Família > Crescer > Necessidades especiais

As rotinas nas Necessidades Especiais: para quê e como?

rotinas

Tal como com todas as crianças, as rotinas nas necessidades especiais também são importantes!

Estas crianças – provavelmente, principalmente estas crianças – têm necessidade de estrutura, organização e de antecipar aquilo que se segue no seu dia-a-dia para se sentirem seguras. Beatriz Pereira, do blog Mais Q’Especial, partilha algumas dicas para melhor estruturar as rotinas nas necessidades especiais. 

Para além de ser uma mais valia na calma, organização e segurança da criança, um dos principais benefícios das rotinas nas NE relaciona-se com o poder que estas têm de fazer a criança sentir-se mais auto-confiante. Passo a explicar:

Quando estas crianças têm uma rotina, sabem o tempo que têm para cada momento e sabem o que é esperado delas. Isso ajuda-as a conseguir gerir melhor o seu tempo e até o seu comportamento,  permitindo-lhes ter mais oportunidades de sucesso e, por sua vez, aumentar a sua auto-confiança por sentirem que foram capazes.

Agora perguntam vocês: mas, então, deverei ser rígido e inflexível com as rotinas?

Não. Não é preciso seguir à risca todas as rotinas. Deixo uma sugestão: dividam as vossas rotinas por momentos do dia (manhã, pós-escola, jantar, hora de dormir, por exemplo) e definam as tarefas/atividades associadas a cada um desses momentos. Entre esses momentos podem variam aquilo que acontece.  Por exemplo:

Rotina Diária do Manel: Manhã, Depois da Escola, Jantar e Hora de ir Dormir.  Entre o “pós escola” e o “jantar” poderão passar no supermercado, ir a um aniversário, ir a uma aula de arte-terapia livre..

Os benefícios das rotinas

As rotinas são essenciais não só para a criança mas também para a sua família! Ora vejam:

– Ajudam a estabelecer a calma e a organização na sua dinâmica familiar, pela estrutura e previsibilidade associada;

– Diminuem o stress e a ansiedade contribuindo para tempo de família de qualidade;

– Diminuem comportamentos de oposição e desafio ou birras por parte da criança e até dos adultos (sim, os adultos também têm direito a fazer as suas birras !);

– Reduzem as chamadas “lutas de poder”: em que todos querem “mandar uns nos outros” porque não existe tarefas destinadas a cada um e as tarefas estão todas por fazer;

– Potenciam o sentido de responsabilidade, a cooperação e a motivação;

– Aumentam o foco e a concentração ao longo das atividades/tarefas;

– Ajudam a criança a aprender a esperar e a gerir as suas expectativas.

Dicas para a vossa família:

Se ainda não têm rotinas, comecem por as criar passo-a-passo

Podem ir introduzindo cada rotina nova a cada duas semanas, isto, para que não seja uma mudança drástica para a criança e para não a frustrar em demasia.

Colocar o quadro da rotina familiar num espaço comum da casa

No quarto da criança, no carro ou na escola, em alguns casos.

Construir o quadro da rotina diária com a criança todos os dias

De forma a ser mais visual para a criança e a familiarizá-la com o seu dia.

Dar voz

Ao longo da concretização das tarefas (quando possível), peça a criança que aponte ou verbalize a tarefa que está a terminar e a tarefa que se segue;

Realizar uma definição de expectativas com crianças que lidam com maior dificuldade com as rotinas ou as mudanças nesta

Isto é: antes de uma tarefa, atividade ou momento em que a criança fica muito entusiasmada ou irriquieta/que não gosta/que não espera que aconteça (nos casos de imprevistos ou mudanças de plano), calmamente refira o que vai acontecer, quem vai lá estar e qual o comportamento esperado…;

Não desistir das rotinas, atividades ou tarefas que organizam para a vossa família porque a criança resiste

Pode levar tempo, implica muita dedicação e paciência mas no final a criança percebe os benefícios de ter uma estrutura diária.

Se precisarem de ajuda na estruturação das vossas rotinas com a vossa criança ou na construção do vosso quadro, digam! Eu estou aqui se precisarem de ajuda!

Enquanto isso, já viram o quão positivo também são as rotinas nas crianças com necessidades especiais? Já tinham pensado nisto?

Boas rotinas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *