Família > Fazer com os miúdos > Tecnologia

Internet Segura para crianças: dicas e conselhos para os miúdos

internet segura para crianças

Como tornar a internet segura e "à prova" de perigos, principalmente para as crianças? Trazemos dicas para protegerem as abobrinhas.

A preocupação com a utilização da internet, muitas vezes considerada excessiva, por parte das abobrinhas é um tema central na vida de pais e professores, e, por isso, torna-se fundamental garantir a sua segurança. Daí nasceu a Internet Segura para crianças.

Sabemos que vivemos no advento tecnológico e que existem muitos benefícios no contato precoce com a tecnologia – a leitura em suportes digitais, por exemplo, é uma forma de enriquecer ainda mais a experiência e de a incentivar.

A utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação tem transformado profundamente a maneira como as pessoas vivem – como aprendem, trabalham, ocupam os tempos livres e interagem, tanto nas relações pessoais como com as organizações. As crianças não fogem à regra e ao exemplo e, por isso, também a forma como as ocupamos alterou-se.

No entanto, os perigos também são muitos, e reais.

Internet Segura para crianças: dados de utilização

Sabiam que 83% das crianças entre os 10 e os 12 anos têm telemóvel, número que passa para os 97% se considerarmos os jovens entre os 13 e os 17 anos? E que 78% dos jovens entre os 16 e 17 anos utiliza a internet através dos dispositivos móveis?

Segundo o barómetro de telecomunicações da Marktest, as redes sociais, seguidas das mensagens instantâneas e dos vídeos online são os serviços mais utilizados por crianças entre os 10 e os 12 anos.

Vejam também: Quando e como escolher o telemóvel mais adequado para os nossos filhos?

Internet Segura: o que é?

internet segura o que é

Centro Internet Segura e o SeguraNet têm como objetivo combater a utilização indevida da rede, tendo um papel ativo importante na sensibilização e na dinamização de acções que alertem os cidadãos para os perigos associados à internet.

São vários os objetivos que o Centro Internet Segura tenta atingir, incluindo a formação e conscientização das crianças e adolescentes:

  • Combate a conteúdos ilegais;
  • Minimização dos efeitos de conteúdos ilegais e lesivos nos cidadãos;
  • Promoção de uma utilização segura da Internet;
  • Consciencialização da sociedade para os riscos associados à utilização da Internet.

O Centro Internet Segura disponibiliza informação sobre os perigos associados à utilização da Internet, tendo em conta diferentes públicos-alvo e suportes comunicacionais.

São conteúdos informativos, formativos e interativos relevantes e que podem utilizar em casa ou nas salas de aula para assim explicar às abobrinhas a origem das vossas preocupações. A ideia não passa por proibi-los de utilizar a internet, mas sim de ensiná-los a tirar o melhor partido dela.

Fevereiro é o mês dedicado a uma Internet Mais Segura, mas a Pumpkin reuniu alguns dos recursos que estes portais disponibilizam, para explorar em qualquer altura do ano.

Internet Segura para crianças: quais os perigos da utilização da internet?

internet segura perigos

Além do vício que podem criar, afastando as crianças e jovens do contato social e do brincar/explorar, tão necessários para o seu desenvolvimento social, as redes sociais oferecem também um conjunto de perigos.

Do cyberbullying ao aliciamento sexual por parte de adultos, é necessário estar atento e educar para que melhor saibam estar, também, em ambiente virtual.

Conteúdos impróprios

Conteúdos relacionados com pornografia, pornografia infantil, violência, ódio, racismo, incentivo à anorexia, bulimia e outros ideais extremistas, são de fácil difusão na internet, e basta uma pesquisa no google ou um scroll numa das redes sociais mais conhecidas para que as crianças possam ser confrontadas com imagens, textos ou vídeos inadequados.

Estes conteúdos são ofensivos e questionam muitos dos valores-base da educação das abobrinhas, além de serem prejudiciais a um desenvolvimento saudável.

Contatos mal intencionados

Existem adolescentes e adultos que utilizam as redes sociais para aliciar crianças e jovens, de forma a poderem fazer-lhes mal, através de perfis falsos (fazem-se passar por crianças da mesma idade, fazendo-se de suas amigas) ou com promessas a troco de favores/dinheiro.

A divulgação de dados pessoais (moradas, números de telemóvel, geolocalização) pode expô-los a perigos que desconhecem.

Cyber bullying

bullying é uma realidade recorrente dos dias de hoje, podendo a internet ser o veículo utilizado pelas crianças para atacar ou expor outros colegas.

Online Shopping

Não são raros os casos de crianças que, sem terem essa intenção, gastam elevadas quantias de dinheiro em jogos online ou no download de aplicações pagas, principalmente quando os seus telefones ou tablets estão, por defeito, associados às contas bancárias dos pais.

Sexting

O sexting é uma forma de relacionamento amoroso através da internet ou do telemóvel, com a troca de mensagens ou imagens de conteúdo sexual.

A sua exposição posterior, por parte de ex-namorados ressentidos ou com más intenções, representa uma ofensa grave à integridade psicológica e física dos jovens.

Internet Segura para crianças: dicas para as proteger

internet segura proteger

Softwares

Existem softwares que ajudam os pais e professores a verificar se há alguma coisa errada a acontecer. A empresa de segurança McAfee possui uma solução de controlo parental para o computador, por exemplo.

O software Total Protection classifica os usuários por faixas etárias e permite definir atributos sobre o que o usuário pode ou não fazer, registando assim tudo o que acontece durante a navegação – inclusive conversas no messenger, redes sociais e YouTube.

Por uma questão de confiança e de privacidade, é importante que as crianças saibam que os adultos responsáveis têm este acesso ilimitado às suas ações.

Existem também apps que vos permitem gerir a utilização tecnológica dos miúdos, e que garantem acesso a um conteúdo pensado para o público infantil num ambiente de segurança total:

Prevenção

A prevenção é ainda o melhor remédio.

É preciso prestar atenção ao comportamento das crianças e adolescentes, tornando-os mais conscientes dos perigos a que estão expostos, munindo-os de ferramentas para que não se sintam constrangidos e possam partilhar com os adultos mais próximos todas as situações nas quais se sintam atacados ou desconfortáveis.

Internet Segura para crianças: conselhos para as abobrinhas

internet segura para crianças conselhos

Partilhem com os vossos filhos algumas destas dicas para que a internet seja apenas fonte de diversão e conhecimento, e não de dissabores ou sustos.

– Tenta ser educado e cordial quando publicares ou comentares algo na internet;

– Evita publicar o teu endereço, telefone, nome da escola e nome completo;

– A tua intimidade é valiosa. Se escrevesses um diário, deixá-lo-ias no recreio do colégio ou num lugar público para que todas as pessoas pudessem lê-lo? A mesma coisa se passa no mural do facebook. Pensa muito bem antes de publicar algo na internet;

– Cuidado com as fotos que publicas ou que envias a outras pessoas, elas podem ser modificadas e usadas contra ti. Não publiques fotos nas quais alguém que não conheces possa identificar a escola onde estudas ou o local em que estás, sem a supervisão de um adulto. Nunca envies a outra pessoa, mesmo que seja alguém em quem muito confies, fotografias íntimas;

– O que importa é a qualidade e não a quantidade de amigos. Não aceites convites de amizade por parte de pessoas estranhas;

– NUNCA aceites um convite de encontro presencial com alguém que não conheces;

– Tem noção de que, uma vez publicado, tudo pode ser gravado por outros e voltar ao ar, mesmo que entretanto apagues a tua publicação. Uma vez mais, pensa muito bem antes de escreveres alguma coisa na internet ou publicares alguma fotografia.

Também lhe pode interessar:

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *