Família > Passear > Passeios

Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina: praias incríveis e muito mais!

Costa Vicentina

Descubram este tesouro do sul de Portugal com as nossas dicas de cidades, atividades e praias imperdíveis!

Vão de férias em família e não sabem o que visitar na Costa Vicentina? O Alentejo e o Algarve são um tesouro natural que merece ser descoberto o ano inteiro e são muitas as formas de o fazer!

Desbravem terreno e conheçam um dos maiores destinos turísticos de Portugal através de caminhadas, canoagem, mergulho, stand up paddle, surf, escalada, observação de aves e cetáceos, passeios a cavalo, de burro, de barco ou bicicleta!

No Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina podem optar por diferentes tipos de passeio: que tal conhecer estas cidades litorais incríveis ou mergulhar de cabeça na natureza do Parque? Nós sugerimos, vocês escolhem! Temos raízes em Santo André e fugimos sempre que possível para a Costa Vicentina – é impossível não adorar e há muitas vilas, praias e zonas de floresta para conhecer – e experiências para fazer.

Mapa do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina

Map_Parque_Natural_do_Sudoeste_Alentejano_e_Costa_Vicentina

Fonte: Wikipedia

O Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina localiza-se no litoral sudoeste de Portugal, entre a ribeira da Junqueira, em São Torpes, e a praia de Burgau, com uma extensão de 110 km.

Que cidades visitar no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina?

Sines

sines

Sines, a cidade berço do navegador Vasco da Gama e do poeta Al Berto, é famosa por ser a única cidade alentejana com vista para o mar e pelas suas praias, mas não deixem de visitar também o castelo, a igreja matriz, as salgadeiras romanas e o porto de pesca, que é abraçado pela Baía.

E se querem deixar os miúdos super entusiasmados, digam-lhes que vão à caça do tesouro da Nossa Senhora das Salas – esta coleção de arte sacra feita de ofertas em homenagem a naufrágios está exposta na Igreja de Nossa Senhora das Salas.

Se visitarem Sines em julho, divirtam-se no festival Músicas do Mundo, um dos mais renomados e diversificados festivais do mundo, com muita música e gastronomia internacional.

Porto Côvo

praia ilha do pessegueiro

Fotografia: sines.pt

Porto Côvo é tão especial que até Rui Veloso a canta. Havia um pessegueiro na ilha/Plantado por um Vizir de Odemira/Que dizem que por amor se matou novo/Aqui, no lugar de Porto Côvo. E é muito possível morrer de amores, sim, mas por esta vila piscatória que pertence ainda a Sines.

A Ilha do Pessegueiro é imperdível – podem visitá-la através de uma das várias excursões que partem da Baía de Porto Côvo – mas a arquitetura local, o peixinho fresco, as praias lindíssimas e a simpatia das gentes fazem de Porto Côvo um local de culto que vai muito além do ilhéu.

Vila Nova de Milfontes

vila nova de milfontes

Fotografia: The Algarve

Vila Nova de Milfontes é outro dos destinos de verão mais queridos dos portugueses – e estrangeiros – que procuram uma cidade (Vila é só nome, mesmo) cheia de mar e boa comida. Não existem palavras para descrever a gastronomia alentejana!

A foz do Mira em Milfontes oferece um por do sol incrível.

Odemira

odemira

A cidade de Odemira fez-se crescer nas margens do Rio Mira e é uma zona lindíssima, que centra paisagens de planície, de serra e de mar. Os moinhos de Odemira são uma atração imperdível para quem quer reencontrar-se com uma essência tão portuguesa – e não deixem de percorrer a frente ribeirinha de Odemira, que é tão pitoresca quanto moderna. A sua ponte pedonal é amada por uns e odiada por outros, mas merece a visita! Subam também ao Cerro do Peguinho para uma panorâmica sobre a região.

A famosa Zambujeira do Mar fica em Odemira e é um ponto de passagem imperdível para quem quer explorar a costa vicentina! Além das praias, visitem o Farol do Cabo Sardão, que é lindíssimo!

Odeceixe

praia de odeceixe

Fotografia: CM Odeceixe

Odeceixe é uma Maravilha – ou, pelo menos, uma das suas praias, que foi nomeada uma das 7 Maravilhas de Portugal. Além desse ponto de paragem obrigatório, não se esqueçam de fazer uma rota de petiscos, porque vale mesmo a pena experimentar os restaurantes da região para se deliciarem em família com a gastronomia alentejana!

Aljezur

aljezur

Fotografia: CM Aljezur

O Castelo de Aljezur está a deteriorar-se, mas merece uma visita pela História que conta e pela paisagem incrível que oferece. A própria cidade é tão antiga quanto agradável, com as suas ruas íngremes e pequenas, pelas quais podem dar um passeio e emergir na calma da vida local.

Deixem-se também levar pelo cheiro da maresia para conhecer a aldeia da Carrapateira e as suas gentes. Marcada pelos recortes irregulares das falésias aqui todas as rochas tem nome, entre os quais, Lage do Mazagão, Pontal, Canhestros, Parede das Pias e Pedra da Galé.

Aljezur é também conhecida pelos seus vestígios arqueológicos: do povoado islâmico de pescadores à necrópole de Vale da Telha são vários os locais que podem explorar para conhecer o nosso passado.

Vila do Bispo

vila do bispo

Fotografia: Site Autárquico de Vila do Bispo

Adorámos conhecer Vila do Bispo e o mais divertido foi que o fizemos através da app BispoGo, que podem encontrar para download na Google Play e na App Store.

A aplicação lança um desafio muito engraçado: é uma espécie de caça ao tesouro que vos incentiva a conhecer a cidade e a encontrar objetos escondidos através das várias rotas de passeio disponíveis.

Se querem viver um dia diferente já sabem: bateria nos telemóveis e para a Vila go, go, go!

Sagres

sagres cabo são vicente

Fotografia: Site Autárquico de Vila do Bispo

A vila de Sagres foi reconstruída sobre as ruínas do terramoto de 1755, sendo o ponto mais sudoeste da Europa continental. Em Sagres encontram uma fusão da tradição e da modernidade: no seu Porto, os pescadores ainda vendem a pesca a partir das três da tarde, de segunda a sexta, mas, ao mesmo tempo, esta vila é conhecida pelas excelentes condições para o surf e são muitos os turistas de prancha debaixo do braço que percorrem a Rua Comandante Matoso até à Praia da Baleeira.

Não deixem de visitar, claro, a Estátua do Infante D. Henrique, o Cabo de São Vicente, a Fortaleza de Sagres (onde estão também a impressionante Rosa dos Ventos de Sagres e a não menos bonita Capela da Nossa Senhora da Graça) e as ruínas do Forte da Baleeira.

Em meados de agosto, podem ir às Festas em honra de Nossa Senhora da Graça – Padroeira de Sagres – e assistir à procissão por mar até ao cabo de S. Vicente.

O que fazer no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina?

Percorrer a Rota Vicentina

rota vicentina

Fotografia: Folha do Domingo

A Rota Vicentina é um conjunto de percursos, interligados entre si, que podem ser percorridos a pé ou de bicicleta.

Composta por 28 percurso divididos em 3 categorias distintas, podem percorrer 12 Caminhos Históricos, 9 Trilhos dos Pescadores e 7 Percursos Circulares – os tipos de percurso estão sempre muito bem assinalados e nós recomendamos que, com crianças, optem pelos circulares. Também vão encontrar placas com informação sobre a fauna e a flora de cada zona que estão a percorrer – já imaginaram cruzar-se com x, y e z?

Ao todo são mais de 450 km por percorrer, todos eles de uma beleza única no mundo.

Passar um dia no Zmar Eco Resort

zmar eco resort
Fotografia: Publituris

O Zmar Eco Resort é uma sugestão inevitável e larga: podem passar apenas um dia, muito divertido e que vai despertar nas abobrinhas um enorme entusiasmo e amor pela natureza, ou podem escolhê-lo como alojamento enquanto exploram a Zambujeira do Mar e os seus arredores com as nossas sugestões!

O Zmar é mesmo o local ideal para umas férias descansadas em família, onde podem aproveitar vários espaços, entre eles uma Quinta Pedagógica, piscina exterior e  um Centro de Interpretação Ambiental integrado no Espaço Kidz – onde os miúdos podem fazer eco workshops e ateliers – e que mostra e explica a flora, a fauna, o clima e os principais vestígios ancestrais da região.

Descobrir os vestígios arqueológicos

forte são luis almádena
Fotografia: Vila do Bispo Arqueologia

Se gostam de História, monumentos antigos e de descobrir provas físicas do passado do nosso país, a Costa Vicentina é o vosso paraíso também por isso: é que os vestígios arqueológicos nesta zona são imensos e todos muito interessantes!

Podem, por exemplo, visitar o forte de São Luís de Almádena, construído em 1632 para vigiar a almadrava, uma arte de pesca do atum hoje desaparecida. É uma interessante estrutura militar mandada construir por D. Luís de Sousa, conde do Prado, Governador e Capitão-general do Reino do Algarve. Apenas restam as ruínas de dois meios-baluartes, o fosso, a porta de armas, os aquartelamentos e as baterias, bem como vestígios da antiga capela. Fica no concelho de Vila do Bispo.

É também neste concelho que podem visitar os Menires da Pedra Escorregadia, um conjunto de três menires tombados talhados em calcário branco. Aqui podem igualmente conhecer um túmulo coletivo de tipo “cista”, que terá acolhido mais de 10 corpos humanos.

Já a Necrópole do Pardieiro é um monumento funerário da 1ª Idade do Ferro, ou seja, tem aproximadamente 2500 anos e remonta a três séculos antes da chegada dos Romanos a este território. Fica em Odemira.

Observação de golfinhos

Golfinhos_Cape_Cruiser

Aprender mais sobre golfinhos e ainda ter a possibilidade de os ver, enquanto navagam pelo mar algarvio e conhecem as maravilhosas falésias e praias da Costa de Sagres e de toda a Costa Vicentina é um programa de sonho – e uma forma diferente de absorver o que de melhor esta região oferece a miúdos e graúdos. A bordo, podem absorver as informações que o biólogo marinho partilha.

Mais informações: Cape Cruiser Sagres

Birdwatching

Birdwatching

A península de Sagres é um dos locais mais favoráveis para a observação de aves. Podem optar por ter orientação e fazerem uma rota com A Rocha Life! O passeio começa perto da Pousada de Sagres à procura de passeriformes nos arbustos da zonam, de onde podem olhar para o mar à procura de aves marinhas a junto à costa.

O passeio segue depois para a Cabranosa, o mais famoso ponto de observação de rapinas. A sebe ao longo do caminho pode abrigar muitas aves de variadas espécies. Por fim passarão pelo cabo de São Vicente, novamente na procura de aves marinhas, regressando pela estrada do Vale Santo, uma das poucas zonas do Algarve onde é possível ver o Sisão e um conjunto de aves estepárias.

Mais informações: A Rocha Life

Passeio com burros e workshop de Olaria

Burros e Artes

Um programa muito popular! Primeiro, o contacto e a interação com o burro e o meio envolvente acontece de uma forma dócil, comovente e lúdica: dando festinhas e escovando-o, começam logo as grandes amizades entre as crianças e os animais. Facilmente familiarizados com o orelhudo, dão-se então os primeiros passos durante uma volta pelos arredores naturais da Quinta.

E depois do passeio, a arte da olaria. O workshop inicia com uma breve demonstração da arte de bem amassar o barro, explicando todos os passos: desde como utilizar a tradicional roda de oleiro e centrar o barro, até fazer uma peça e retirá-la da roda.

No fim da explicação, cada pessoa terá a oportunidade de realizar a sua própria peça, sob a orientação da Elsa, e de sentir a emoção de observar o barro a “crescer” entre as mãos, adquirindo quase que por magia a forma desejada. Burros & Artes, momentos de mimo e alegria para o corpo e a alma.

Mais informações: Burros e Artes

Aula de surf

Aulas de surf Memmo

Numa vila rodeada pelo mar e considerada como um dos melhores locais de surf da Europa, não poderá deixar de desfrutar de uma experiência de surf. Podem encontrar aulas tanto para principiantes como para os mais experientes. Sugerimos por exemplo as aulas do Memmo Hotels na Baleeira, onde toda a família pode divertir-se em cima da prancha.

Que praias devem mesmo conhecer na Costa Vicentina?

praias costa vicentina
Fotografia: Alentejo em Linha

A Costa Vicentina é muito provavelmente, ou pelo menos são muitos os que assim pensam, a dona das praias mais bonitas do nosso país – e, ainda assim, bastante tranquilas quando comparadas com as praias de outras zonas turísticas.

Se querem um roteiro de praias amigas de famílias, com condições para receber crianças, ou que pela sua beleza são de paragem obrigatória, recomendamos que visitem estas, às quais já fomos com as nossas abobrinhas e que ficaram para sempre no nosso imaginário e na memória de todos:

  • Praia de São Torpes;
  • Praia Grande de Porto Côvo;
  • Praia da Ilha do Pessegueiro;
  • Praia do Banho (visitem-na, se tiverem oportunidade, a 29 de agosto – o banho aqui e neste dia é abençoado!);
  • Praia das Furnas;
  • Praia de Odeceixe, classificada como uma das 7 Maravilhas – Praia de Portugal;
  • Praia da Azenha do Mar;
  • Praia da Franquia, uma praia fluvial, com água calma, ideal para crianças;
  • Praia do Farol, onde podem escolher entre tomar banho no rio ou no Oceano Atlântico;
  • Praia de Almograve;
  • Praia do Malhão.

Animais no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina

fauna costa vicentina

Fotografia: Ser Alentejano

Num clima mediterrânico e com grande influência marítima, a fauna e a flora da Costa Vicentina são obviamente condicionadas pela sua geografia.

Nos seus inúmeros planaltos, dunas, serras e barrancos há um predomínio de vegetação mediterrânea, embora também possam cruzar-se com exemplares de fauna norte-atlântica e africana. Entre as cerca 750 espécies no Parque Natural do Sudoeste Alentejano,  existem à volta de 100 endémicas, raras ou localizadas, e 12 delas são exclusivas deste região a nível mundial.

A observação da chegada de milhares de aves migratórias, no início de outono, junto ao cabo de S. Vicente, é inesquecível para quem ama pássaros, que predominam na fauna alentejana, com especial destaque para a cegonha-branca, o falcão-peregrino e a gralha-de-bico-vermelho. Se visitarem o Parque no verão, não se preocupem: há espécies majestosas a cruzar os céus durante todo o ano!

Outros animais com quem se vão poder cruzar durante os passeios pela Rota Vicentina e que são um encanto? A lontra, a raposa, os ouriços-cacheiro e o texugo! Os sapos também são muito comuns.

Alojamento na Costa Vicentina

zmar eco resort alojamento

As opções de alojamento na Costa Vicentina são muitas, claro! Nós somos fãs da ideia de escolher um turismo mais local, rural até, de forma a que as crianças tenham um contacto mais direto com a forma de viver da população. No entanto, se procuram total conforto e comodidades para famílias, os hóteis para famílias também são uma hipótese válida – e, felizmente, existem vários! O Zmar Eco Resort é um deles!

Sublinhe-se que é proibido acampar nos trilhos da Rota Vicentina.

Tudo sobre férias em família:

Férias em família em Portugal: explore as sugestões da Pumpkin

Descubra quando ir e quais os Museus Grátis por todo o país

Veja as recomendações dos nossos leitores de sítios a visitar com crianças por todo o país

Espreite as nossas dicas para viajar em família sem stress

Também lhe pode interessar:

Atividades na Natureza para toda a família!

As atividades e locais mais giros para o melhor verão de sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *