Gravidez > Saúde > Sintomas da gravidez

Pernas pesadas? Saiba como eliminar esta sensação

Pernas pesadas? Saiba como eliminar esta sensacão

Apesar de puder estar presente desde os primeiros meses de gestação, a sensação de pernas pesadas tende a surgir com maior intensidade no final da gravidez. Mas não se preocupe, pois existe uma solução rápida e específica para que volte a sentir as suas pernas ligeiras e tonificadas. Assim, sem mais demoras, saiba qual é o segredo para pernas ligeiras, mesmo no final da gravidez!

PORQUE AS PERNAS FICAM TÃO PESADAS?

Uma em cada duas mulheres é afetada pela sensação de pernas pesadas. Isso não é uma surpresa, dado que as alterações hormonais – a partir da adolescência e a toma de contracetivos orais (pílula) – são em grande parte os principais responsáveis. Ainda assim, esta sensação de cansaço e de peso pode ser, por vezes, muito dolorosa, ocorrendo com maior frequência durante a gravidez.

Num estado normal, as artérias fornecem aos tecidos e aos órgãos os elementos indispensáveis para o seu correto funcionamento, nomeadamente oxigénio. Quanto às veias, estas permitem o retorno de sangue ao coração.

Nas pernas, o sangue desloca-se de baixo para cima graças à pressão sanguínea e à tensão das paredes das veias. Este fluxo sanguíneo que circula nas veias e volta ao coração denomina-se por retorno venoso. As sensações de peso ou de cansaço das pernas estão associadas a uma perda de tónus e de elasticidade da parede venosa que provoca um abrandamento da circulação de sangue nas veias. Assim sendo, as veias dilatam-se e a pressão sanguínea aumenta. 

As válvulas suportam dificilmente esta pressão e tornam-se aos poucos menos eficientes a impulsionar o sangue para cima e o sangue estagna na zona inferior das veias. E é neste momento que a sensação de pernas pesadas surge. 

Esta sensação está profundamente relacionada com a gravidez. Desde o primeiro trimestre, o aumento das hormonas dificulta o retorno venoso pois fragiliza as paredes das veias e diminui o tónus dos vasos. O estrogénio contribui para o inchaço (edema) e a progesterona modifica as paredes e a dilatação dos vasos. Durante a gravidez, o aumento do volume do útero implica uma compressão cada vez maior da principal veia que permite o retorno do sangue ao coração. 

Por fim, o aumento do peso e do volume sanguíneo (entre 20 a 30%) contribuem para o acréscimo da pressão nas paredes das veias das pernas: a pressão aumenta 2 a 3 vezes. As válvulas ficam mais espaçadas, umas das outras, devido à distensão das veias e não conseguem desempenhar o seu papel antirretorno. 

Todos estes fatores tornam a gravidez um período particularmente propenso à sensação de pernas pesadas. 

QUANDO DEVE PRESTAR ESPECIAL ATENÇÃO?

No terceiro trimestre da gravidez, são poucas as grávidas que não sofrem de pernas pesadas! No entanto, esta sensação varia muito de mulher para mulher. Em alguns casos, é fundamental que preste especial atenção a esta insuficiência venosa, de modo a evitar o aparecimento de varizes. 

A hereditariedade: se os seus pais também sofrem ambos de problemas de circulação, existe um risco de 70% de vir a desenvolver estes problemas também e de apenas 43% se apenas um dos seus pais sofrer com este tipo de problemas. Mesmo que não exista histórico familiar, deve ficar cada vez mais atenta à medida que a sua idade avança: a qualidade e a quantidade de colagénio e de elastina nas suas paredes venosas tendem a diminuir com o avançar da idade, bem como o número de células musculares responsáveis pela circulação venosa, também tende a diminuir. 

As gravidezes anteriores: o risco de insuficiência venosa aumenta com o número de gravidezes levadas a termo. É de 23% durante a primeira gravidez e de 31% na quarta gestação. O sedentarismo e a ausência de exercício juntamente com o excesso de peso anterior à gravidez, ou um aumento de peso considerável durante a gravidez, podem ser responsáveis pelo aparecimento de pernas pesadas. Por isso, é fundamental que controle o seu peso antes e durante a gravidez. O trabalho de pé, mas também o estar sentada durante longos períodos, perturba o retorno venoso e deve ser evitado.  

OS NOVOS HÁBITOS A ADOPTAR

Para evitar o aparecimento de perturbações na circulação durante a gravidez, a prevenção é essencial. Mesmo que a sensação de pernas pesadas seja aliviada após o parto, lembre-se que este problema irá na mesma enfraquecer as suas paredes venosas. 

Caminhe… Contribui para ativar a circulação sanguínea. Caminhar meia hora por dia fortalece as paredes venosas, ativando o retorno venoso. 

Use roupas largas… Evite vestuário apertado e calças que comprimam excessivamente a circulação. Nunca utilize sapatos de tiras que atravessem o peito do pé, um ponto-chave do retorno venoso. Evite sapatos de salto alto e botas demasiado justas que impeçam o retorno venoso. Dê prioridade ao conforto! 

Tenha uma alimentação equilibrada… Se necessário, tente perder peso antes da gravidez e controle o aumento de peso durante a mesma. O objetivo é evitar o aumento de peso excessivo, enquanto luta contra a obstipação e retenção de líquidos. Dê prioridade às fibras e às vitaminas presentes nos legumes e nas frutas. Mantenha-se hidratada de forma a eliminar toxinas. Acima de tudo, evite o consumo de álcool, pois este tem um efeito dilatador. 

Evite o calor… Não fique ao sol por muito tempo, evite expor os seus pés a temperaturas elevadas, não utilize cera quente nas pernas para fazer a depilação – o calor dilata as veias. 

Não cruze as pernas… Seja em casa ou no escritório, levante-se com frequência para esticar as pernas. Também é importante, se conseguir, colocar uma bola debaixo da planta do pé descalço para estimular os músculos e consequentemente o retorno venoso. Esforce-se para não cruzar as pernas – este hábito é muito prejudicial para as pernas pesadas. Quando tiver deitada, eleve os pés pois irá ajudar a aliviar.

OS CUIDADOS DIÁRIOS COM AS SUAS PERNAS

Simples, agradável e eficaz: estas são as 3 palavras comuns para os seguintes rituais, que tem mesmo que aproveitar para fazer!

Duche de água fria… A partir de agora, é melhor deixar de parte os banhos de imersão, ou pelo menos limitar a temperatura dos mesmos para 34ºC. Termine sempre o seu banho com uns jatos de água fria, desde os tornozelos até à parte superior das coxas, de forma a aumentar o retorno venoso.

Geles para Pernas Ligeiras… Estes são essenciais. Devem ser aplicados diariamente pois possuem ingredientes específicos que ajudam a drenar e a tonificar a pele. Graças a extratos refrescantes, como o de mentol, estes produtos proporcionam um alívio imediato e eliminar a sensação de peso. Alguns podem mesmo melhorar e ajudar a tonificar as pernas, ativando a circulação e aumentando a produção das fibras de suporte da pele e dos vasos responsáveis pelo retorno venoso. De forma a obter melhores resultados, aplique o gel com uma massagem suave desde os tornozelos até à virilha. Massaje sempre de baixo para cima e nunca ao contrário. 

Uma dica infalível pode ser também a colocação do gel no frigorífico para conseguir potenciar a sensação de frescura e alívio nas pernas. 

Em determinados casos, pode ser recomendável o uso de meias de compressão e ou medicamentos venotónicos durante a gravidez, a partir do segundo mês, mas fale com o seu médico. 

Pode também fazer alguns exercícios básicos em casa que a poderão ajudar a melhorar a circulação. Um exemplo de exercício é: sentada junte os joelhos um ao outro, e empurre com as mãos os joelhos, mantenha a posição por 20 segundos e repita 10 vezes o exercício.  

QUAIS SÃO AS MELHORES TÉCNICAS MÉDICAS?

Se sentir desconforto nas pernas e o seu estado não melhorar após a adoção das medidas indicadas no ponto anterior, não hesite e consultar o seu médico: ele poderá prescrever o tratamento adequado ao seu estado.

A Fisioterapia e a musculação das pernas também são importantes. As melhores atividades são a caminhada, a natação e o ciclismo. As termas, as massagens e as drenagens manuais podem igualmente proporcionar uma ajuda preciosa. 

Pressoterapia: Este tratamento consiste em colocar as pernas numa espécie de invólucro que coloca mais pressão sobre os tornozelos do que nas coxas de forma a estimular o retorno venoso. 

Drenagem Linfática: esta massagem manual, que alterna com diferentes níveis de pressão, deve ser sempre realizada por um especialista e está projetada para eliminar os edemas e reiniciar o retorno linfático.

 

Este artigo foi-nos gentilmente cedido pela Mustela