Patinagem Passo a Passo: aprendam a andar de patins! - Pumpkin.pt

Patrocinado por

Patinagem Passo a Passo: aprendam a andar de patins!

aprender andar de patins pumpkin

Sempre quiseram ter rodas nos pés? A patinagem pode ser o vosso desporto favorito! Explicamos como podem ensinar os miúdos, passo a passo.

Existem dois tipos de pessoas no mundo: as que têm saudades de andar de patins e as que estão desejosas de aprender (pelo menos é assim aqui em casa).

Divertida e versátil, a patinagem é um desporto individual ou de grupo, com imensas versões e com potencial para cativar qualquer um, e os fãs de TikTok podem confirmar! Todos os dias há um êxito novo com uma dança sobre patins ou um salto maluco que faz as abobrinhas delirar – e os pais também, pronto, admitimos…

Cheios de vontade de aprender, procurámos um especialista para nos ajudar a ensinar as crianças a patinar passo a passo, a partir dos básicos. Reunimos imensas dicas úteis que vos vão ajudar a replicar todos os ensinamentos aí em casa!

Porque os bons processos de aprendizagem também são feitos de pequenos percalços, levámos connosco equipamento de segurança e Bepanthene® Plus Creme para desinfetar, proteger e cicatrizar as feridas num só gesto, sem arder.

Tipos de patins: em linha ou de rodas paralelas?

Já devem ter reparado que nem todos os patins são iguais. Existem imensos tipos: patins para fitness, patins em linha, patins de 4 rodas, patins de velocidade, agressivos, freeskates e patins derby, cada um com a sua finalidade específica.

Para simplificar, neste guia vamos falar dos dois principais tipos de patins utilizados por principiantes e para a prática de patinagem comum, como passeios ou exercícios: os patins em linha e os patins de rodas paralelas.

Quais são as diferenças e como podem escolher a melhor opção? Explicamos tudo.

Patins em linha

Têm as rodinhas alinhadas e são ideais para passear e fazer exercícios. Podem ter 3 ou 4 rodas e por norma têm um travão na parte de trás de um dos pés que pode ser trocado para o outro, caso seja mais conveniente.

Os patins em linha são ideais para ganhar velocidade, devido ao posicionamento das rodas, e acompanham bem qualquer patinador em fase de aprendizagem, mas proporcionam menos equilíbrio do que os patins de rodas paralelas.

Patins de rodas paralelas

Os patins de rodas paralelas têm a grande vantagem de oferecer um equilíbrio acrescido, por terem uma base larga que permite maior estabilidade. Possuem 4 rodas distribuídas em pares e de forma paralela, à frente e atrás. Por isso, são muito utilizados para fazer truques e até para dançar!

Têm um visual super giro e clássico, que muitos dos pais devem recordar da sua infância, e podem ser utilizados por patinadores de todas as idades e níveis de experiência.

Equipamento de segurança

Depois de escolherem os patins (e antes de os miúdos se colocarem em cima deles!) é muito importante garantir que têm todos os equipamentos de segurança necessários para os proteger e para que possam deslizar com confiança.

São eles:

  • Capacete: não há espaço para vergonhas – é essencial proteger a cabeça para evitar lesões. Existem imensos capacetes fixes e com padrões giros que vão garantir a segurança enquanto dão uma dose extra de estilo. O capacete deve ter o tamanho adequado à cabeça de quem o usa e ser colocado e apertado corretamente.
  • Cotoveleiras e proteções de pulso/mão: também os cotovelos e as palmas das mãos são alvos fáceis, seja porque caímos para trás ou porque o primeiro instinto é colocar as mãos à frente se nos desequilibramos. Por isso, se querem garantir que as abobrinhas estão protegidas ao máximo, invistam também em proteções para os braços. Já dizia o velho ditado: mais vale prevenir do que remediar!
  • Joelheiras: qual é a coisa, qual é ela, que sofre mais quando caímos de frente? Os joelhos! Para evitar esfoladelas e arranhões desnecessários, um bom par de joalheiras faz toda a diferença. Se as abobrinhas começarem a aprender com as joelheiras postas, vão habituar-se imediatamente a elas e sentir-se-ão mais confortáveis sobre rodas.
  • Meias de patinagem: são subestimadas, mas são super importantes, pois melhoram o controlo e o conforto em cima dos patins. As meias de patinagem são altas e mais grossas do que as meias normais, e têm algumas áreas reforçadas, pelo que vão também ajudar a evitar assaduras que podem surgir nos pontos de pressão do pé e da perna após longas horas de patinagem.
Capacete, cotoveleiras, protetores de pulso e joelheiras são essenciais para proteger.

Como ensinar as crianças a andar de patins?

Tudo a postos para deslizar? Com a ajuda de um instrutor especializado da Decathlon, reunimos o passo a passo essencial para aprender a andar de patins. Prestem atenção, pais e abobrinhas, e espreitem o vídeo para perceberem melhor cada exercício!

Passo 1: Aquecimento

Dos pés à cabeça, o aquecimento é essencial!

Tal como antes de qualquer aula de Educação Física, o aquecimento é muito importante para que o nosso corpo receba bem o exercício – a sério, não saltem esta parte!

É muito fácil e super rápido: basta mover as articulações de cima de cima para baixo: braços, pulsos, cintura, joelhos e pés. Rodem cada parte para um lado e para o outro lentamente e sintam as articulações a preparar-se para a acção que aí vem.

Passo 2: Aprender a Levantar

Toda a gente cai quando está a aprender a andar de patins – é inevitável – e, como em outras áreas da vida, o importante não é a queda, mas sim voltarmos a levantar-nos com determinação para continuar.

Por isso, o primeiro exercício que devem fazer começa no chão, em posição de quatro apoios, com as mãos e os joelhos a suportar o corpo. É como se tivessem caído!

Depois, ainda com as mãos no chão, apoiem um pé no chão, seguido do outro. Devagar e mantendo o equilíbrio e o centro de gravidade baixo, levantem-se até ficarem em pé, equilibrados. Este exercício vai ajudar a perder o medo do chão e a ganhar confiança. Prontos para outra (esperemos que não)!

Passo 3: Aprender a Cair

De que é que toda a gente tem receio quando está em cima dos patins? De cair. E como é que podemos combater este receio? Com equipamento de proteção e aprendendo a cair corretamente, para continuar a patinar com confiança!

Sempre que possível, a queda deve ser para a frente, porque as mãos e joelhos estão protegidos pelo equipamento de proteção. Isto significa que, se desequilibrarem e perceberem que vão cair, devem deixar o corpo ir para a frente e não contrariar para trás.

O corpo deve estar ligeiramente inclinado para a frente e os joelhos flectidos para baixar o centro de gravidade e este estar acima dos pés. Quando o centro de gravidade de uma pessoa em movimento se desloca para trás relativamente aos pés, desequilibra-se e cai.

Para evitar a queda ou minimizar os danos, devem colocar-se em posição de segurança,  agachada com os joelhos flectidos e os braços estendidos para a frente. Assim, mesmo que caiam para trás ou para a frente, a altura é muito mais baixa e a queda é menor!

Passo 4: Exercícios para Praticar

Comecem por fazer os exercícios com apoio até se sentirem confortáveisl.

Para praticar a movimentação e equilíbrio com patins, podem fazer estes exercícios primeiro apoiados (por exemplo a uma barreira ou corrimão) e depois sem apoio. 

Exercício 1: Levantar um pouco as pernas com os braços fixos, esticados à frente do corpo. Esquerda, direita, esquerda, direita!

Exercício 2: Levantar bem as pernas, alternadamente, tentando aproximá-las o máximo possível dos braços, que continuam fixos. Para cimaaaa!

Exercício 3: Passinhos rápidos. Ainda com os braços fixos, procurem fazer agora passos curtos e rápidos, no mesmo lugar.

Exercício 4: Levantar pernas e braços alternadamente. Com a perna oposta no chão, levantem a perna direita e o braço direito. Agora o esquerdo! Repitam até se sentirem confortáveis com os movimentos.

Passo 5: Andar como um Pinguim!

Sabiam que os pinguins são bons instrutores de patinagem?

Só pelo nome, já devem adivinhar que este vai ser um passo giro. Agora que já praticaram o equilíbrio e o movimento em cima dos patins com os exercícios anteriores, está na altura de andar com eles!

Como? Como um pinguim, claro! Comecem a andar com os patins, deslizando de dentro para fora, como se fossem um pinguim. Podem fazer o mesmo movimento com os braços levantados para obrigar a postura a manter-se direita e ligeiramente inclinada para a frente.

Quando conseguirem apanhar-lhe o jeito, experimentem também fazer o movimento segurando um objeto, como uma bola, para aprender a manter a concentração mesmo com outras distrações

Passo 6: Aprender a Curvar

Está na altura delas: as desafiantes e divertidas curvas! Para aprenderem a curvar, o ideal é terem alguns objetos que possam colocar no chão e contornar com a curva, como pinos ou até a mãe e o pai, se tiverem coragem.

Deslizando em cima dos patins, as abobrinhas devem rodear os objetos inclinando o corpo e movimentando os pés para mudar o sentido do movimento. Afinal, são eles que decidem a direção em que vamos patinar.

Passo 7: Aprender a Travar

Abobrinhas sobre rodas!

UAU, já estão a andar de patins e a deslizar à volta dos obstáculos! Então mas… e como é que se trava?

Para travar o movimento deve posicionar-se a perna de trás de forma que as rodas do patim façam atrito no chão, abrandando a velocidade. 

Além disso, com mais experiência podem também usar os travões dos próprios patins.Os patins em linha têm um travão atrás, e podem travar inclinando um dos pés com o calcanhar para o chão e a ponta dos dedos no ar.

Os patins de 4 rodas têm um travão à frente e podem travar inclinando um dos pés com a ponta dos dedos para baixo, para o travão causar atrito no chão e travar o movimento. 

Difícil vai ser fazer os miúdos travar e descalçar os patins para ir para casa depois de tanta animação!

Conselhos para jovens patinadores

Divirtam-se muito!

Se as vossas abobrinhas (ou vocês!) são iniciantes nesta arte da patinagem, temos alguns conselhos que têm tornado tudo mais fácil para nós e para elas. Ora espreitem.

Escolham bem o local de patinagem

Uma superfície lisa e um espaço desocupado são essenciais para poderem aprender e experimentar andar de patins com segurança e à vontade. Escolham por isso locais com bons pavimentos: paredões, ciclovias, eco pistas, estádios e skate parks costumam ser boas opções. Evitem relva, terra e terreno rugoso, que vão dificultar muito a atividade.

Levem companhia

Pelo menos nos primeiros tempos de aprendizagem, é essencial patinar com a família ou com os amigos, não apenas por uma questão de segurança, mas também de motivação! Se possível, juntem grupos de jovens patinadores para que possam partilhar este processo – vão ver que tudo se torna mais fácil.

Não desistam!

Como todos os desportos radicais, a patinagem é desafiante e demora algum tempo a aprender. Até se sentirem confortáveis em cima dos patins, as abobrinhas vão passar por algumas quedas e frustrações. É importante que saibam que faz parte do processo e que todos os grandes patinadores passaram por estas coisas! Por isso, incentivem-nos sempre a levantar, beber um pouco de água, respirar fundo e tentar outra vez.

Com vontade de sair de casa e aprender a patinar? Sigam estas dicas e vai tudo correr sobre rodas! 😉


Bepanthene Plus creme é um medicamento não sujeito a receita médica, com dexpantenol e cloro-hexidina, para o tratamento de feridas e queimaduras superficiais quando existe algum risco de infeção. Contraindicado no caso de alergia a qualquer dos componentes deste medicamento e no tímpano perfurado. Evitar o contacto com os olhos e mucosas. Leia cuidadosamente o folheto informativo e, em caso de dúvida ou persistência dos sintomas, consulte o médico ou farmacêutico.

Também vos pode interessar:

5 comentários em “Patinagem Passo a Passo: aprendam a andar de patins!

  1. Marisa Oliveira Agosto 5, 2021

    Obrigada pela partilha.
    Tenho um filho de 5 anos desejoso de aprender, mas não estou a ser boa “professora”! (Também não sei andar… 😅)
    As suas dicas foram “precisosas”, mas acho que “não vou lá” sozinha! 🙈
    Se lhe for possível, pode partilhar os locais onde se podem ministrar este tipo de aulas?
    Muito obrigada!

    1. Filipa Santos Lopes - Equipa Pumpkin Agosto 5, 2021

      Olá, Marisa, obrigada pelo comentário! Nós fizemos as nossas aulas de iniciação no Parque Decathlon e adorámos. Há três em Portugal: Amadora, Cascais e Aveiro. Boa sorte… e cuidado com as quedas! 🙂

  2. Marisa Oliveira Agosto 5, 2021

    Vou investigar… 😉
    Muito obrigada!

  3. Marta Agosto 8, 2021

    Para crianças que gostam muito de patinar (patins em linha) aconselho a procurar um clube que tenha “Patinagem de Velocidade”. Na zona de Lisboa, penso que só existe na Parede, Loures e Alenquer. É uma modalidade pouco conhecida mas os miúdos adoram! 😉

    1. Dani Gonçalves - Equipa Pumpkin Agosto 11, 2021

      Muito obrigada pela dica, Marta!

      Saudações abobrinhas 🙂

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votes, average: 4,67 out of 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

<