Família > Lifestyle > Festas e férias

Quem tem filhos também pode ter Dia dos Namorados?

Quem tem filhos também pode ter Dia Namorados

A Sofia do blog Café Canela e Chocolate colabora com a Pumpkin e traz-nos dicas excelentes para celebrarmos o dia de São Valentim – porque os pais também podem ter dia dos namorados!

“Lembro-me que aqui há alguns anos, fazíamos sempre planos giros e fora do habitual para o dia de São Valentim – podia ser uma viagem romântica, um jantar num sítio especial, um spa a dois. 

Mas as coisas agora acabam por ser diferentes: com filhos, toda a gente sabe que os momentos a dois são menos frequentes e que é complicado ter a espontaneidade do passado, quando se decidia de um dia para o outro que íamos aproveitar aquela promoção de última hora e passar o fim de semana fora. 

Mas é muito importante termos alguns momentos só nossos. Mesmo muito importante, porque o nosso dia-a-dia é agitado, alterna entre trabalho e filhos e jantares e banhos e acabamos por chegar ao fim do dia estafados e com pouca paciência para a nossa cara metade.

Por isso, toca a aproveitar o Dia dos Namorados ( que este ano até calha à sexta-feira)e namorar, que pais felizes fazem filhos felizes.

Então e os miúdos, o que fazer com eles nesse dia?

Ficam aqui algumas sugestões:

  – convidar os avós para ficarem com eles. Podem sempre argumentar que eles ainda não conhecem a nova gracinha do mais pequeno, ou que o maior já sabe escrever “Avó” e que lhes quer muito mostrar. Ah, e já agora, os miúdos também estão desejosos por comer aqueles pratos deliciosos preparados pela avó, e por isso, eles podiam tratar do jantar ( e até quem sabe dormir lá em casa para os pais terem uma noite fora).

  – se não há família por perto, uma das soluções é deixar os miúdos na casa de amigos – um programa que adoram sempre, porque isso significa festa pela certa! Outra opção será arranjar uma baby-sitter, para se ter um jantar romântico a dois e poder ir beber um copo, enquanto os miúdos se divertem com uns jogos e vão na mesma para a cama a horas.

  – se não há hipótese de deixar os miúdos com os avós, nem com amigos nem contratar uma baby-sitter, então a solução passa por fazer uma comemoração de São Valentim mais tardia. Ou seja, dar o jantar aos miúdos e pô-los na cama cedo, e depois preparar um programa especial a dois, na nossa própria casa. Velas, banheira, massagens, jantar, tudo é válido.

  – se por qualquer razão for mesmo necessários ficarmos com os miúdos, então uma boa solução é passar o Dia de São Valentim para um outro dia – o que importa é mesmo aproveitar os momentos a dois e torná-los especiais.”