Família > Crescer > Pais em crescimento

O que eu queria era umas férias de verão sem fim…

O eu queria era umas férias verão sem fim...

Férias… Tão bom! São sinonimo de diversão, praia, mergulhos e boa disposição! Mas quando estas acabam, é sempre complicado voltar às habituais rotinas. Por isso, a Oficina de Psicologia deixa-nos alguma dicas para se adaptar progressivamente à vida normal, de escola e trabalho.

Esperámos por elas o ano inteiro, desejámo-las mais do que a uma água gelada num dia escaldante, sonhámo-las em dias e noites sem fim e pintámo-las com as mais bonitas cores do “este ano eu vou…”

Mas, infelizmente, as férias de verão chegaram ao fim. Os dias de sol, com a areia nos pés e as roupas descontraídas foram-se embora e levaram consigo os pequenos almoços em família sem pressas, os almoços partilhados, as raquetes e as bolas, as noites de descanso, sem ter que delinear mil afazeres.

É uma realidade, as férias acabaram e vamos ter que voltar aos dias que se somam, sempre iguais, a desejar um fim de semana que é sempre demasiado curto.

Adaptámo-nos facilmente a uma rotina de férias mas, agora, estamos todos renitentes em voltar às coisas habituais, da vida de cada um, e, quando dizemos todos, estamos a falar de adultos e crianças. De facto, as férias acabaram e não tarda começa ou recomeça mais um ano lectivo, depois de um período grande de brincadeiras e dias menos estruturados.

O regresso às rotinas pode ser um verdadeiro desafio. Por isso, deixamos-lhe algumas dicas para que esta guerra seja apenas um desafio que deve ser enfrentado de forma gradual.

  • Depois de muitos dias em que as horas de deitar foram alteradas e os dias se prolongaram, é importante que, a pouco e pouco, as crianças voltem às suas rotinas nas horas de deitar e levantar. Gradualmente, vá estabelecendo uma hora de deitar e de levantar que seja compatível com o horário da escola da criança e que tenha em conta que esta deve dormir no mínimo 8 horas por dia.

  • Reserve um período, gradualmente maior, para que a criança faça uma revisão da matéria dada no ano anterior. Pode recorrer às fichas do ano que terminou ou a livros para as férias. Deste modo, quando as aulas começarem, a criança terá mais presentes os conteúdos programáticos aprendidos.

  • Envolva a criança na preparação de mais um ano lectivo. Permita que, dentro do seu orçamento, seja a criança a escolher a sua mochila e os materiais escolares. Reserve os livros atempadamente e aproveite o momento de os forrar para realizar uma actividade em família, onde todos estejam envolvidos. Poderão partilhar experiencias do primeiro dia de escola, dos anos lectivos que passaram, … ( a imaginação, nas partilhas, é o único limite).

  • Poderá acontecer que, depois de quase 3 meses de férias, a criança se queixe que não quer voltar para a escola. Lembre-se que também teve que enfrentar essa sensação para voltar ao seu trabalho e partilhe com o seu filho o modo como se sentiu e as estratégias que usou para ultrapassar esses sentimentos menos bons. O seu exemplo é valioso.

  • Enfatize os aspectos positivos de voltar à rotina escolar (ver os amigos, aprender coisas novas, etc.).

  • Elabore tabelas com as actividades que estão incluídas na nova rotina e as horas de realização das mesmas.

  • Seja firme… As crianças testam constantemente os limites mas, tente manter a calma. Dentro de umas semanas tudo voltará a ser tranquilo. Provavelmente estará cansada e desmotivada, com vontade de não voltar ao trabalho e a mais um ano de rotinas mas, aconteça o que acontecer, mantenha-se firme.

Afinal, por mais que possamos desejar o contrario, as férias de verão têm um fim… Mas para o ano há mais!

 

Liliana Freitas Branco

Psicóloga Clínica da Equipa Mindkiddo