Sintomas de Gravidez

Dor ciática na gravidez: sintomas, como aliviar e tratar

dor ciática na gravidez

Devido ao aumento do peso na gravidez, e mudanças durante a gravidez, a dor ciática muitas vezes aparece, causando bastante incómodo.

Devido ao aumento de peso, do crescimento da barriga e do novo esforço que o corpo da mulher tem que fazer para fazer crescer o seu pequenino ser humano no ventre, é muito habitual surgir a dor ciática, uma dor no nervo ciático.

Dor Ciática na Gravidez

O que é a dor ciática?

A chamada ciática, ou dor ciática, é uma dor provocada pela inflamação do nervo ciático (nervo que vai desde a lombar até aos pés e que permite o movimento dos músculos das pernas), ou pela pressão da coluna sobre o nervo. Ela costuma ser causada por um problema de disco.

Quando o normal funcionamento do nervo é afetado, provoca fraqueza na perna ou sensação de formigueiro. A ciática pode aparecer em conjunto com a dor nas costas, sendo que se pode ainda alastrar para a perna.

Sintomas da dor ciática

A dor ciática pode aparecer em forma de pontadas, de ardor ou de formigueiro nas pernas. Essa dor ou ardor vai e vem e vai variando de intensidade ao longo do dia. Normalmente, a ciática afeta apenas um lado e pode ser tão intensa que dificulta a mobilidade.

A dor pode afetar a coluna lombar (a região mais baixa da coluna), a zona atrás da coxa ou ir do rabo ao pé.

Como aliviar?

Para aliviar a dor ciática da gravidez, é aconselhável:

 – Praticar exercícios que trabalhem a pélvis

Especialmente na gravidez, o exercício físico na gravidez como natação e o yoga para grávidas são muito benéficos para aliviar as dores de costas e de pernas.

Evitar estar sentada muito tempo e “encaixada”

Não é recomendável estar “enterrada” no sofá, nem passar muitas horas ao computador, nem tão pouco que cruze as pernas quando sentada. É aconselhável sim que, durante a noite, durma sobre um colchão duro.

– Escolher um calçado especial

Se estiver grávida e sofrer com dor de ciática e de costas deve evitar o uso de sapatos de salto alto ou muito baixos (como sabrinas e chinelos), uma vez que estes obrigam a coluna a adotar posturas desequilibradas. É preferível escolher sapatos de salto médio-baixo (entre os 3 e os 5 cm), que se adaptam melhor à curvatura fisiológica das costas.

Como tratar?

De acordo com a revista Bebé Abril, e as declarações do fisioterapeuta especialista na coluna vertebral Joe Rosário, o primeiro a fazer é diagnosticar a razão da dor. Se for derivado a má postura, há que fazer a correção da postura. “Existem exercícios específicos para as grávidas que podem ajudar bastante, mas nem todas as grávidas podem fazê-los”, explica o fisioterapeuta. Por esse motivo, as decisões devem ser tomadas depois de uma avaliação profissional do fisioterapeita como do  médico assistente que acompanha a gravidez.

Segundo o médico, apesar das cintas ou faixas de sustentação proporcionarem algum alívio, afirmando que “quando se trata de uma falsa ciatalgia, as faixas não ajudam muito, sendo preferível aplicar uma bolsa de água quente na região dos glúteos” é o ideal para aliviar as dores.

Geralmente, o tratamento quando o nervo está inflamado recorre-se ao tratamento com a toma de anti-inflamatórios, mas existe uma grande polémica na toma de alguns medicamentos na gravidez, como confirma e alerta o médico:

“Muitas medicações podem afetar negativamente o desenvolvimento da criança e mesmo para homens e mulheres não grávidas. Os anti-inflamatórios não devem ser tomados indiscriminadamente, necessitando sempre de prescrição médica. Para as grávidas, a atenção deve ser redobrada.”

Existem também tratamentos alternativos, como massagens na região lombar, sessões de acupuntura e exercícios na piscina. No entudo, convém relembrar que deve, em primeiro lugar, falar com o obstetra que faz o acompanhamento pré-natal.

Massagens para aliviar a dor

– A osteopatia, a prática de shiatsu, massagens específicas realizadas com óleo de hipérico ou de zimbro; um banho quente ou a aplicação de calor local vão fazer relaxar o músculo comprimindo menos o nervo, aliviando, consequentemente, a dor.

– Caso a dor seja muito forte, pode ter que recorrer à suplementação de vitaminas que fortalecem os nervos. Nos casos mais graves, pode recorrer a um anti-inflamatório, mas apenas sob prescrição médica.

A boa notícia é que após o parto, assim que é eliminada a compressão originada pelo peso da barriga, a dor ciática costuma desaparecer espontaneamente em pouco tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *