Família > Lifestyle > Poupar

Está a transmitir bons hábitos de poupança aos seus filhos?

Está transmitir bons hábitos poupanca seus filhos?

Os bons hábitos de poupança devem ser inseridos na educação do seu filho o mais cedo possível. Aprenda com o Montepio e está a transmitir os melhores hábitos de poupança às suas crianças.

Diz o ditado popular “Olha para o que eu digo e não para o que eu faço”. Contudo, quando se trata de educar os mais novos, e transmitir princípios de educação financeira, o exemplo é essencial.

As crianças e jovens observam constantemente os comportamentos dos adultos, apercebendo-se, inclusivamente, de condutas que estes gostariam que passassem despercebidas.

Por exemplo, se, na teoria, transmite aos seus filhos a importância de evitar compras por impulso, é melhor resistir à tentação de comprar uns sapatos pelos quais ficou fascinado/fascinada numa ida a um centro comercial na companhia dos seus educandos.

Se os princípios que ensina não são coincidentes com as suas ações, os seus filhos guiar-se-ão, muito provavelmente, pelos seus comportamentos e não pelas suas palavras, replicando as suas atitudes.

Tenha presente que depende muito do seu exemplo a forma como os seus educandos farão a gestão do dinheiro no futuro, uma vez que os pais são a principal referência para os mais novos no que respeita às decisões de consumo e estratégias de poupança.

Ensinar princípios de educação financeira (como gerir o dinheiro disponível, o que poupar, como tomar as melhores decisões de consumo…), exige um grande compromisso. Para melhor aferir se está ou não no bom caminho, coloque a si próprio as seguintes questões:

Os meus filhos sabem que poupo dinheiro?

Partilhe no dia-a-dia situações nas quais toma decisões de aforro.

Transmito a ideia de que ir a centros comerciais é um passatempo?

Os mais novos não devem associar os shoppings a momentos de lazer, mas sim a locais onde se desloca para adquirir bens necessários.

Faço compras por impulso?

Para evitar que os seus educandos o façam, seja o primeiro a dar o exemplo e não ceda a tentações de consumo imediatas.

Procuro adquirir produtos que estejam em promoção?

Comprar bens e serviços com preços mais competitivos é sempre uma boa opção. As quantias que se poupam compensam o tempo extra despendido na procura dos melhores preços.

Partilho com os mais novos que é sempre bom poupar, por mais pequenas que sejam as quantias de dinheiro porque podem dar origem a montantes significativos?

“Grão a grão enche a galinha o papo” diz a sabedoria popular. Neste sentido, transmita aos seus filhos que se pouparem 0,50 euros por dia, por exemplo, no final de um mês ficarão com 15 euros.

Recolho meticulosamente cupões e vales de desconto e utilizo-os quando vou às compras?

Recorrer a cupões e vales de desconto pode permitir poupanças significativas no final do mês. Incentive os seus educandos a participarem na missão de procurar, recolher e juntar vales de desconto, e não se esqueça de os levar consigo quando for ao supermercado.

Os meus filhos apercebem-se que estou a poupar dinheiro para adquirir produtos mais dispendiosos?

Partilhe com os mais novos os seus objetivos de consumo e a sua estratégia de poupança para alcançá-los de modo a que aprendam com o seu exemplo. Se deseja adquirir um novo portátil, por exemplo, partilhe as poupanças que for fazendo para essa finalidade e explique a razão de, sempre que possível, preferir pagar a pronto.

Faço sempre uma lista de compras antes de ir ao supermercado e cumpro-a rigorosamente?

Preparar uma lista dos produtos que realmente lhe fazem falta é um excelente princípio para evitar deslizes quando vai às compras.

Comparo marcas e produtos antes de decidir o que adquirir?

Comparar é uma das premissas mais importantes em matéria de educação financeira, por isso, deve fazer da comparação de preços e serviços uma regra de ouro. Transmita aos mais novos que se trata de uma estratégia que permite poupar dinheiro em qualquer situação.

Os meus comportamentos de consumo estão alinhados com as lições de gestão de dinheiro que transmito aos meus filhos?

Tenha presente que uma criança educada por pais consumistas tem maiores probabilidades de se tornar um jovem e adulto consumista. Os pais devem dar sempre o exemplo. De pouco adianta comprar desregradamente e depois dizer aos seus educandos que não é possível oferecer-lhes o jogo que todos os outros amigos têm e que eles tanto desejam, por exemplo.

 

 

www.ei.montepio.pt