Família > Passear > Passeios

O que visitar em Santarém com crianças

santarém

Fotografia: http://santaremdigital.com

A cidade de Santarém, conhecida como capital do Gótico, é uma daquelas cidades em que nos deparamos a cada esquina com uma igreja mais bonita do que a outra. É também, como está e bem eternizada na “Malmequer” de Amália Rodrigues, uma cidade de lindos jardins. Mas o que fazer com crianças em Santarém? Nós dizemos! 

Para esta visita em família reunimos algumas sugestões de locais imperdíveis que devem explorar e conhecer, não só na cidade mas em todo o distrito. É que em Santarém podem fazer ponte para cidades de Tomar e Vila Nova da Barquinha, o Santuário de Fátima, a Golegã e os seus cavalos, e Ourém.

Divirtam-se!

Património e Museus

Centro Histórico de Santarém

centro histórico de santarém

Fotografia: Rádio Hertz

O centro Histórico de Santarém é a área mais antiga e característica da cidade.

Abrangendo uma zona que vai desde os bairros ribeirinhos de Alfange e Ribeira ao planalto; de S. bento ao antigo hospital, do Jardim das Portas do Sol ao edifício do Seminário e Mercado Municipal, podem ver os cerca de 25 edifícios classificados de várias épocas e entrar no espírito vivo de uma cidade que já foi candidata a Património da Humanidade.

Centro de Interpretação Urbi Scallabis

centro de interpretação urbi scallabis

O Centro de Interpretação Urbi Scallabis não é só um Museu onde, através das instalações multimédia, podem descobrir toda a história da cidade de Santarém, desde a pré-história até aos dias de hoje. É também um espaço onde vão vê-la, à história, com os vossos próprios olhos: nas vitrines, protegidos da passagem do tempo, estão achados arqueológicos da antiga Alcáçova, que vão a todos deslumbrar.

Onde: Largo do Alcáçova 1, 2000 Santarém.

Sé de Santarém

sé catedral de santarém

Fotografia: https://www.visitportugal.com

A Sé Catedral está situada no centro histórico da cidade e pode ser um bom ponto de partida para explorarem Santarém. De estilo maneirista e barroco, é uma antiga igreja jesuíta, tendo sido elevada a Sé em 1975.

No seu edifício contíguo, o Paço Episcopal, podem visitar também o Museu Diocesano de Santarém.

Onde: R. Capelo e Ivans 28, 2005-257 Santarém.

Museu Diocesano de Santarém

museu diocesano de santarém

Todas as histórias começam com um “era uma vez…”. Bem, quase todas! Há uma que começa com “no princípio era…”. Descubram-na no Museu Diocesano de Santarém, que oferece também aos visitantes a oportunidade de conhecer dezenas de obras de arte religiosa, raras ou mesmo de todo desconhecidas, que as voltas da História fizeram património de fé do povo ribatejano.

Onde: Praça Sá da Bandeira 1, 2005-257 Santarém. 

Monumento a Salgueiro Maia

salgueiro maia estátua

Salgueiro Maia é um dos nomes incontornáveis da história do nosso país e o rosto da Liberdade. O Capitão de Abril esteve colocado na Escola Prática de Cavalaria, em Santarém, onde ascendeu a comandante, e agora tem nesta cidade um local de homenagem eterna.

O monumento que evoca Salgueiro Maia foi erguido no Jardim dos Cravos, no local onde as tropas da antiga Escola Prática de Cavalaria, de regresso de Lisboa, a 27 de Abril de 1974, foram recebidas por uma população eufórica após a sua participação na ‘Operação fim-regime’.

Se não sabe como explicar o 25 de Abril às crianças passar por aqui é uma boa forma de começar.

Onde: N3 – Santarém.

Igreja de Nossa Senhora da Graça

igreja da graça

Fotografia: https://www.visitportugal.com

Construída no início de 1380, esta igreja é um exemplo belíssimo do gótico português, e representa perfeitamente a ideia da época, de que Deus era a luz – as suas janelas ogivais, a convidar a luz a entrar, lembram-nos esta máxima.

É um monumento histórico que merece a visita, mais não seja pela lápide de D. Pedro Álvares Cabral, que descobriu o caminho marítimo para o Brasil.

Onde: Largo Pedro Álvares Cabral, Santarém.

Convento de São Francisco

Convento de São Francisco

Fotografia: https://www.visitportugal.com

Do gótico ao barroco, passando pelo manuelino e renascentista, o Convento de São Francisco reúne vários estilos arquitetónicos, tendo sido alterado, ao longo dos séculos, ao sabor de diferentes correntes artísticas.

É por isso um monumento de beleza ímpar, diferente e um ícone da cidade de Santarém, onde se destaca entre tantos edifícios religiosos.

Onde: Rua 31 de Janeiro, N114, 52-60, 2005-188, Santarém.

Igreja de Santa Clara

igreja de santa clara

A Igreja de Santa Clara é outros dos exemplares mais emblemáticos do gótico mendicante da cidade de Santarém e está classificada como monumento nacional  desde 1917. Localizada muito perto do Convento de S. Francisco, podem depois de visitar um dar um saltinho à outra, que, apesar de conversar muito pouco da sua primitiva traça, é um espaço de arquitetura e beleza muito singulares.

Onde: Av. Gago Coutinho Sacadura Cabral 7, Santarém. 

Capela de Nossa Senhora do Monte

Capela de Nossa Senhora do Monte

A Capela de Nossa Senhora do Monte, situada já fora da cidade, numa pequena elevação a norte, é um pequeno templo religioso tão bonito que merece a vossa paragem, à entrada ou à saída de Santarém. Foi construída no século XII.

Onde: 2005-180 Santarém.

Chafariz de Palhais

chafariz de palhais

Localizado na entrada da Ribeira de Santarém, perto da Estação da CP, podem encontrar este monumental chafariz da segunda metade do séc. XVIII, que servia os viajantes que aqui passavam com destino ao norte, pois a estrada real cruzava a vila.

Onde: R. Direita de Palhães 58, Santarém

Fonte das Figueiras

fonte das figueiras

Fotografia: http://allaboutportugal.pt
A Fonte das Figueiras situa-se na freguesia de São Salvador, num vale entre o planalto – onde se erguiam os principais bairros da vila medieval – e a Ribeira. Esta fonte, Monumento Nacional desde 1910, é um dos raros exemplos que chegaram até aos dias de hoje da arquitectura civil gótica e de abastecimento de água às populações na Idade Média portuguesa.Só por isso já valia a visita… mas além do mais, é linda!

Onde: N114, 2, Santarém.

Palácio Landal

palácio landal

Foi no Palácio Landal que se crê ter nascido o grande escritor Frei Luís de Sousa. “Quem és tu? Ninguém…”, no caso, não se aplica de todo.

Na frontaria do também conhecido Solar dos Sousas Coutinho um painel de azulejo assinala a data de nascimento de Frei Luís de Sousa com um poema:

Nesta casa segundo é voz,

Nasceu em 1555,

D. Manuel de Sousa Coutinho

Glória das letras portuguesas

Que ao hulmildar-se

No hábito de dominicano,

Maior vulto deixou no

Mestrado da Língua e passou

Simplesmente a chamar-se

Frei Luís de Sousa

Onde: Rua Serpa Pinto 185, Santarém.

Casa-Museu Passos Canavarro

fundação passos canavarro

A Casa-Museu da Fundação Passos Canavarro tem uma localização ímpar: está sediada na casa imortalizada por Almeida Garrett nas “Viagens na Minha Terra” como sendo o local onde, nas origens da nacionalidade, se situava o Paço de D. Afonso Henriques – e que, posteriormente, foi adquirida, em 1841, por Passos Manuel e Gervásia de Sousa Falcão.

A este propósito escreveu Garrett:

“Notável combinação do acaso!

Que o ilustre e venerando chefe do partido progressista em Portugal, que o homem de mais sinceras convicções democráticas, e que mais sinceramente as combina com o respeito e adesão às formas monárquicas, esse homem, vindo do Minho, do berço da dinastia e da Nação, viesse fixar aqui a sua residência no alcáçar do nosso primeiro rei, conquistado pela sua espada num dos feitos mais insignes daquela era de prodígios!”

[in “Viagens na Minha Terra”, Cap. XXVIII”].

Em 1937, nasceu aqui, no quarto onde pernoitou Garrett, Pedro Canavarro, o fundador e doador da coleção composta maioritariamente por artes decorativas, incluindo pintura, mobiliário, porcelanas e outros objectos. Pedro Canavarro viveu em meados da década de 60 no Japão, pelo que a arte oriental tem um destaque central.

Este edifício alberga ainda as doações da pintora francesa Mimi Fogt e as xilogravuras de Pedro de Sousa, doadas à Fundação por Magda Avelar Pinheiro, sua mulher, e André de Sousa, o seu filho.

E daqui também podem, na “vista mais bonita de Santarém”, ver o Tejo como Garrett o viu…

Onde: Largo do Alcáçova, 2000-110 Santarém.

Casa do Brasil – Casa Pedro Álvares Cabral

casa do brasil

A Casa do Brasil é um edifício setecentista construído a partir das antigas casas dos familiares de Pedro Álvares Cabral e que funciona como um espaço-memória da relação de Santarém com os Descobrimentos e, particularmente, com o Brasil.

Onde: Calçada de Santa Clara 21, Santarém.

Torre do Relógio

torre das cabaças

A Torre Relógio de Santarém, construída em meados do século XV, é uma torre do recinto muralhado da Vila medieval de Santarém.

Vulgarmente conhecida por Cabeceiro,  é um dos elementos arquitetónicos mais conhecidos e emblemáticos de Santarém.

Onde: R. Eng. Zeferino Sarmento 5, 2000-121 Santarém.

Castelo de Almourol

castelo de almourol

Fotografia: Paulo Magalhães

O Castelo de Almourol é um dos mais bonitos castelos portugueses – se não o mais bonito, por toda a envolvência.

Deixem-se conquistar pela sua magia enigmática e pela sua história. Acessível apenas por barco, já que está localizado numa pequena ilha, a visita ao castelo é toda ela misteriosa, épica e divertida.

Este é um dos monumentos militares medievais mais emblemáticos da Reconquista Cristã, sendo, simultaneamente, um dos que melhor evoca a memória dos Templários no nosso país.

Juntamente com os castelos de Tomar, do Zêzere e da Cardiga formava a linha defensiva do Rio Tejo.

Onde: Ilhota do Rio Tejo, Praia do Ribatejo – Vila Nova da Barquinha.

Mosteiro da Batalha

mosteiro da batalha

Fotografia:Waugsberg

A Batalha fica a menos de uma hora de Santarém, por isso, se estiverem com tempo, é sempre uma excelente opção para um mini-passeio cheio de história. O Mosteiro da Batalha é um dos mais importantes monumentos portugueses e merece uma visita!

Foi mandado construir pelo rei D. João I em 1386, como forma de honrar a Virgem Maria pela vitória portuguesa na batalha de Aljubarrota. Esta conquista assegurou ao Rei o trono e ao Reino a independência face aos espanhóis.

Vão ficar impressionados com a arquitetura do local. Ah! Esta é também uma excelente oportunidade para contarem às abobrinhas quem era a Padeira…

Onde: Largo Infante Dom Henrique, 2440-109 Batalha.

Santuário de Fátima

santuário de fátima

O Santuário de Fátima é, para milhares de pessoas, um centro de peregrinação e de culto, mas é também, independentemente da religião de cada um, um local muito bonito e de cuja energia todos podem beneficiar. Mais do que homenagear Nossa Senhora ou Deus, a visita ao Santuário de Fátima pode resultar como uma oportunidade de semear dentro do peito a gratidão por se terem uns aos outros.

Se forem católicos, mais sentido ainda fará, para todos, a visita a este que é um dos locais mais sagrados da Igreja Cristã.

Onde: 2495-401 Fátima.

Natureza e Jardins

Jardim das Portas do Sol

jardim das portas do sol

Fotografia: Visitar Portugal

O Jardim das Portas do Sol ocupa a área muralhada de Santarém, conhecida nos primórdios como Alçáçova ou cidadela, e é hoje uma varanda panorâmica sobre o Tejo e a extensa Lezíria.

É um dos espaços mais concorridos da cidade: para além da vista fantástica, neste local podem também visitar o Centro de Interpretação Urbi Scallabis,seguindo depois caminho para as Ruínas Romanas.

Onde: Largo do Alcáçova 1, 2000 Santarém.

Gruta do Algar da Pena – Parque Natural das Serras de Aires e Candeeiro

algar do pena

Fotografia: Green Trekker

Descoberto em 1985 por Joaquim Pena (daí o nome do algar) por acidente, o Algar do Pena é uma gruta onde podem descobrir a maior sala subterrânea conhecida em Portugal! É por isso uma experiência única de descida às profundidade, onde vão encontrar muitos espeleotemas (“o quê, mãe?!”) de formas variadas e invulgares.

Como bónus, nas proximidades poderão ainda observar várias pegadas de dinossauros! Graaawr!

Uma experiência inesquecível, que podem cimentar de forma lúdica no Centro de Interpretação, onde são explicados todos os segredos das grutas.

As visitas à gruta são feitas apenas por marcação prévia e acontecem todos os dias exceto à segunda-feira.

Onde: Algar do Pena, Alcanede.

Grutas de Mira de Aire

As grutas de Mira de Aire são as maiores grutas de Portugal e estão abertas ao público há mais de 40 anos. Nelas, vão poder descer a 110 metros de profundidade e deslumbrarem-se com as várias salas. Muito bem iluminadas, estas grutas são um espetáculo natural a que os miúdos não vão ficar indiferentes – nem os papás. Não é por acaso que são consideradas uma das 7 Maravilhas Naturais de Portugal.

Não é aconselhável fazer a visita com crianças pequenas ou de colo; além de não ser possível levar carrinhos, a descida à gruta é feita por escadas (muitas). Como a visita tem a duração aproximada de uma hora, convém ir à casa de banho antes.

Ah! No espaço junto à entrada primitiva da gruta podem aprender a ver as horas como os antigos, com um Relógio de Sol! Nas redondezas das grutas também podem visitar uma autêntica raridade: um moinho de vento totalmente recuperado, onde se vê a evolução do trabalho do Homem na transformação do cereal em farinha.

No Verão, podem aproveitar para, depois de percorrer as grutas, mergulhar de cabeça no Aquagruta.

Onde: Avenida Dr. Luciano Justo Ramos nº470, 2485-050 Mira de Aire.

Na hora da diversão

Piscinas de Santarém

piscinas de antarém

As Piscinas de Santarém garantem muitos momentos de diversão fresquinha! Neste complexo aquático podem escolher entre as piscinas interiores e exteriores, mas o espaço exterior é um dos mais famosos do país e conseguimos entender porquê!

Uma piscina, com dois jogos de água, uma cascata, um jacuzzi, vários escorregas com 3 pistas fofas e duas em caracol, uma piscina de ondas, um chapinheiro para bebés e uma piscina para crianças vão fazer as delícias de miúdos e graúdos.

Além disso, no complexo do parque aquático existe um grande relvado para relaxar.

Onde: Complexo Aquático Municipal de Santarém, Jardim de Cima, 2005-444 Santarém.

Mercado Municipal de Santarém

mercado municipal santarém

Os painéis que revestem todo o exterior do Mercado – construído em 1930 – são lindíssimos e descrevem um passado já desaparecido, mas, mais do que isso, uma visita ao Mercado Municipal garante que mergulham na cultura local da melhor forma possível: no contato com os locais e com os cheiros e sabores da região!

Onde: Av. da Covilhã/Rua Do Mercado, 2000-135, Santarém.

Feijão Verde Fun Park

Feijão Verde Santarém

O espaço Feijão Verde do Santarém tem muita diversão para oferecer para meninos e meninas.

Neste Fun Park vão poder fazer atividades como saltar no trampolim, mergulhar na piscina de bolas, entrar no mundo encantado dos insufláveis e até se aventurarem em uma pista de corrida com triciclos! No Fun Park Feijão Verde Santarém as famílias encontram uma alternativa de qualidade para momentos de muita diversão, alegria e descoberta.

Onde: Santarém Retail Park, 2000-471 Santarém.

Centro Ciência Viva de Constância

Centro Ciência Viva Constância

No Centro de Ciência Viva Constância os miúdos podem experimentar a astronomia e saber mais sobre o sistema solar!

No observatório e planetários podem descobrir tudo sobre o Sistema Solar, ver um carrossel que representa o Sol, a Terra e a Lua, um Globo terrestre, uma Esfera Celeste e um Relógio de Sol Analemático.

Há até observações noturnas do céu!

Onde: Alto de St. Bárbara, Via Galileu Galilei – nº 817, 2250-100 Constância.

Centro Ciência Viva do Alviela – Carsoscópio

Centro Ciência Viva do Alviela - Carsoscópio

No Centro Ciência Viva do Alviela podemos saber tudo sobre morcegos! As exposições interativas deste centro mostram às abobrinhas que esta região do país é diferente de todas as outras: é que tem particularidades geológicas, de fauna e de flora.

No Alviela podemos viajar 175 milhões de anos no tempo, num simulador de realidade virtual que nos leva à era dos dinossauros. Até podemos vê-los desenhar as suas pegadas na Serra de Aire.

Nas outras exposições, podemos ver os caminhos que na terra percorrem as águas da chuva, e até há a possibilidade de nos cruzarmos com Nosferatu, o terrível homem morcego famoso no cinema.

Onde: Praia Fluvial dos Olhos d’Água do Alviela – Louriceira, 2380-450 Alcanena.

Praia Fluvial dos Olhos de Água

praia fluvial dos olhos de água - geral

Fotografia: http://aquapolis.com.pt

Olhos d’águaaaaa, não deixam de sentir! Não é a novela mas promete tanto ou mais entertenimento.

Se estiverem perto da freguesia de Louriceira, não deixem de passar umas horas na Praia Fluvial dos Olhos de Água, conhecida pela sua beleza natural. Uma coisa garantimos: vão ficar maravilhados com o rio que corre por entre as rochas e árvores.

Aqui poderão encontrar também um parque infantilpara os mais pequenos e vários parques de merendas com mesas e grelhadores, onde é obrigatório aproveitar uma refeição em família.

Onde: Praia Fluvial, 2380-450 Alcanena.

A cidade de Castelo Branco é conhecida pelas colchas bordadas à mão, pelo queijo regional e pelo azeite e vinho.

Quer viva em Lisboa quer esteja apenas de passagem, de certeza que vai adorar visitar Lisboa através dos nossos olhos.

A cidade de Bocage e os seus arredores são um templo da natureza - mas há em Setúbal muito mais para conhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *