Gravidez > Crescimento > Semana a semana

4 semanas de gravidez: a importância da alimentação!

4 semanas de gravidez

Agora já pode saber se está grávida e começam também as alterações na alimentação, prestando mais atenção aos seus nutrientes e importância nutricional!

Esta é a primeira semana de alterações na rotina – alimentação, novos exercícios e cuidados!

4 semanas de gravidez

No fim do primeiro mês de gestação, começa a formar-se o tecido da placenta e que, apesar de tanto a placenta como o cordão umbilical estarem ainda numa fase inicial do seu desenvolvimento, já permitem levar o oxigénio e nutrição para o seu bebé.

Daqui para a frente o desenvolvimento acontecerá a uma velocidade bastante mais rápida.

4 semanas são quantos meses? Um mês (sim, já passou um mês!).

Sintomas

Tal como na 2.ª e na 3.ª, na 4.ª semana os sintomas de gravidez são semelhantes com os de TPM. Pode agora começar a sentir alguns, para além dos restantes sintomas (sensibilidade mamária e constantes variações de humor), um cansaço extremo, alguns enjoos matinais e aversão a alguns cheiros.

Caso esteja grávida, vai perceber que esses sintomas não se deve à aproximação da menstruação, mas sim ao início da gravidez.

Tamanho e peso do bebé

O bebé, apesar de estar ainda numa fase embrionária, tem já o tamanho de uma lentilha.

4 semanas de gravidez - O tamanho do seu bebé esta semana (3)

Apesar de já estar na 4.ª semana de gravidez, o seu bebé ainda só tem duas semanas.

Como ainda agora a gravidez começou, o peso do bebé ainda não pode ser calculado, mas dentro de três semanas (por volta das 8 semanas de gravidez) já poderá ter uma noção de quanto pesa o seu bebé.

Mudanças no seu corpo

Nesta semana o ciclo menstrual pode já começar a atrasar-se e haver suspeitas de estar grávida. De forma a começar a estabelecer alguns cuidados de saúde, chegou a altura de delinear um bom plano de exercício físico para preparar o seu corpo para as mudanças dos próximos 9 meses. Além de – é importante não esquecer – a atividade física aumentar a sua massa muscular, deixa-a mais resistente, o que será bastante útil nos últimos meses da gravidez em que a barriga já vai ter algum peso.

Contudo, é importante que seja uma atividade desportiva não muito intensa. As caminhadas e a prática de natação ou hidroginástica são três exemplos de exercício moderado nesta fase inicial e muito prematura da gravidez. E, além disso, pode mais tarde inscrever-se num curso pré e pós parto para trabalhar o períneo (um dos músculos mais importantes durante o parto).

Além dos comuns sintomas de gravidez, é possível que sinta alterações no paladar e sensação de aversão a alguns cheiros.

Pode ainda sentir, de alguma forma, que o seu corpo está diferente. Há muitas mulheres que afirmam senti-lo, apesar de não conseguirem especificar a razão dessa alteração.

Consultas e exames

Se já fez o teste de gravidez e confirmou que está grávida, o próximo passo é agendar uma consulta médica o mais rapidamente possível, de forma a começar desde cedo um correto seguimento pré-natal.

Caso ainda não tenha iniciado a suplementação, esta é a altura ideal para começar a tomar ácido fólico. Ainda que este nutriente possa ser encontrado na alimentação (nos vegetais de folha escura, frutas, frutos secos, leguminosas, cereais e derivados pouco refinados, carne, marisco e ovos), é bastante frequente o médico assistente prescrever o suplemento desta vitamina, muito importante para o desenvolvimento do bebé.

“A Vitamina B9 ou ácido fólico intervém na síntese de ácidos nucleicos e no metabolismo de aminoácidos e é também necessária para que haja uma boa divisão celular. No caso particular das mulheres grávidas, que ingiram quantidades insuficientes de ácido fólico, o bebé pode nascer com problemas no tubo neural, como espinha bífida e baixo peso à nascença”, explica a Direção-Geral da Saúde (DGS), na sua página de internet.

Também o iodo é um nutriente essencial na gravidezporque, como se pode ler na página do serviço de saúde pública:

“O iodo é um elemento essencial para a síntese das hormonas tiroideias e para o bom funcionamento da tiroide. Estas hormonas são responsáveis por regular o metabolismo celular, nomeadamente o metabolismo basal, temperatura corporal, crescimento e desenvolvimento de órgãos. Deste modo, este mineral é de extrema importância durante a pré-conceção, gravidez e amamentação para que haja um bom desenvolvimento do bebé. Ou seja, pode também ter que tomar um suplemento de iodo durante a gravidez. Veja, juntamente com o seu médico se existe essa necessidade.

No geral, é nesta semana (caso não o tenha feito antes) que deve começar a cuidar dos seus hábitos: a alimentação na gravidez, a consulta e os exames pré-natais e a suplementação necessária.

Informações-chave desta semana de gravidez:

  • A placenta e o cordão umbilical ainda estão numa primeira fase do seu desenvolvimento, mas já transportam o oxigénio e nutrem o seu bebé;
  • Além dos enjoos, sensibilidade dos seios, pode sentir algum cansaço, azia, sensibilidade a alguns cheiros e alterações no paladar;
  • É a altura ideal para rever o seu plano de alimentação e começar um plano de exercícios adequados à sua condição;
  • Deve marcar uma consulta pré-natal o mais rapidamente possível, até para definir juntamente com o seu obstetra a necessidade de iniciar a toma de suplementos de ácido fólico e iodo.

Consulte a semana seguinte – 5 semanas de gravidez – ou volte ao Guia de Gravidez Semana a Semana.

Temas da Semana:

Veja também:

  • Exames Pré-Natal: Para que serve o Harmony, amniocentese e outros testes pré-natais?
  • Parto: as diferentes formas de ver a magia acontecer!

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *