Família > Passear > Sitios a visitar

Parque Nacional da Peneda-Gerês: um tesouro português!

Parque Nacional da Peneda-Gerês

O Parque Nacional da Peneda-Gerês é um sítio único! Deslumbrem-se com a paisagem do parque e conheçam as várias espécies de árvores e de animais.

O Parque Nacional da Peneda-Gerês é uma das maiores atracções naturais de Portugal, pela rara e impressionante beleza paisagística e pelo valor ecológico e etnográfico, e também devido à variedade da fauna e flora.

O Parque, o único com estatuto de Nacional no nosso país, abrange um território de 22 freguesias distribuídas pelos concelhos de Arcos de Valdevez, Melgaço, Montalegre, Ponte da Barca e Terras de Bouro, e foi considerado pela UNESCO como Reserva Mundial da Biosfera.

Para visitar o Parque é aconselhável começar por uma visita às estruturas de receção de visitantes existentes ou pelo contacto com as mesmas para recolher a informação necessária, nomeadamente sobre a legislação em vigor, uma vez que se trata de uma área especialmente protegida por lei. A maioria dos percursos e trilhos pedestres podem ser realizados sem autorização prévia do parque mas alguns deles têm condições mais restritas.

Existem, vários motivos de interesse para o visitar e existem também diferentes formas de o fazer – nós vamos só enumerar algumas, porque – felizmente! – todo o Parque merece dias e dias de visitas.

Mapa do Parque Nacional da Peneda-Gerês

parque nacional peneda geres mapa

O que visitar no Parque Nacional da Peneda Gerês

Cascata do Arado

cascata do Arado

Puff! É de prender a respiração…

A Cascata do Arado é uma queda de água lindíssima, a não perder de forma alguma, ainda para mais por ser de fácil acesso tanto a pé como de carro. As águas são limpas e o ambiente puro é de uma paz e contemplação absolutas.  O ambiente neste local mais parece tirado das histórias sobre florestas encantadas.

A cascata do Arado pode ser admirada do cimo de um miradouro. Toda a área envolvente deve ser explorada também, porque há muitos locais de beleza inexplicável. Não muito longe da cascata há outro miradouro 360º sobre as montanhas do Gerês.

Miradouro da Pedra Bela

miradouro da pedra bela

O Miradouro da Pedra Bela é considerado por muitos o local mais incrível da Serra do Gerês, acima de tudo pela vista absolutamente deslumbrante que oferece.

Existem dois percursos para aqui chegar e ambos desenham um maravilhoso passeio pelo coração do Gerês, que culmina num momento de contemplação impossível de colocar em palavras.

Albufeira da Caniçada

albufeira da caniçada

A Albufeira da Caniçada é um daqueles lugares que abraça todas as possibilidades de diversão em família! Para além da belíssima paisagem, inegável, aqui vão poder também encontrar várias praias fluviais para aproveitarem os dias mais quentes. Os desportos aquáticos são permitidos, por isso os mais aventureiros podem arriscar fazer canoagem ou andar de moto de água – divirtam-se no Water Park Gerês!

Há também passeios turísticos de barco para os que preferem, literalmente, águas menos agitadas.

Porta do Mezio

porta do mezio

A Porta do Mezio, uma das cinco portas do Parque Nacional da Peneda Gerês, é o hall de entrada para a magnífica imensidão das montanhas e vales do Soajo e Peneda.

Na Porta, para além de ficar a conhecer todos os pormenores necessários para se aventurar pelas florestas e montes, pode passar momentos de descontração e grande diversão com a família e amigos. Logo aqui há imensos espaços para pequenos e graúdos se divertirem, sempre com o tema da Conservação da Natureza e da Biodiversidade como fundo. Equitação, bicicletas, canoagem e cannoying são algumas das opções – além do Parque Aventura, da Aldeia dos Pequeninos e da Piscina, que as abobrinhas vão adorar!

No Mezio têm também a possibilidade de encontrar extensas necrópoles, no planalto de Castro Laboreiro. Podem chegar às antas e mamoas percorrendo o Trilho interpretativo do Mezio.

Fojo do Lobo

fojo do lobo

A relação do homem com o lobo foi sempre marcada pela perseguição.  Para combater o carnívoro  todos os meios eram válidos e alguns implicavam grande engenho e energia. Os Fojos do Lobo são disso exemplo. Construídos no meio da serra, com paredes  de pedra com dois metros de altura, implicavam a mobilização de toda a aldeia, com o objetivo de dizimar o lobo que lhes atacava os rebanhos.

Apesar da história cruel e de, felizmente, este hábito se ter perdido no tempo, o Fojo do Lobo do Gerês é um monumento muito interessante.

Peneda do Encanto

penedo do encanto

Têm que fazer o Trilho do Penedo do Encanto (ou Bouça do Colado), um Percurso pedestre de Pequena Rota sinalizado, se forem apaixonados ou curiosos da arte rupestre! Além de um conjunto de gravuras rupestres da Idade do Bronze, trabalhadas em oito rochas, das quais se destaca a mais importante, a Penedo do Encanto, também vão cruzar-se com moinhos de água e com casas de arquitetura tradicional que mantêm a rústica traça alto-minhota.

Santuário de Nossa Senhora da Peneda

santuário senhora da peneda

O Santuário de Nossa Senhora da Peneda é um santuário católico dedicado à Virgem Maria sob a invocação de Nossa Senhora da Peneda, e é um lugar recôndito e de uma beleza única.

É giro visitá-lo, por exemplo, na primeira semana de Setembro, quando ocorre uma das maiores romarias de Alto Minho, afastada dos centros urbanos e uma reminiscencia das tradições mais seculares, enraizadas no mais profundo das populações e dos seus ritmos ancestrais – a Festa da Senhora da Peneda é anual, tem a duração de uma semana, entre dia 31 de agosto e 8 de setembro.

Mas este Santuário incrível vale a visita em qualquer altura do ano.

São Bento da Porta Aberta

são bento da porta aberta

Encurralado entre as franjas rendilhadas do Gerês – local da mais próspera e faustosa fauna e flora em Portugal – e inundado pelas águas abundantes da Caniçada, ergue-se um dos maiores fenómenos religiosos de Portugal.

O santuário de S. Bento da Porta Aberta é o segundo maior santuário português e atrai anualmente centenas de milhares de peregrinos. Depois de Fátima, lidera as estatísticas, mesmo não gozando de uma situação geográfica favorável, nem ser beneficiado por grandes vias de comunicação. Plantado no coração do Minho, é lugar preferencial de culto ao fundador dos beneditinos.

Podem visitar a Basílica e as criptas, também, sendo o Santuário servido por um Hotel e um Restaurante.

Castelo de Lindoso

castelo de lindoso

O Castelo de Lindoso é um dos mais importantes monumentos militares portugueses, pela sua localização estratégica (tutelar sobre o curso do rio Lima junto à fronteira com Espanha, numa linha interior entre as serras da Peneda e do Gerês), mas também pelas novidades técnicas e estilísticas que a sua construção introduziu no panorama da arquitectura militar portuguesa medieval.

Apesar de ainda se discutir as suas origens, não restam grandes dúvidas de que a fortaleza medieval que se conservou até aos nossos dias é obra do reinado de D. Afonso III, uma vez que ela não aparece referida nas Inquirições de 1220 e, pelo contrário, é nomeada nas de 1258. Paralelamente, a sua porta principal, de arco quebrado e virada à vila, ostenta a eixo o escudo do monarca, elemento propagandístico por excelência, mas também indicador claro do patrocínio e do marco histórico que a gerou.

Como monumento emblemático da história nacional, o castelo não escapou à vaga restauradora estado-novista. O grosso dos trabalhos decorreu na década de 40 do século XX, mas prolongou-se pelos anos seguintes, deles se salientando a reconstrução de panos de muralha e de ameias e a demolição de algumas estruturas no pátio, conservando-se, ainda, a cisterna e parte das dependências do governador e outras de apoio. Nos últimos anos, foi arqueologicamente explorado, num amplo projecto de estudo da região.

Espigueiros do Soajo

espigueiros do soajo

O que são espigueiros? Para que eram usados e porquê esta forma tão curiosa? Os espigueiros eram (e ainda são!) utilizados para secar o milho e fazem uma paisagem espetacular e humanizada num dos pontos mais curiosos do Parque Nacional de Peneda-Gerês.

A Eira Comunitária do Soajo tem 24 espigueiros com vista para a serra e montes verdes e o mais antigo foi construído em 1782. Foram construídos num local alto para que os animais não comessem o sustento dos povos que aqui se instalaram – as rodas de pedra servem para afastar os roedores!

As paredes dos espigueiros têm pequenos rasgos para deixar circular o ar para que as espigas, que vão ficando empilhadas no interior, consigam secar da forma certa. As espigueiras têm uma pequena cruz no seu topo, que mostra a devoção das populações e era uma forma de pedir proteção divina para os seus cultivos.

Cascatas do Rio Homem

eres-cascata-rio-homem-portela

As Cascatas do Rio Homem, na Portela do Homem, são outra das paisagens de cortar a respiração que o Gerês tem para oferecer a quem o visita, e, no Verão, têm a vantagem de poderem servir para refrescantes banhos depois de percorrerem o trilho até lá chegarem!

Os animais no Parque Nacional da Peneda-Gerês

animais gerês

O Parque conta com 235 espécies de invertebrados, 4 espécies de peixe no curso de água de montanha e planalto e ainda mais algumas espécies que não são peixes, 147 espécies de aves e 15 espécies de morcegos. Alguns exemplos destas espécies são, o lobo Canis Lupus, a víbora de seonei, o esquilo-vermelho Sciurus vulgaris, o morcego lanudo Myotis emarginatus, a águia-real Aquila chrysaetos e a Lontra Lutra lutra.

A flora do parque é composta por carvalhais, formações arbustivas, lameiras, e vegetação ripícola.

Alojamento no Parque Nacional da Peneda-Gerês

parque da cerdeira

Segundo o TripAdvisor, existem 47 alojamentos na zona do Parque Nacional da Peneda-Gerês, pelo que entre opções de casas de férias, bungalows para estarem em maior contacto com a Natureza, ou hóteis mais luxuosos para descansarem bem depois de tanto caminhar, uma coisa é certa: o difícil será escolher!

Nós gostamos muito do Parque da Cerdeira! Aberto ao público em Abril de 1992, este Parque oferece a possibilidade de Campismo mas tem também disponíveis para aluguer Bungalows de extremo conforto, construídos com materiais nobres da região, o granito e a madeira, e cortados e talhados pelas próprias mãos dos fundadores do Parque. Outra opção de alojamento são as Camaratas.

A grande mais valia que este espaço natural oferece, para lá claro da imensa beleza da paisagem, são as múltiplas atividades para famílias possíveis de fazer no Parque da Cerdeira: adaptam-se a pessoas de diferentes idades e condição física, podendo ser tanto uma simples caminhada, como uma atividade de manobra de cordas.

Também lhe pode interessar:

 Parques Naturais em Portugal: quais são e o que neles visitar?

– Descubram o que visitar em Braga com crianças!

– Quais os melhores sítios a visitar com crianças e em família? Nós dizemos!

– Férias em Portugal: roteiros de norte a sul do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *