Família > Passear > Sitios a visitar

Parque Natural do Litoral Norte: praias e muito mais!

parque natural do litoral norte

Fotografia: Visite Esposende

O Parque Natural do Litoral Norte estende-se ao longo de 16 km da costa, desde o estuário do Neiva até à zona da Apúlia – onde os moinhos de vento se destacam na paisagem!

O Parque Natural do Litoral Norte é muito marcado pela vida marítima, sendo indicado para famílias que adoram praia; aqui, têm-nas de mar e de rio! Também fazem parte do Parque os estuários dos rios Cávado e Neiva, várias extensas manchas de pinhal, campos agrícolas (as masseiras são campos de cultivo escavadas nas areias, junto às dunas) e alguns pequenos bosques.

Descarreguem a aplicação “Parque Natural do Litoral Norte”, disponível em qualquer sistema operativo), porque permite a geolocalização e interpretação dos percursos, em sistema offline, e vai ser assim muito mais fácil entender o que estão a ver – e explicá-lo aos miúdos!

Em Esposende também não deixem de provar uma Clarinha de Fão, o doce tradicional que é super saboroso.

Mapa do Parque Natural do Litoral Norte

parque natural do litoral norte mapa

O que visitar no Parque Natural do Litoral Norte

Foz do rio Cávado

entre o cávado e o atlântico

O percurso “Entre o Cávado e o Atlântico” permite perceber as duas faces tão diferentes, ambas lindas, da restinga de Ofir: uma delas, voltada para o Estuário do rio Cávado, onde podem observar vegetação como o junco e a arméria, para além de uma fauna de aves riquíssima.

A outra é voltada para os lendários cavalos de Fão, no oceano atlântico, que se espraia nas finas areias das praias e dunas de Ofir salpicadas por um mosaico de vegetação selvagem.

Estas duas faces distintas da restinga são separadas por uma mata de pinheiro-manso e pinheiro-bravo que se estende para o extremo sul do percurso.

Ao longo do caminho podem também observar a Capela da Bonança e a Necrópole Medieval de Barreiras. Já os Miradouro do Estuário do Cávado e o Miradouro da Restinga do Cávado permitem-vos ter uma vista mais alta destas duas paisagens tão próximas, distintas e singulares, além de uma fácil observação da flora e fauna, com especial destaque para a avifauna.

Foz do rio Neiva

foz do rio neiva

Podem fazer o trilho “Entre o Neiva e o Atlântico”  para ver acontecer o encontro entre o litoral atlântico e a frente ribeirinha do rio Neiva, cuja foz tem proporções invulgarmente reduzidas.

Ao longo da frente litoral atlântica, as praias de seixos brancos rolados são de uma beleza impressionante e formam um cordão extremamente antigo, que separa o mar da planície agrícola pontuada por matas de pinheiros-mansos, pinheiros-bravos e caniçal.

Na frente ribeirinha do Neiva persistem ainda as marcas das antigas culturas humanas, através de engenhos de moer, serrar e pisar o linho, e podem cruzar-se com lontras e aves de estuário!

Sistema dunar de Belinho

praia do belinho

A praia de Belinho estende-se ao longo de 3km e o seu “areal” é composto, na verdade, por seixos de diferentes dimensões maioritariamente de quartzito. As suas dunas são também visitáveis e podem percorrê-las no passadiço, para apreciar a vista incrível e dar um passeio mergulhados na natureza.

O Sistema dunar de Belinho faz parte do Trilho “Entre o Neiva e o Atlântico”.

Castro de São Lourenço

castro de são lourenço

Fotografia: Visite Esposende

O Castro de São Lourenço é um dos monumentos mais antigos de Portugal e existe há mais de 2400 anos!

Situada a 200 metros acima do nível do mar, na arriba fóssil junto a Esposende, esta antiga aldeia transporta-nos para um ambiente muito parecido ao das histórias de Astérix & Obélix e são uma autêntica viagem no tempo que os miúdos vão adorar fazer.

No topo do monte existe também uma capela de onde podem contemplar o mar. O Castro tem um pequeno centro interpretativo, mas podem passar também pelo Museu Municipal de Esposende, onde a grande maioria dos achados arqueológicos do Castro de São Lourenço estão expostos.

Praia de Ofir

praia de ofir

Fotografia: Visite Esposende

A Praia de Ofir, na freguesia de Fão, é uma praia de mar, mas com a curiosidade de estar situada num trecho de costa que se une, a Norte, com a foz do Rio Cávado – por isso, as suas águas são um encontro de mar e rio que a tornam uma praia diferente e muito procurada por quem está em Esposende e arredores.

Ao longe, no mar, podem contemplar os lendários Cavalos de Fão, que são, na verdade, rochas imponentes cravadas em pleno Atlântico.

Reza a lenda que, há muito, muito tempo, os navios do grande Rei Salomão atracavam junto à costa de Ofir, com os seus marinheiros à procura de ouro, e que um dia Salomão, de forma a agradecer aos habitantes de Ofir, ordenou aos seus servos que carregassem nos seus navios cavalos lindíssimos, como uma oferta à terra que tão bem os recebera.

cavalos do fão

Fotografia: Esposende Altruísta

Já perto da costa, uma tempestade repentina fez afundar os navios e, com eles, os cavalos – que foram petrificados por duendes, que rondavam na altura a praia. Assim, estes animais transformaram-se em rochedos que, quando está bom tempo, podem ser vistos de qualquer zona da praia, mas que, em dias de maré revolta, se transformam e ficam semi submersos, tapados pela espuma branca, levando muitos barcos a naufragar.

Na Praia de Ofir podem também observar antigos Moinhos de Vento, transformados em habitações, a pontuar numa antiga duna.

Apúlia

praia da apúlia

Na Apúlia têm tudo!

Esposende é reconhecida essencialmente pelas suas praias e vendo a da Apúlia entendemos porquê: além de ser muito bonita, oferece todas as condições para dias agradáveis em família.

Sobre as dunas da Apúlia, 5 moinhos de vento evocam uma paisagem de trabalho não muito distante, já que os habitantes aproveitaram os ventos vindos do oceano para construir estes moinhos que, hoje, são património cultural.

Na Apúlia existem também as Masseiras, uma forma de agricultura única no mundo, que existe apenas na Apúlia, em Fão e em três freguesias vizinhas na Póvoa do Varzim. Basicamente, os habitantes fazem uma cova larga e retangular nas dunas, e, nos cantos desta cova, conhecidos como “valos”, são cultivadas vinhas, de forma a proteger a área central dos ventos.

Na área central encontra-se água doce, não salgada como poderíamos supor, e nela tudo pode ser cultivado. Aproveitem o “Trilho das Masseiras” para conhecer este património cultural tão nosso – e não se esqueçam de espreitar também o Caniçal da Apúlia.

Os animais no Parque Natural do Litoral Norte

rouxinol pequeno dos caniços

Fotografia: Paulo Guerra

No Parque Natural do Litoral Norte encontram uma avifauna riquíssima (foram inventariadas 220 espécies de vertebrados, 117 delas aves) da qual se destacam a pega-rabuda, o corvo-marinho, a gaivota e o pato-real. Vão também poder cruzar-se com lontras, se tiverem sorte!

Alojamento no Parque Natural do Litoral Norte

hotel suave mar esposende

Esposende oferece diferentes formas de alojamento! Consoante aquilo que procuram para a vossa família, podem optar por entre Albergue de Peregrinos, alojamentos locais, apartamentos turísticos, hóteis e a Pousada da Juventude.

Podem também optar por ficar em parques de campismo ou na estação de serviço para auto caravanas. Uma coisa é certa: vão sentir-se em casa mesmo longe dela!

Também lhe pode interessar:

 Parques Naturais em Portugal: quais são e o que neles visitar?

– Descubram o que visitar em Braga com crianças!

– Quais os melhores sítios a visitar com crianças e em família? Nós dizemos!

– Férias em Portugal: roteiros de norte a sul do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *