Não lhe dês tanto colo que fica mal habituado! - Pumpkin.pt

Não lhe dês tanto colo que fica mal habituado!

Não lhe dês colo!

O amor e os afetos desempenham um papel importantíssimo no desenvolvimento da criança

Quantas vezes é que já não ouviu esta frase? Muitas certamente! Cátia Teixeira, Psicóloga Clínica da Oficina de Psicologia, explica-nos o quão errada é esta percepção. 

A mim, perante esta frase, as questões que me surgem são: Fica mal habituado ao quê? A sentir que os pais o amam e que o querem proteger e cuidar? A saber que aquelas pessoas que lhe dão colo se preocupam com ele? A perceber que não está sozinho?

A verdade é que a ciência nos tem demonstrado que o amor e os afetos desempenham um papel importantíssimo no desenvolvimento da criança nas várias áreas, incluindo, do seu cérebro, na formação da sua personalidade, no seu bem-estar emocional, e até no seu bem-estar físico. Ora, não será o colo uma manifestação de amor?

De facto, o afeto que as crianças experienciam ajuda-as a consolidar sentimentos de amor, segurança, compaixão, entre outros, que as ajudará a serem pessoas mais tranquilas e felizes.

As crianças são muito sensíveis aos atos de amor (e à falta deles) e isso determina, pelo menos em parte, as suas reações às diferentes situações.

Caso estes argumentos ainda não sejam suficientes para desconstruir os efeitos negativos que se julga que o colo pode ter numa criança, partilho alguns dos benefícios que os afetos e mimos podem ter na criança dos 0 aos 6 anos, sendo que os benefícios continuam vida fora.
0-1 ano: Transmitem segurança à criança, fazem-na sentir querida e pertença à sua família.

1-2 anos: A criança aprende a importância do toque, do carinho e do respeito quando se relaciona com os outros.

2-3 anos: Facilitam que a criança se consiga manifestar, junto dos outros, de uma forma alegre, bem-disposta e confiante.

3-4 anos: Desempenham um papel importante na forma como a criança se relaciona com as outras crianças, ajudando-a na integração social e a fazer amizades.

4-5 anos: Contribuem para a sua autoconfiança, autoestima e autorespeito.

5-6 anos: Estimulam a compreensão dos conceitos de solidariedade e compaixão.

Agora é preciso ter atenção! Dar afeto, amor e mimos não é sinónimo de não impor regras e limites, nem de encher as crianças de brinquedos e jogos. Dar afeto, amor e mimos acontece através de palavras e gestos, dizendo um “não” quando é necessário.

Ame, cuide, mime, sorria e ria com o seu filho. A criança precisa, em primeiro lugar, de se sentir amada.

 

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *