Escolas > Notícias para escolas > Passatempos e iniciativas

Escolas da Empatia: um projeto contra o bullying

logo-escolas-de-empatia

O Escolas de Empatia é um projeto que nasceu tendo como principal objetivo reduzir os elevados índices de violência no contexto escolar.

Escolas de Empatia é um projeto promovido pela organização juvenil Par-Respostas Sociais, que visa contribuir para a diminuição do bullying e violência entre pares através do desenvolvimento de competências pessoais e sociais, com especial foco na empatia, utilizando a metodologia de educação não-formal. A iniciativa está a ser aplicada a turmas do 1.º ciclo da Escola Básica Teixeira de Pascoais, em Alvalade, em parceria com a Associação de Pais.

O projeto é uma adaptação do “Houses of Empathy”, programa europeu promovido pela associação portuguesa Par-Respostas Sociais, em parceria com instituições da Irlanda e de Espanha e Itália, que teve como objetivo reduzir as elevadas taxas de violência nas casas de acolhimento. Sendo o bullying uma temática atual e contínua, a associação adaptou este projeto para as escolas, com crianças dos seis aos dez anos, de forma a trabalhar na prevenção.

Uma vez por semana, em sessões de uma hora, voluntários e membros da associação vão à escola para desenvolver um programa de treino de competências sociais e pessoais com foco na competência da empatia, para a consciencialização e sensibilização do outro, recorrendo a jogos e dinâmicas grupais adaptadas com conceitos e objetivos diferentes para cada ano de escolaridade.

“O treino da empatia permite-nos tomar a consciência do outro. Sensibilizando as crianças para o que as outras pessoas sentem e para as necessidades do outro elas começam a tomar consciência das suas ações. Se percebermos os sentimentos e formos sensíveis ao sofrimento do outro, a probabilidade de provocarmos mal-estar diminui. O objetivo é que as crianças fiquem sensibilizadas para a problemática e que as sessões as capacitem para agir em situações de bullying. Para já, é um projeto piloto, mas esperamos chegar a mais escolas muito em breve”, explica Andreia Nogueira, psicóloga, responsável pela implementação do projeto.

A par do trabalho desenvolvido no meio escolar, e para que o impacto possa ser ainda maior, a equipa procura também envolver as famílias: “Porque sabemos que os pais têm um papel fundamental nesta problemática, além de realizarmos este trabalho continuado na escola, os alunos levam pequenas tarefas para casa, para que os pais e toda a família possam também envolver-se, estreitando a relação casa/escola”, refere a responsável.

Ainda no âmbito do “Escolas de Empatia”, a associação promove workshops para os pais e para as assistentes operacionais, para que toda a comunidade esteja envolvida e capacitada para lidar com as diferentes manifestações de violência.

A Par-Respostas Sociais promove vários projetos em diferentes áreas, como a formação para a cidadania global, intervenção comunitária e promoção da saúde. Todos os projetos têm foco nas relações entre pares e têm como propósito desenvolver capacidades e competências pessoais e sociais dos jovens, incentivando-os a adotar um papel ativo na comunidade.

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *