Gravidez > Crescimento > Semana a semana

36 semanas de gravidez: quase, quase aí!

36 semanas de gravidez

pregnant woman with visible uterus and fetus week 36

1, 2, 3, 4 semanas...!

Daqui a 2 semanas, o seu bebé poderá nascer a qualquer momento. Diz-se que a partir das 37 semanas de gravidez, está pronto para vir conhecer o mundo e a sua família. Mas, calma que pode também decidir ficar no quentinho até às 40 ou cerca de 41 semanas de gestação. Tudo vai depender da vontade do pequeno.

36 semanas de gravidez

A uma semana de poder nascer a qualquer momento, é expectável que o bebé esteja já na posição para nascer – de cabeça para baixo. Caso esteja sentado é possível que tenha de ser um parto por cesariana.

A gordura que veio a acumular nas últimas semanas já é suficiente para o seu pequeno corpinho consiga suportar a diferença de temperatura de dentro do forninho (barriga da mãe) cá para fora.

Às 36 semanas de gravidez, os pulmões já funcionam, tal como na semana anterior, o desenvolvimento está na reta final, sendo agora o foco o ganho de peso e o amadurecimento dos pulmões, que devem estar prontos a funcionar logo após o nascimento.

36 semanas são quantos meses?

Se contabilizarmos 4 semanas como um mês, 36 semanas correspondem ao nono meses de gravidez.

Sintomas

Como tem sido recorrente nas últimas semanas, existem uma quantidade grandita – vá – de sintomas que se vêm repetindo ao longo destas semanas, tais como:

  • A mamã sente-se mais pesada e cansada, podendo até sentir dificuldade em respirar;
  • Digestão mais lenta ou indigestão, e daí também advém a azia, e prisão de ventre;
  • Pressão arterial mais elevada;
  • Sensação de bexiga sempre cheia;
  • Inchaço e pernas pesadas (tende a piorar com o evoluir da gravidez), varizes, as ditas “estrias na gravidez” e cãibras;
  • Dores no baixo ventre, na barriga e nas costas.

Tamanho e peso do bebé

Às 36 semanas de gravidez, apesar do bebé ter 34 semanas semanas de idade (isto porque a ovulação e fecundação contam para o cálculo da data prevista do parto), já tem o tamanho similar ao de uma folha de alface romana, ou seja, mede cerca de 47 cm, e pesa 2600 gramas aproximadamente.

O tamanho do seu bebé esta semana

Mudanças no seu corpo

Agora que está na altura final, é normal que sinta ansiedade – afinal, está quase a chegar a hora! Aproveite estas últimas semanas para desfrutar da gravidez e do seu bebé. Aprecie os momentos em que o sente mexer e interaja com o pequeno.

Se estiver grávida de gémeos, o parto pode acontecer agora a qualquer momento, sendo frequente os partos de gémeos entre as 35 e as 36 semanas de gravidez.

Se esta for a sua primeira gravidez, e caso o bebé ainda não tenha encaixado, é possível que tenha consultas semanais para verificar a posição do bebé. Assim que ele encaixar, sentirá um alívio enorme nos pulmões e estômago.

É normal que dormir seja muito difícil – ora porque o bebé despertou e se mexe mais durante a noite, ora pela dificuldade em arranjar uma posição confortável para dormir. Por isso mesmo, durante o dia aproveite para ir fazendo algumas sestas – há até estudos que dizem que as sestas na gravidez são ótimas para o nascimento de um bebé com o peso ideal.

Se sentir dores ou tiver sangramentos deve comunicar de imediato ao seu obstetra. Se ainda não tem o telefone do seu médico, é agora a hora de o pedir para alguma eventualidade em que precise de opinião especializada sobre algum assunto ou até mesmo para avisar caso entre em trabalho de parto.

Já tem tudo preparado para o bebé? Se ainda não veja as nossas dicas 9 dicas para preparar a casa para a chegada do bebé, incluindo o quarto de bebé.

Uma última nota para as mamãs: Tem direito a trabalhar até ao fim da gestação, mas se já se sente muito pesada e começar a sentir dificuldade em ir trabalhar, não se sinta mal e converse com o seu obstetra para avaliar a possibilidade de ficar de baixa até ao nascimento da criança. Pode até ser bom fazer uma paragem para descansar agora o máximo possível, já que quando a abobrinha nascer o ritmo será outro!

Qual o tamanho da barriga?

Agora sim, a barriga está já muito grande. Mas, atenção, o tamanho da barriga varia de mulher para mulher. Há mulheres que fazem barrigas muito grandes e outras que fazem barrigas ditas “pequenas”.

36 semanas de gravidez - barriga

Nunca se pode esquecer de algo muito importante: cada mulher é uma mulher!

Peso ideal para a futura mãe

Durante a gravidez, o aconselhável é que não ganhe mais do que 13/14 kg (mais kg menos kg), peso este variável de acordo com a estrutura da mulher e do seu historial clínico. É possível que já tenha ganhado cerca de 10 kg.

Nesta última fase da gravidez, o ganho de peso acontece sem que dê por ela. Portanto, há que ter cuidado com a alimentação na gravidez, e atenção que o peso excessivo pode aumentar o risco de hipertensão (e desencadear problemas sérios como pré-eclâmpsia) ou diabetes gestacional, o que, por sua  vez, pode trazer complicações no parto.

Saúde (consultas, exames e outras informações)

O bebé continua a aumentar gramas “roubando”, para tal, muito ferro à mãe. Por esse motivo, é importante que a mãe coma alimentos como feijão e vegetais de folha escura, entre outros. Assim, ajudará também a corrigir a anemia na gravidez ou a afastar essa possibilidade.

Muito xixi? É normal! À medida que a gestação avança, a bexiga, que fica perto do útero, vai ficando cada vez mais “apertadinha” com o crescimento do bebé. Deve apenas ter atenção caso sinta ardor ou dor a fazer xixi, pois pode indicar uma infeção que deve ser curada o quanto antes para que o bebé não seja contaminado.

Entre a 35ª e a 37ª semana de gestação, o obstetra pode solicitar-lhe que faça o teste de estreptococo B (um dos exames pré-natalpara avaliar se tem ou não uma bactéria que, caso o resultado dê positivo, implica tomar antibiótico na altura do parto. O teste é simples e o resultado é rápido e tem como finalidade precaver complicação durante o parto e impedir que o bebé apanhe a bactéria quando nascer!

É normal que já sinta contrações de treinamento há umas semanas, no entanto agora pode senti-las com mais regularidade. Caso sinta que as contrações não são de treinamento (indolores e bastante espaçadas) e que são indicadores de trabalho de parto – os sinais mais comuns são as contrações cada vez mais regulares e dolorosas -, é importante contactar o obstetra e deslocar-se de imediato para o hospital/maternidade.

Informações-chave desta semana de gravidez:

  • A gordura que veio a acumular nas últimas semanas já é suficiente para o seu pequeno corpinho consiga suportar a diferença de temperatura cá fora;
  • Os pulmões já funcionam, como na semana anterior, mas o desenvolvimento está na reta final, sendo agora o foco o ganho de peso e o o amadurecimento dos pulmões;
  • Agora que está na altura final, é normal que sinta ansiedade – afinal, está quase a chegar a hora!;
  • Noites mal dormidas, retenção de líquidos, inchaço e cãibras são frequentes na futura-mamã;
  • Assim que o bebé encaixar, a mamã sentirá um alívio enorme nos pulmões e estômago;
  • Se estiver grávida de gémeos, o parto pode acontecer agora a qualquer momento;
  • Se sentir dores ou tiver sangramentos deve comunicar de imediato ao seu obstetra.

Consulte a semana seguinte – 37 semanas de gravidez – ou volte ao Guia de Gravidez Semana a Semana.

Temas da Semana:

Veja também:

  • Dicas para as grávidas: Para que serve o pré-natal?
  • Parto: as diferentes formas de ver a magia acontecer!

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *