Menu
Família > Crescer > Desenvolvimento

Coisas que uma mãe deve ensinar a um filho

mae-filho

A autora do blog Café, Canela e Chocolate partilha com a Pumpkin as 20 coisas que uma mãe deve ensinar a um filho.

Queremos que o nosso miúdo seja mesmo um príncipe encantado? Então, não nos podemos esquecer disto:

1. Ensiná-lo a dizer o que sente. Expressar os sentimentos é das coisas mais importantes para que cresça bem e feliz.

2. Incentivá-lo em todas as coisas. Assim, ele vai acreditar em si e querer sempre ir mais além.

3. Ensiná-lo a tratar da roupa. Deixá-lo ajudar a levar a roupa para a máquina, a estender a roupa, a guardar a mesma. Ajudar nas tarefas domésticas é importante.

4. Ler para ele e ler com ele. A imaginação cresce com a leitura.

5. Incentivá-lo a dançar. Crianças que dançam vão ser adultos felizes.

6. Assegurarmo-nos que ele tem como exemplo homens e mulheres que se destacaram pela sua inteligência, determinação e integridade e não só pelos músculos ou beleza. Para além do Hulk, também lhes devemos apresentar o Einstein.

7. Ensiná-lo a ser educado: por favor, obrigado, bom dia, até mais logo. Para que ele ajude a tornar este mundo num lugar melhor.

8. Dar-lhe algo em que acreditar. Mesmo nas alturas difíceis, para que ele saiba que tem pessoas que o amam mais que tudo e que vão sempre fazer tudo por ele.

9. Ensina-lá que é preciso ser meiguinho, mesmo que ele seja o nosso menino irrequieto: com os bebés, com os animais, com outras crianças, com os sentimentos, com o mundo.

10. Deixá-lo sujar-se e estragar as roupas. Faz parte do crescimento dos rapazes, não vale a pena andarmos zangados – e dentro em breve ele cresce e tudo passa.

11. Jogar com ele futebol. Ou aprender os nomes dos carros da série preferida dele. Para que ele saiba que estamos na vida dele a sério, não somos só observadores.

12. Deixá-lo brincar na rua. Desligar a televisão, os computadores, deixar o telemóvel a carregar e brincar com ele, lá fora. É quase mágico, brincar na rua, explorar, andar de bicicleta.

13. Deixá-lo perder. É uma chatice perder. Mas não se pode ganhar sempre. Na vida, ele vai ter derrotas. E é preciso aprender a lidar com elas. Devemos explicar que é mesmo assim, umas vezes ganhamos, outras perdemos….mas não devemos nunca desistir.

14. Dar-lhe oportunidade de ajudar outros. Não obrigar, mas sim mostrar que pode ajudar – e devemos ser nós o exemplo. Darmos a outras famílias roupas que já não usamos, ajudar os vizinhos nas mudanças, partilhar.

15. Lembrar-lhe que a prática leva à perfeição. E que isto não se aplica só ao futebol, a desenhar ou a ler, mas a outras coisas do dia-a-dia, como fazer a cama ou cozinhar.

16. Responder sempre quando ele pergunta “Porquê?”. E se não soubermos a resposta, procurar com ele uma resposta. Para que ele perceba que devemos sempre procurar respostas para as nossas dúvidas.

17. Construir castelos com ele. Ou transformar a sala num acampamento, com lençóis entre sofás e almofadas no chão. As coisas do dia-a-dia têm um potencial mágico e ele vai-se lembrar disso para o resto da vida.

18. Levá-lo a sítios novos. Conhecer novos lugares e pessoas expande o horizonte – e o coração.

19. Beijá-lo. Sempre, muitas vezes. As mães de rapazes sabem que eles são agitados e muito brutos a brincar a maior parte do dia – mas têm um lado meigo e charmoso que nos derrete. E adoram os beijios da mãe, sempre.

20. Ser o seu porto seguro. Mostrar-lhe que a mãe vai ser sempre o porto seguro dele. Quando está doente, quando está feliz, quando está nervoso. Mesmo quando crescer, casar e tiver filhos. A mãe será sempre a mãe e estará sempre lá, para o melhor e para o pior.