Skate: como aprender a andar em segurança? - Pumpkin.pt

Skate: como aprender a andar em segurança?

skate 2020

As abobrinhas adoram experimentar coisas novas? Ofereçam-lhes um skate!

Se as crianças parecem ter bichos carpinteiros – sabiam que, na verdade, a expressão correta é “bichos pelo corpo inteiro”? – e adoram desafios, aventura e adrenalina, aproveitem o verão para descobrir o skate park mais próximo da vossa casa e testar o equilíbrio em cima de uma prancha de surf!

Às vezes marginalizado, o skate é na verdade um dos desportos mais divertidos e desafiantes que conhecemos, tendo a vantagem de poder ser praticado em grupo mas também de forma individual.

Têm coragem de experimentar? Vai ser muito fácil com estas dicas que preparámos com indicações de um especialista!

Nós pusemos todas as dicas em prática com as nossas duas abobrinhas e correu sobre rodas… com alguns precalços (nada graves), claro!

Como já antecipamos algumas quedas de principante, levámos connosco o material de proteção essencial para dias de aprendizagem em segurança e Bepanthene® Plus Creme para eventuais tropeções.

bepanthene 2020

Bepanthene Plus, um medicamento para desinfecção e cicatrização de feridas…quando necessário!

Como ensinar as crianças a andar de skate – passo a passo

Não há grande ciência, na verdade. A confiança e o equilíbrio são fundamentais para que tudo o resto aconteça: quando conseguirem colocar-se em pé em cima da prancha, olhando em frente e sem tremer, estão preparados para, lentamente, começar a deslizar!

Por isso, esqueçam os truques por enquanto, e treinem de forma consistente o equilíbrio das abobrinhas em cima da prancha, sem ajuda.

Não há uma forma certa de estar em pé no skate; o importante é que o solo seja estável e que coloquem um pé à frente do outro, alinhados aproximadamente com os parafusos dos eixos da prancha.

Só quando os miúdos estiverem confortáveis em cima da prancha e conseguirem percorrer vários metros em cima dela é que faz sentido partir para o passo seguinte: o dos truques, ou ollies, em linguagem de insider.

Aí já não podemos dar grandes dicas, porque também ainda estamos a aprender, mas cheira-nos que é inato como tocar guitarra – só custa o primeiro acorde!

Vamos lá? Expliquem para os miúdos assim:

Aprender o básico

1º exercício: Praticar a posição de surf

Com as costas direitas e a barriga para dentro, coloquem o pé dominante no skate, perpendicular ao comprimento da prancha. Treinem pôr o pé de trás em cima, paralelo, para simular posição de surfar. O centro de gravidade deve ser ligeiramente direcionado para baixo, fletindo os joelhos. Repitam até se sentirem em equilíbrio!

Curiosidade: o surf apareceu antes do skate e as primeiras pranchas de skate eram long board, à semelhança das pranchas de surf, para os surfistas “surfarem” em terra . Sabiam? Que giro!

2º exercício: Praticar a posição de arranque

Com o pé dominante à frente no skate, paralelo ao comprimento do skate, olhem para o horizonte e coloquem o pé de trás no skate, perpendicular ao seu comprimento. Podem até colocar um pino entre os pés para garantir a distância ideal! Repitam até se sentirem confortáveis.

3º exercício: Praticar alternar posição de arranque e de surfar

Experimentem alternar entre as duas posições anteriores, até ganharem a prática. Ponham-se em posição de arranque, avançando com o skate e os pés posicionados como no exercício anterior. Depois, virem os pés para a posição de surfar. De seguida, rodem-nos para a posição de arranque novamente, e assim sucessivamente.

Dica: no arranque é importante que a ponta do pé aponte para cima para aumentar a superfície de contacto e, portanto, a aceleração.

4º exercício: Aprender a fazer viragens

Afinal, como é que viramos o skate quando queremos fazer uma curva? As viragens fazem-se usando apenas o peso do corpo. Para lhes apanharem o jeito, comecem por praticar segurando um poste para garantir o equilíbrio e colocando todo o vosso peso na ponta dos pés. Depois, experimentem pôr todo o peso nos calcanhares.

Alternem o peso entre a ponta dos pés e os calcanhares. Depois de repetir algumas vezes no mesmo lugar, pratiquem as viragens com desvios ligeiros de trajetória. Podem definir um percurso com pinos no chão e praticar as viragens à volta deles.

Aprender alguns movimentos mais avançados

Travagem

Agora que já conseguimos andar e virar, convém aprender a travar. As travagens são feitas colocando o pé não dominante no chão. Quando conseguirem manter o balanço, podem raspar o pé no chão para ir abrandando a velocidade.

No inicio, para ser mais simples, podem apenas fazer força para baixo com o pé dominante ao mesmo tempo que põem o outro pé no chão para que o skate não continue para a frente sozinho.

Viragens Tic Tac

O tic tac é um truque que consiste na viragem repetida de corpo inteiro e do skate de um lado para o outro. Para o fazer, põe-se o peso do corpo no pé não dominante atrás no skate e com o pé dominante direciona-se o skate para um lado e para o outro. É mais difícil do que a viragem normal, mas é muito giro de fazer e ajuda a melhorar o equilíbrio e a força no skate.

Depois é só praticar… vamos a isso?

Que tipos de skate existem?

tipos de skate

Sabem a diferença entre um longboard e um surf skate? Não?

Existem quatro diferentes tipos de skate, por isso é natural que se sintam confusos, principalmente se esta for a vossa primeira abordagem ao mundo sobre rodas. Não se preocupem: vamos explicar cada um, de forma a ajudar-vos a escolher aquele que melhor se adapta às vossas crianças (e, porque não, também a vocês!).

1. Street

O Street é o modelo de skate mais tradicional e visto nas ruas – daí o nome de batismo. A prancha deste formato é mais fina e as suas rodas são mais pequenas, por isso o modelo acaba a ser mais apropriado para diversas manobras em corrimões, bancos e outros obstáculos presentes na via pública.

2. Longboard

O Longboard, por sua vez, é mais utilizado por fãs da velocidade e da adrenalina! Como é mais veloz, dada a sua estrutura longa e as suas rodas maiores, é muito utilizado para descidas em alta velocidade e é perfeito para surfar na cidade. Só os mais corajosos e capazes vão conseguir!

3. Waveboard

É um oito? É uma ampulheta? Não, é um Waveboard, um dos tipos de skate mais difíceis de dominar! Com apenas duas rodas, chama a atenção por ter um formato muito diferente dos restantes modelos, e é o ideal para quem quer fugir à norma.

4. Cruiser

O cruiser é semelhante ao Longboard, mas tem, por norma, dimensões mais reduzidas: o seu comprimento varia entre os 55 e os 75cm, As suas rodas são mais largas e flexíveis, o que facilita o deslizamento pelas ruas e outras superfícies irregulares. É um ótimo modelo para quem quer passear de forma diferente pela sua cidade!

Já temos o nosso skate, e agora?

aprender a andar de skate

Já compraram os skates às abobrinhas? Ótimo, agora só falta a parte difícil: aprender a andar… sem cair!

Podem optar entre escolher uma escola de skate e inscrever as crianças em aulas regulares ou aventurarem-se sozinhos nos vossos tempos livres. Nós experimentámos fazer uma aula na Decathlon e adorámos (já espreitaram o vídeo?) e também conhecemos a Flow Skate School que foi um sucesso na Pumpkin Party.

Comprem aos miúdos um bom par de ténis para a prática de skate – há várias marcas desportivas específicas para a prática da modalidade, como a Vans e a Converse. E não se esqueçam das proteções! Falamo-vos um pouco mais sobre elas.

Equipamento de Segurança

Para começar, é essencial colocar o equipamento de segurança mínimo:

  • Capacete próprio para skate para proteger o osso occipital (com ele, se caírem para trás não se magoam!);
  • Joelheiras para proteger os joelhos;
  • Cotoveleiras para proteger os cotovelos;
  • Há quem use também proteções para os pulsos.

Aquecimento e Lateralidade

Já têm todo o equipamento necessário? Ótimo! Antes de começar, aqueçam todas as articulações para prevenir lesões: tornozelos, joelhos, bacia, cintura, pulsos, cotovelos, pescoço…

Já estamos prontos para começar a aprender, mas não nos pomos logo no skate: primeiro, vamos testar a lateralidade, para identificar o pé dominante.

Para saber qual é o pé dominante fiquem descontraídos enquanto alguém vos dá um empurrão leve por trás, para ver qual o pé que arranca primeiro quando o vosso corpo tenta equilibrar-se. Esse é o pé dominante e que deve ir à frente no skate. Existem duas posições, conforme o pé dominante:

  • A posição regular foot indica que o pé esquerdo está posicionado à frente do direito, o que significa que as criança empurram/dão balanço com o pé direito, e andam com o esquerdo.
  • A posição goofy foot indica que o pé direito fica à frente, o que significa que a criança empurrará com o esquerdo.

Tudo preparado? Saltem para a prancha e divirtam-se!


Bepanthene Plus creme é um medicamento não sujeito a receita médica, com dexpantenol e cloro-hexidina, para o tratamento de feridas e queimaduras superficiais quando existe algum risco de infeção. Contraindicado no caso de alergia a qualquer dos componentes deste medicamento e no tímpano perfurado. Evitar o contacto com os olhos e mucosas. Leia cuidadosamente o folheto informativo e, em caso de dúvida ou persistência dos sintomas, consulte o médico ou farmacêutico.

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

<