Família > Crescer > Aprender

Dificuldades de Aprendizagem

Dificuldades Aprendizagem

As Dificuldades de Aprendizagem são um dos maiores obstáculos à escolaridade dos alunos que desencadeiam um grande desassossego nos pais.

As crianças com dificuldades de aprendizagem podem apresentar dificuldades de aquisição da fala, problemas ao nível da percepção motora, problemas visuais, problemas de cálculo, problemas de leitura, entre outros.

A aprendizagem é uma construção pessoal, consequente de um processo experiencial; interior à pessoa; uma alteração do comportamento relativamente estável. Trata-se de uma construção pessoal, uma vez que qualquer aprendizagem passa através da experiência pessoal de quem aprende, numa procura de equilíbrio entre o adquirido e o que falta adquirir, através de mecanismos de assimilação e acomodação.

Para além de todo o trabalho de reeducação que a criança possa realizar na escola, o papel dos pais é muito importante em todo o desenvolvimento das crianças e no caso de crianças com dificuldades de aprendizagem, este papel ganha uma dimensão muito maior.

É importante que os pais em parceria com professores e outros técnicos que trabalhem com a criança:

  • Encorajar a criança – deve ser transmitida à criança que tem a total confiança nela, devendo a criança sentir-se tranquilizada.
  • Motivar a criança – motivar sempre a criança que vai conseguir fazer a actividade, se essencial estar com ela para esta se sentir encorajada;
  • Parceria com a Escola – é essencial que todo o trabalho desenvolvido em torno da criança seja discutido entre pais e professores, porque se trabalharem todos para o mesmo objectivo é mais fácil de ajudar a criança.
  •  Fazer um apanhado do dia – tentar sempre estimular a criança a relatar como foi o seu dia, não só para estimular a linguagem, mas também para a criança sentir-se amada e compreendida, bem como para conhecermos o tipo de dificuldades e frustrações que a criança pode experimentar ao longo do dia;
  • Na hora dos trabalhos de casa – é relevante alguém estar ao pé da criança de forma a evitar que esta se distraia.
  • Ler com a criança;
  •  Fazer jogos – memória de palavras; encontrar palavras, sopa de letras; jogo dos sons; jogo das rimas, dominó das palavras, entre outros.

 

Em última análise é necessário os pais terem consciência que a criança não tem determinada dificuldade porque. Muitas são as vezes os pais pensam que estas dificuldades devem-se a descuido, desinteresse e preguiça por parte da criança, o que faz com que frequentemente a pressionem a trabalhar mais e culpem-na pela sua incapacidade para aprender a ler, escrever ou fazer cálculos matemáticos.

Tânia da Cunha

——————-

Psicóloga Clínica – Psicoterapeuta Gestalt

www.oficinadepsicologia.com

oficina.psicologia@gmail.com