O IndieJúnior Porto 2024 está de volta com um programa fantástico! - Pumpkin.pt

O IndieJúnior Porto 2024 está de volta com um programa fantástico!

Evento expirado
IndieJunior Porto 2024

O IndieJúnior Porto regressa de 22 a 28 de janeiro de 2024 com tema Liberdade, no ano em que celebramos os 50 anos da Revolução de Abril.

Entre os dias 22 e 28 de janeiro de 2024 o IndieJúnior – Festival Internacional de Cinema Infanto Juvenil estará de regresso ao Porto.

No ano em que se celebram os 50 anos da Revolução de Abril, o evento será marcado pelo tema da Liberdade, num programa que, sem esquecer a revisita à história, se posiciona no presente lançando um debate alargado, dentro e fora das salas, sobre o lugar da democracia, a sua construção e a execução do projeto de Abril no Portugal de hoje.

Warm Up

Para abrir o apetite antes da oitava edição do IndieJúnior Porto, aproveitem o evento de entrada livre na Casa Comum na Reitoria da Universidade do Porto, sábado, dia 13 de janeiro, às 16h.

Indie Junior 2024 Warm up

Ao longo de quase uma hora irão revisitar alguns dos filmes que estiveram em competição na edição anterior, como mote para lançar a programação deste ano: A Marcha das FormigasO Meu nome é MaalumBarrigossaurusA Galinha Preta, T-Rex e Tarte de Areia.

Programação de cinema do IndieJúnior Porto 2024 dedicada à Liberdade

Na programação de cinema destaca-se o Foco Liberdade, composto por três sessões de curtas metragens e uma longa metragem, onde se explora a ideia de liberdade num sentido amplo.

As sessões de curtas integram, entre outros, O Casaco Rosa de Mónica Santos – curta metragem de animação sobre Rosa Casaco, agente da PIDE que chefiou a brigada responsável pelo assassinato do General Humberto Delgado e A Noite Saiu à Rua, de Abi Feijó – uma animação panorâmica sobre uma aldeia dominada pela tirania.

Integram também Balada de um Batráquio de Leonor Teles – um filme que intervém no espaço real do quotidiano português como forma de fabular sobre um comportamento xenófobo enraízado na nossa cultura e O Cravo e A Liberdade – filme evocativo do 25 de abril realizado por alunos da EB 2,3 das Caldas de Taipas.

Finalmente integram 48 de Susana Sousa Dias – uma longa que parte de um núcleo de fotografias de cadastro de prisioneiros políticos da ditadura portuguesa (1926-1974), para mostrar os mecanismos através dos quais um sistema autoritário se tentou auto-perpetuar.

Revalidando a parceria que o festival tem com o projeto FILMar, será ainda realizada uma sessão especial sobre o tema, composta por três curtas metragens portuguesas (Amanhecer Para Além da Ponte, Praias de Portugal e O Porto e Os Portugueses) que oferecem um contexto de Portugal durante o fascismo do chamado Período Marcelista. As sessões do Foco Liberdade serão mediadas por convidados que darão contexto aos filmes.

Domingo, dia 28 de janeiro, a Sala 1 do Batalha Centro de Cinema recebe o filme-concerto Sons da Liberdade, onde o duo feminino O Som do Algodão junta histórias e música, corpo e palavra, num espetáculo em que a exploração sonora e narrativa emolduram a projeção de dois filmes particulares: Pela Primeira Vez, documentário de Júlio Cortázar, sobre a primeira ida ao cinema de um grupo de camponeses, e O Evadido de Charlie Chaplin.

Fora do grande ecrã, um programa paralelo de atividades chamado Cinema e Liberdade alarga a discussão. No Batalha Centro de Cinema haverá uma Biblioteca Liberdade, com livros infanto-juvenis selecionados que terá alguns momentos de leitura, e uma exposição, AbrirAbril, que parte do imaginário das crianças quando pensam na liberdade e nos vários tipos de opressão que a condicionam, lembrando-nos que a liberdade está sempre por conquistar; assim como conversas informais entre público e realizadores.

Serão realizadas ainda as oficinas: Oficina Cartazes Revolucionários a partir das ilustrações de João Abel Manta e do filme A Noite Saiu à Rua; Oficina Quadros Livres, Quadros Felizes que propõem um novo olhar sobre o espólio expositivo do Museu Soares dos Reis; Oficina nas entre linhas, dirigida por Tânia Dinis que propõe uma revisita a um arquivo de fotografias e  imagens em movimento.

A dia 22 de janeiro, Mónica Santos orientará um seminário em torno do seu filme para estudantes do ensino secundário; e, no dia 26 de janeiro, terá lugar a conferência 50 Anos Depois, uma reflexão sobre o estado da produção de cinema para infância e juventude.

O programa temático integra ainda uma formação sobre o tema direcionada a professores e educadores e uma conversa em torno do filme 48 de Susana de Sousa Dias direcionada a estudantes.

Filme-debate e Masterclass

No já habitual espaço de filme-debate, o IndieJúnior Porto, em parceria com a Mochila Cultural PNA, parte de Verão 2000, um conto íntimo e delicado, em que o jogo entre diferentes meios oferece uma visão da performatividade de género e do consentimento. A história de Sarah será o ponto de partida para uma conversa sobre os comportamentos sociais esperados com base na identidade de género e sobre a definição de limites nas relações íntimas. A sessão terá lugar a dia 25 de janeiro, pelas 11h00, na Casa Comum da Reitoria da UP. A dia 23 de janeiro, pelas 18h00 horas do mesmo dia, o espaço recebe ainda uma Masterclass de animação orientada por Claude Delafosse.

Wandson Lisboa escolheu O Meu Primeiro Filme – Toy Story: Os Rivais.

Nesta edição do Festival foi convidado o designer e comunicador Wandson Lisboa, muito querido das famílias portuguesas e da família Pumpkin também, que seleccionou, para esta edição do festival, o filme Toy Story: Os Rivais.

O filme será exibido no sábado, dia 27 de janeiro, pelas 16:45, no Batalha Centro de Cinema. Os bilhetes para essa sessão estarão à venda em breve.

Cinema de Colo e oficina para bebés

Destinada aos mais pequenos, o Cinema de Colo volta a ocupar o Novo Ático do Coliseu do Porto. Sete sessões entre sábado (27 de janeiro) e domingo (28 de janeiro), que propõe um espaço seguro e confortável, habitado por projeções coloridas e uma cenografia especial que estimula os sentidos de crianças entre os 6 meses e os 3 anos.

Paralelamente, será realizada no mesmo espaço a oficina Entre Poças e Borrifos, destinada a bebés entre 1 e 2 anos, que trabalha com água, cor, imagens em movimento, som e outros elementos sensoriais para despertar sensações e risos.

cinema colo -Indie Junior 2024

Cinema à mesa para maiores de 12

Para públicos mais adultos, o IndieJúnior e o Maus Hábitos juntam-se na quarta, dia 26 de janeiro, pelas 21h00 para uma sessão de Cinema à Mesa. Com entrada gratuita, a iniciativa propõe um encontro entre os nossos pratos favoritos e quatro curtas metragens que navegam entre a ficção e animação e que exploram questões sobre o corpo. Destinada a jovens a partir dos 12 anos, esta sessão reflete sobre a fase de transição que é a adolescência e como é que podemos lidar com as imposições sociais que chegam de todos os lados: da família, dos amigos, da escola e de nós próprios.

Oficinas de psicologia e biodiversidade

No campo das oficinas, destacamos a parceria do festival com a equipa da clínica Vila Maria Alice: tendo como ponto de partida filmes da programação desta edição, o festival integrará Oficinas Familiares de Psicologia, que criarão espaços de visionamento, partilha, brincadeira e reflexão de algumas questões abordadas nos filmes, que se refletem no dia a dia da família com crianças, adolescentes e/ou jovens.

A edição do IndieJunior Porto 2024 dá continuidade às oficinas em parceria com a Galeria da Biodiversidade: A Sinfonia da Biodiversidade, explora a sinfonia da biodiversidade marinha, refletindo sobre a interdependência da vida e o equilíbrio dinâmico dos ecossistemas

Festival com final feliz e Matiné Dançante

A fechar o festival, no domingo dia 28 de janeiro, a já icónica Matiné Dançante do IndieJúnior volta à cafetaria do Batalha Centro de Cinema. Um momento de descontração entre espectadores, realizadores, convidados e equipa do festival, com direito a DJ set da Miss Playmobil e bolas de espelhos.

De 22 a 28 de janeiro, o IndieJúnior passa pelo Batalha Centro de Cinema, pela Biblioteca Municipal Almeida Garrett, pela Casa das Artes, pelo Coliseu Porto Ageas, pelo Maus Hábitos e pela Casa Comum da Reitoria da UP.

Podem consultar a programação completa para o IndieJúnior – Festival Internacional de Cinema Infanto Juvenil e fazer o download do programa em pdf.

Também lhe pode interessar:

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

<