Família > Sãos e salvos > Desporto

Desportos Aquáticos com crianças: diversão sem meter água

desportos aquáticos

Verão é sinónimo de praia, calor, água e férias, e os desportos aquáticos são uma ótima forma de se divertirem em família. 

Os desportos aquáticos são uma ótima alternativa para quem quer ocupar as férias com atividades divertidas e diferentes, ao mesmo tempo que rumam a destinos com praia onde possam igualmente descansar. Além de todos os benefícios para a saúde e desenvolvimento das crianças, os desportos aquáticos permitem a pais e abobrinhas refrescarem-se nos períodos de calor intenso.

Bepanthene brincadeiras em família na águaAté aos 6 anos, as crianças participam de forma mais recreativa, sendo o principal desafio equilibrarem-se em cima da prancha, mesmo à beira-mar. A partir daí já podem ir na crista da onda, mas não se esqueçam que a segurança é muito importante e, por isso mesmo, devem ir sempre acompanhadas por um adulto. E, claro, saber nadar.

Preparem a mala: além dos fatos de banho e dos chinelos, do chapéu e do protetor solar, levem convosco Bepanthene Plus – dá um jeitaço caso façam alguma ferida na praia ou se uma queda da prancha vos raspar o joelho!

E se estão de férias, não se esqueçam de conferir a check-list de férias para que não vos falte nada!

Espreite nossas sugestões de desportos aquáticos com crianças:

Surf

surf desportos aquáticos

Alerta, Garett McNamara! Para começar a surfar, basta uma prancha e aprender a respeitar o mar – as primeiras aulas, sempre acompanhadas de profissionais especializados, devem acontecer ainda na areia, independentemente da idade da criança. Como diria o outro, segurança acima de tudo!

O surf é uma atividade física completa, pois não só trabalha todos os grupos musculares do corpo como desenvolve a capacidade pulmonar e a resistência cardiovascular, sendo por isso um ótimo exercício para os miúdos. Além do mais, o surf trabalha também o equilíbrio e a postura dos mais pequenos, garantindo um crescimento saudável e contribuido para melhorar a sua coordenação e consciência corporal.

Além de ser uma atividade divertida e lúdica, as conquistas individuais e a capacidade de superação dão-se a cada ida para o mar. O surf melhora a autoestima das crianças, a sua capacidade de concentração, o sono, o humor, promove a interação social e desperta nos praticantes um enorme senso de respeito e proteção pelo meio ambiente.

A Família Pumpkin fez uma aula de surf com a Academia Profissional de Surf e adorou! O professor Afonso Vasconcelos Bandhold foi incansável do princípio ao fim e explicou-nos o que ganham as crianças em praticar surf: “Além do contato com o Mar, numa era mais digital é sempre bom sairem desse ambiente e aproveitarem o sol, a praia e o que a mãe Natureza nos ofereceu. E é muito saudável fazer surf em família porque estão juntos e a divertir-se ao mesmo tempo”.

Conseguem adivinhar quem é que se aguentou mais tempo em pé?

Espreitem o nosso artigo com as melhores escolas de surf para crianças de Norte a Sul do país. 

Skimboard

skimboard

Surf + Skate = Skimboard!

Não rima, não aglutina, mas é mesmo verdade: se quiserem praticar um desporto aquático diferente encontrem a prancha certa (idealmente de madeira) e preparem-se para surfar do fim para o início. No Brasil, o Skimboard é chamado de frus (surf ao contrário) precisamente pela inversão: em vez de partir da onda para a praia, o skimmer parte da praia para o mar.

Basicamente só precisam de correr em direção a uma onda, atirar a vossa prancha e rapidamente saltar para cima dela (drop), para então surfar a onda (wrap). Daí a junção do Surf com o Skate: podem surfar a onda enquanto tentam fazer as mais divertidas manobras.

Parece fácil, mas a probabilidade de quedas – e gargalhadas! – é tanta como a de haver mar na praia…

Kitesurf

kitesurf

O kitesurf é um desporto que junta influências do surf, do ski e do wakeboard. Já se imaginaram a deslizar pela água numa prancha puxada por um kite – uma espécie de papagaio? Agora podem, e em família!

Esta é uma opção que agrada a todos, além de não poluir nem agredir a natureza; de resto, como grande parte dos desportos aquáticos.

O kitesurf é ótimo para dias sem ondas e uma opção leve e divertida para dias de vento fraco.

Já treinaram o equilíbrio e o “jogo de cintura”? Comecem já a tentar… não garantimos é que não acabem a mergulhar à mesma!

Escolas de Kitesurf para crianças:

SUP – Stand Up Paddle

paddle

O paddle é uma versão diferente do surf… para se manterem em pé na prancha e se deslocarem em alto mar os praticantes utilizam um remo!

O SUP nasceu na antiguidade na Polinésia como método de transporte entre ilhas mas foi transformado ao longo dos anos num desporto emocionante e fascinante – entre todos os desportos de prancha, é o que oferece o melhor e mais  exigente exercício físico. No paddle trabalha-se a força, o equilíbrio, os abdominais, os braços e a mente, sendo por isso uma alternativa muito interessante para as crianças, ao mesmo tempo que se lhes proporciona um contato com a Natureza de cujas aprendizagens se retiram para sempre. 

Escolas de SUP – Stand Up Paddle para crianças:

Bodyboard

bodyboard

O bodyboard é mais uma variação do surf, na qual as abobrinhas podem deslizar pelas ondas… deitadas na prancha!

Existem relatos históricos que apontam para que no século XV os polinésios já surfassem deitados, isto porque apenas à realeza era permitido surfar em pé! O bodyboard é por isso um desporto para todos, que pais e filhos podem praticar em conjunto e em comunhão com a natureza!

Escolas de Bodyboard para crianças:

Snorkeling

snorkeling

Se as abobrinhas ainda não sabem nadar ou não têm muita confiança dentro de água, o snorkeling é uma atividade divertida, pouco exigente fisicamente e que lhes vai desenvolver um maior à vontade entre ondas.

Se o mergulho com cilindro, apesar de muito popular, exige mais cuidados, aulas e acompanhamento, o mergulho com snorkel (aquela máscara que une óculos e um tubo para respiração) não exige experiência anterior. Por isso, é chamado também de mergulho livre e encanta adultos e crianças pela possibilidade de observar a vida, de forma despreocupada, debaixo de água.

Snorkeling significa, traduzindo por miúdos, “mergulhar à superfície”, e ainda que o mais aconselhável seja fazê-lo acompanhado de profissionais certificados, podem brincar e fazer uma primeira introdução a este desporto utilizando apenas um snorkel, uma máscara e umas barbatanas, e num local onde as crianças tenham pé.

Tenham atenção ao tamanho do snorkel, que deve ser proporcional à capacidade pulmonar da criança: usar um snorkel grande demais fará com que os seus filhos fiquem sem fôlego rapidamente.

Escolas de Snorkeling (e mergulho) para crianças:

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *