago dos Açores.

Logo ali ao lado, à distância de 75 minutos de barco, está a mais pequena de todas elas – o Corvo.

Conheça as nossas escolhas para descobrir os segredos mais bem guardados destas ilhas tão bonitas.

A História dos Açores

O descobrimento do arquipélago dos Açores, tal como o da Madeira, é uma das questões mais controversas da História dos Descobrimentos.

Não se sabe ao certo quando e por quem foram descobertas as primeiras Ilhas, mas o certo é que os portugueses começaram a povoá-las em 1432, oriundos principalmente do Algarve, do Alentejo, da Estremadura e do Minho.

Nove ilhas, nove pequenos mundos, que têm tanto de comum como de diferente, mas onde a simpatia dos seus habitantes é ponto comum.

Foi assim desde sempre, ou pelo menos o contam as histórias que ouvimos sobre a hospitalidade do povo açoreano, gente humilde de costumes simples que tem gosto em partilhar com o mundo aquilo que de melhor é seu.

Conheça-as!

Tudo sobre férias em família

Também lhe pode interessar:

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *