Reinventar a hora do conto: estratégias para contar mais do que uma história - Pumpkin.pt

Patrocinado por Logo Happy Meal Readers

Reinventar a hora do conto: estratégias para contar mais do que uma história

reinventar a hora do conto

As crianças adoram ouvir histórias? Vão gostar mais ainda, depois destas dicas!

As histórias na infância têm um poder imenso: o de ajudar a criança a construir uma visão de si e do mundo que a rodeia. A experiência de lhes lerem um livro permite às abobrinhas viver os seus sentimentos através de outras personagens, estruturar relações, perceber-se melhor e é um incentivo à imaginação e à criatividade.

O momento do “conto” dá à criança a oportunidade de ouvir uma leitura fluente, fornece modelos e ideias, alarga o tipo de experiências, “abre o apetite” para os livros e novos interesses, ensina a lidarem com e a manusearem os livros, aumenta o vocabulário e desenvolve atitudes positivas face à leitura.

Já antes vos explicámos como contar uma história, mas há formas de prolongar e diversificar o momento da leitura em si que são muito valiosas.

Por isso, com o apoio do McDonald’s, trazemos algumas estratégias para dinamizar mais ainda esse prazer em família, reaproveitá-lo, reciclá-lo e com ele aprender, para que seja uma atividade a que todos quererão sempre regressar – quem ouve e quem conta.

Antes da leitura: antecipar a história

antes da leitura

O que veem na capa? Quais serão as personagens da história? A história será sobre o quê?

Estimulem a curiosidade, mas também a criatividade das crianças, ainda antes de abrir o livro. Mesmo as abobrinhas que ainda não sabem ler podem tirar conclusões, acertadas ou não, das imagens que a capa e a contracapa nos oferecem como pistas.

Através da enunciação do título podem também especular, criar a vossa própria história antes de lerem a original, e perceber se acertaram no rumo seguido pelas páginas ou se foram tão originais que nem ao autor lhe passou uma interpretação tão gira pela cabeça!

Durante a leitura: utilizar outros recursos além do livro

durante a leitura

Quando contamos uma história dinamizando-a através de adereços, músicas ou cenários, estamos a estimular a atenção da criança e a facilitar um melhor entendimento do texto – ou seja, a facilitar-lhe e divertir-lhe a aprendizagem.

Por isso, vale tudo: fantoches para ilustrar a histórias, valorizar as próprias ilustrações gráficas do livro explorando-as e pedindo às crianças que as descrevam, imitar alguns dos sons que oferecem realidade aos momentos da narrativa (sim, estamos a falar de rugir, se preciso for!), e a criação de paralelos entre aquilo que estão a ler e algo que aconteceu no vosso dia – permitindo à criança não só participar ativamente como estruturar o pensamento, a memória e conceitos como os de comparação.

francisco garcia hora do conto

Outra opção divertida e diferente é a de deixar que a leitura seja feita por… terceira pessoa!

Na plataforma “Diversão em Família. Gosto tanto” Francisco Garcia dá voz e vida às aventuras do gémeos Treetop e dos gémeos Pinheiro Bravo. Peguem nos vossos pequenos, enrosquem-se numa manta e desfrutem.

Ah, e sabem o que vale também, principalmente se for a leitura de uma história favorita e “gasta”? A inversão dos papéis. Hoje a mamã e o papá querem mesmo, mesmo que tu contes a história…

A utilização de diferentes recursos e estratégias na dinamização da hora do conto tem influência no envolvimento das crianças, que vão demonstrar-se mais entusiasmadas e envolvidas ao não serem apenas um agente passivo do momento.

Após a leitura: uma história não termina na última página

prolongar a leitura

Já leram as incríveis histórias  “As aventuras dos Gémeos Pinheiro-Bravo”, que são oferecidos na compra de um Happy Meal, em alternativa ao brinquedo, e que são a grande aposta da McDonald’s Portugal para estimular a leitura?

Estes 12 livros giríssimos e exclusivos transportam os leitores para o mundo debaixo de água, pela neve e pelo gelo, através da selva e das planícies, para estudar animais em vias de extinção.

Temos tendência a pensar que a Hora do Conto termina na última página do livro, mas e se não for assim?

Desafiem os miúdos a desenhar um golfinho cor-de-rosa, a pesquisar mais sobre a Austrália (era lá que, há 3 mil anos, nos podíamos cruzar com um tigre muito especial), a encontrar a Ilha Maurícia num mapa mundo ou a listar uma série de ações que podemos, todos nós, levar a cabo para evitar que mais maravilhosos animais se extingam.

No Happy Meal Readers encontram inclusive várias informações que complementam a leitura dos livros e que vos podem ajudar a prolongar o momento.

happy meal readers junho

Sabiam que os mamutes-lanosos foram as estrelas de algumas das primeiras histórias desenhadas por humanos nas paredes de cavernas? E se inventassem também uma história (pode ser banda desenhada) com estes primos dos elefantes como protagonistas?

Associar a leitura a atividades como a escrita, a pintura ou a canções – inventam-nas, se preciso for! – é excelente para prolongar o momento e para reforçar as aprendizagens e a diversão. Adaptem as atividades às idades das crianças mas usem os livros como mecanismo e ponte, ponto de partida para algo mais, e não apenas como protagonista de um momento isolado.

Por isso, evitem ler apenas antes de dormir, apesar de ser ótimo para relaxar… o máximo que vão conseguir será prolongar a leitura através de sonhos mirabolantes!

Links relacionados

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *