Família > Crescer > Desenvolvimento

7 formas de estimular a leitura nas crianças

Imagem Capa - Dicas Estimular Leitura

Apesar de a maioria das abobrinhas terem o hábito de ler, a leitura é apenas a sua 5ª atividade favorita. O que podemos fazer para mudar isto?

A boa notícia é: pais que leem (e acreditamos que seja o vosso caso!) são incentivos e exemplos por si só. O nosso papel é óbvio. Somos nós quem disponibiliza aos nossos filhos as suas fontes de diversão e conhecimento, por isso cabe-nos a nós, num primeiro momento, oferecer-lhes livros!

Devemos ler-lhes desde a mais tenra idade, ainda bebés, e devemos ler-lhes aquilo que nos apaixona – para que se entusiasmem connosco – e, depois, aquilo que os apaixona. Harry Potter, estatísticas sobre futebol, receitas, livros infantis, jornais, revistas, calhamaços ou livros de bolso – o importante é ler(-lhes), e mostrar-lhes que lemos, já que as crianças são “esponjas” que reproduzem facilmente os comportamentos dos adultos.

Depois, dependerá mais ou menos deles, mas se está à procura da fórmula mágica para os “obrigar” a ler mais, respire: temos não uma, mas sete dicas extra para criar mini devoradores de livros e contrariar a estatística do estudo que o Expresso, a McDonald’s e o Plano Nacional de Leitura 2027 apresentaram: apesar de 67% ter o hábito de ler, só 26% das abobrinhas prefere fazê-lo nos seus tempos livres.

1. Xixi, livros, cama

ler para crianças

A hora de ir para a cama é uma excelente altura para embalar as crianças nas páginas de um livro e devem adotar essa rotina já, mas cuidado com os livros sobre monstros ou mamãs desaparecidas  – ninguém quer uma criança infeliz ou com pesadelos a esta altura do campeonato, não é?

Tentem manter este ritual de leitura antes de dormir, pelo menos 5 vezes por semana. Vale tudo para o facilitar: intercalar a leitura com o outro pai, para que a interpretação das histórias seja diferente, e, claro, fazer vozes e encarnar literalmente a personagem.

O “criar uma rotina” também é válido para os pais; tentem encontrar espaço no vosso dia a dia para se sentarem com um livro. É a tal história da “esponja” – se as abobrinhas vos virem a ler, vão mais facilmente querer ler também.

2. Vice-versa

ler em família

Ler em família é criar memórias inesquecíveis, além de funcionar como um incentivo à imaginação e à criatividade, bases fundamentais para o sucesso das abobrinhas a longo prazo.

Se as crianças já souberem ler podem incentivá-las a fazê-lo sozinhas, mas não deixem de ler-lhes em voz alta ainda assim. Ouvir histórias é uma forma fundamental de desenvolver a linguagem das crianças e cria um impacto na vida delas em qualquer faixa etária.

Podem, por exemplo, criar uma leitura interativa em família, onde os pais leem em voz alta numa parceria com as crianças. As crianças podem escolher o livro que vai ser lido, no final fazem uma sessão de perguntas sobre a história para estimular a atenção, e a leitura das histórias é acompanhada por efeitos sonoros (vossos, claro!) muito especiais. Os miúdos podem virar as páginas, para sentir o livro, e “dramatizar” o momento.

Outra ideia gira para estimular a leitura passa por desafiar as crianças ler para os pais! Peçam-lhes que, para variar, sejam eles a contar a história antes de dormir – ou em qualquer outra altura, já que criar momentos espontâneos de leitura também é uma forma de os incentivar a agarrar num livro em ocasiões de ócio.

3. Juntar o útil ao agradável

cressida cowell happy meal readers

Sabiam que a maior parte das abobrinhas adora livros de aventura?

Por isso, uma forma mais de incentivar à leitura é juntar o útil ao agradável: se não sabem como começar a criar um mini-devorador de livros, então oferecer-lhes uma obra de um género tão apreciado é uma aposta certeira.

Foi a pensar nisso que o programa Happy Meal Readers, da McDonald’s, oferece agora a possibilidade de as abobrinhas escolherem um livro com o seu Happy Meal, quando saírem para jantar! Com dois livros novos a cada oito semanas, a coleção exclusiva “As aventuras dos Gémeos Treetop”, da autoria da escritora Cressida Cowell, a mesma que escreveu a incrível história de “Como Treinares o teu Dragão”, vai fazer os encantos dos miúdos – e mostrar-lhes que livros também são divertidos. São 12 livros diferentes para colecionar e ler em conjunto, numa iniciativa que conta com o apoio do PNL2027.

Este programa, que pretende promover os hábitos de leitura e incentivar as crianças a ler, estimular a imaginação e permitir um maior acesso aos livros, tornando a leitura um momento divertido em família, é a prova de que podemos sim juntar o útil ao agradável!

4. Vai ter livros repetidos sim

Leitura

Ler o mesmo livro aproximadamente 1935 vezes por ano é capaz de ser chato, mas há que olhar para o lado bom da coisa: a certa altura, já vai sabê-lo de cor… e a abobrinha também! Parecendo que não, este hábito vai ajudar as crianças a ler mais cedo, porque ao conhecer a história, conseguirão associar às palavras e às letras os seus sons mais facilmente.

Além do mais, revisitar histórias de que gostamos e voltar a lugares que nos fazem felizes está nas regras de “como tornar fácil, agradável e entusiasmante uma tarefa que pode ser vista como secante” – por isso, se eles quiserem sempre ler a mesma coisa, pense que é melhor do que não quererem ler nada.

5. Sair da norma e procurar livros novos? Às vezes

livros mães

Leiam-lhes, ocasionalmente, um livro à vossa escolha. Apesar de à partida poder produzir o efeito contrário – “mas eu quero este!” -, ouvir uma história diferente vai estimular a curiosidade da criança, além de lhes desenvolver o vocabulário e de lhes mostrar que existem outras opções de leitura além das que já conhecem.

Escolham um “livro de adulto” e leiam-lhes, mesmo que apenas algumas páginas. É muito divertido partilhar com os nossos filhos estes momentos, até pelas questões que podem surgir, e porque eles adoram ouvir-nos ler.

Outra forma de os estimular é variar também no tipo de livro que leem. Se por norma optam por ler histórias com ilustrações, experimentem contar-lhes um livro sem imagens, até para lhes estimular a imaginação. Abrir os horizontes é tudo!

6. Um livro nunca é só um livro

livro infantil

Torne a leitura de um livro ainda mais divertida e completa com atividades complementares sobre a história que leram. O livro “O Monstro das Cores“, por exemplo, permite aos miúdos explorar mais sobre as suas próprias emoções e, agora, deu lugar a um incrível jogo de tabuleiro – mas as opções de criarem as vossas formas de dinamizar a leitura são imensas, basta puxar pela criatividade.

Adoramos seguir os perfis No Colo da Mãe e Pais Criativos, Filhos Felizes porque fazem imensas sugestões! Para quase todos os livros, o Planeta Tangerina propõe um conjunto de propostas de trabalho para professores, educadores, bibliotecários e pais, que adoramos seguir. A ideia é abrir portas para os livros serem explorados em múltiplas direções e inspirar os leitores.

Temos também sugestões de atividades para fazer em âmbito escolar, mas que podem perfeitamente adaptar e fazer em casa, para dar continuidade ao momento da leitura.

7. Ler não é uma seca

mercado azul

Uma forma diferente de incentivar a leitura, principalmente nas crianças que demonstram alguma relutância em fazê-lo, é mostrar-lhes que existem muitas formas diferentes de explorar um livro. Quais?

Sair de casa é uma dica muito útil! Que tal visitarem uma das incríveis livrarias infantis que já existem de norte a sul do país pelo menos uma vez por mês? Também é uma rotina, mas fora da caixa, que, mês após mês, livro após livro, eles vão antecipar com cada vez mais entusiasmo!

Se não tiverem a possibilidade de lhes oferecer um livro novo com tal frequência, não faz mal: felizmente as bibliotecas existem para nos permitir livre acesso ao maravilhoso mundo dos livros. Troquem a livraria pela biblioteca mais próxima da vossa área de residência e deixem-nos escolher qual o livro que querem levar para casa!

Se não souberem que livros escolher, espreitem também as nossas sugestões de livros para crianças que, sabemos por experiência própria, vão encantar as abobrinhas aí de casa, na hashtag #familiapumpkinlovesbooks. Há livros ganha-coração e muda-vidas que conquistam pais e filhos.

Ah, estejam atentos à programação das Feiras do Livro: as nossas abobrinhas já foram, por exemplo, “acampar com Histórias“, uma atividade dinamizada pelas Bibliotecas de Lisboa na Feira do Livro da capital e que inclui, além do acampamento à noite na Estufa Fria de Lisboa, uma visita à Feira do Livro acompanhada de diferentes momentos de poesia, música e contos.

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Um comentário em “7 formas de estimular a leitura nas crianças

  1. Olá Filipa, gostei destas dicas de incentivo à Leitura. Já as pratico, em parte, com a minha neta… Sempre que está connosco temos que ler uma história. Por vezes leio mais eu que ela, outras lemos página a página. Tenho pena que as crianças não gostem muito de ler. Gostei muito dos seus conselhos. Bem haja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *