links externos

O que visitar em Portalegre com crianças

o que visitar em portalegre com crianças

Fotografia: Erasmusu.com

Portalegre é a capital de distrito com menos população em Portugal, mas isso não significa que não mereça uma visita da vossa família - pelo contrário!

É cada vez mais importante promovermos e descobrirmos os encantos das regiões portuguesas mais escondidas, e esta cidade alentejana, além de linda, promete passeios cheios de cultura, interesse e, claro, muita diversão! Não sabem o que visitar em Portalegre com crianças? Nós dizemos!

Temos sugestões na cidade de Portalegre mas também em todo o distrito – Marvão, Castelo de Vide, Elvas e Montargil são outras cidades que obrigam a uma paragem mais demorada.

Património e Museus

Castelo de Portalegre

castelo de portalegre

O Castelo de Portalegre ergue-se na parte mais antiga da cidade e o tom escuro das suas muralhas contrasta com o branco cal das habitações, compondo uma imagem muito bonita – principalmente porque a construção tem uma particularidade mais recente que lhe confere um toque singular.

O 1º andar, apoiado sobre a muralha original, estabelece uma ponte sobre a rua do Castelo, fazendo a passagem para a Torre de Menagem através de um passadiço que permite ter uma visão sobre o futuro Centro Interpretativo e leva a um lanço de degraus em pedra que, rasgados na espessura da parede, conduzem a uma magnífica sala de abobada reconstruída no séc. XVII.

Sobre o antigo pátio de armas, a madeira transforma-se, de forma não invasiva, em duas galerias sobrepostas, direccionadas para um palco ao ar livre, destinado à realização de espectáculos.

Onde: R. Luís Barahona 8, 7300-158, Portalegre. 

Castelo de Marvão

Fotografia: Miss Castillos

O Castelo de Marvão foi construído sobre uma rocha, no extremo Oeste da aldeia do Marvão, por ordem de D. Dinis nos finais do século XVIII.

Situado no ponto mais alto da Serra de São Mamede, a sua localização estratégica serviu como proteção natural, e como está próximo da fronteira com Espanha serviu como uma fortaleza para Portugal durante séculos.

Nesta visita, poderão ter uma linda vista de parte do Parque Natural da Serra de São Mamede, a partir do alto da Torre de Menagem e das muralhas do castelo.

É possível ainda caminhar (com cuidado, claro!) ao redor da cidade pelas muralhas do castelo.

Onde: Castelo de Marvão, 7330, Marvão.

Catedral de Portalegre

sé de portalegre

Fotografia: Visit Portugal

A Sé Catedral de Portalegre é o edifício religioso mais importante da cidade – e, claro, pode servir como ponto de partida para visitarem o centro histórico. A passagem do tempo nota-se na sua fachada, mas a Igreja é imponente e o seu interior lindíssimo e rico em detalhes dignos de uma visita atenta.

Onde: Praça do Município, 7300-110, Portalegre.

Portas da Antiga Muralha

porta de alegrete

Fotografia: Sacavem1

As muralhas do Castelo de Portalegre ficam situadas num dos pontos mais altos da cidade, por isso preparem-se para uma vista de cortar a respiração!

Estas muralhas medievais estão em bom estado de conservação, assim como as portas que são bastante bonitas. Cuidado quando as cruzarem: existe uma lenda que diz que não se deve falar quando se passa por debaixo delas porque dá azar. Shhhh!

Castelo de Vide

judiaria castelo de vide

As “Judiarias” eram bairros próprios onde, por decreto real, só viviam judeus. No século XIV, D. Pedro I aforou a Mestre Lourenço, seu físico e provavelmente judeu, uma terra em Castelo de Vide, onde com o tempo se desenvolveu a Judiaria.

Da presença judaica em Castelo de Vide restam alguns testemunho: não deixem de visitar a Sinagoga Medieval e de procurar, nos edifícios da Rua da Judiaria, da Rua da Fonte ou da Ruinha da Judiaria, exemplos da tradição milenar judaica de marcar a sua fé nas ombreiras das portas.

Outro ponto imperdível é o Castelo de Castelo de Vide, passe o pleonasmo. Situado no topo da vila, visitá-lo é também uma oportunidade de admirar a linda paisagem a perder de vista e toda a envolvência pitoresca de Castelo de Vide.

Pinturas Rupestres de Vale de Junco – Lapa dos Gaivões

pinturas rupestres lapa dos gaivões
Fotografia: Guia da Cidade

O Abrigo Rochoso de Vale de Junco – ou Lapa dos Gaivões, como também é conhecido – foi classificado em 1970 como Monumento Nacional, e entendemos porquê!

Este abrigo apresenta pinturas rupestres dos períodos Neolítico e Calcolítico (2500-3000 a.C.), na maioria feitas a tinta ocre vermelha, sendo que alguns autores identificaram 7 cores, do amarelo ao negro.

Localizado na encosta sudoeste da serra de Louções, as pinturas representam formas humanas e de animais (como as serpentes), ramos e… pentes!

Apesar dos exemplares gravados em pedra serem abundantes no território português, as pinturas rupestres são poucas, o que as torna ainda mais importantes e dignas de visita!

Ponte Romana de Nisa

ponte romana de nisa

Gostam de História e de encontrar vestígios de um passado muito distante? Então têm que ir conhecer a Ponte Romana de Nisa, situada sobre a Ribeira de Nisa!

Esta ponte está associada a um troço de via calcetada, importante herança do período de ocupação romana da região, e está em excelente estado de conservação. O local onde está é muito calmo, e podem descansar ou fazer um piquenique em contato com a natureza.

Antas

Parque Megalitico dos Coureleiros. Anta 2.
Fotografia: Eduardo Estéllez

As Antas são monumentos pré-históricos e funcionavam como um monumento tumular e funerário – como era coletivo, podemos dizer que são os cemitérios dos nossos antepassados. Na zona de Portalegre existem várias que podem visitar:  a Anta da Herdade da Ordem, as diversas Antas de Coureleiros, a Anta da Serrinha e a Anta da Vila de Nisa.

Pode não parecer, mas um grupo de rochas de grande dimensão constituído por uma laje assente sobre três ou mais pedras dispostas na posição vertical, formando uma câmara, pode mesmo ser uma vista imponente!

Centro de Ciência do Café

centro ciência do café

Quem adora café mete o dedo no ar e vai ao Centro de Ciência do Café em Campo Maior!

O Centro de Ciência do Café nasceu do desejo do Comendador Rui Nabeiro de criar um espaço com características únicas em Portugal, na Europa, e mesmo a nível mundial, que transmita o conhecimento existente sobre temáticas relacionadas com o café.

É um centro moderno que alia conhecimento, divulgação técnico-científica, informação, atividades interativas e que pretende divulgar a cultura do café e promover espaços dinâmicos do conhecimento e lazer e onde se estimule a curiosidade e o desejo de aprender.

Podem visitar a Estufa, conhecer a Lenda de Kaldi sobre a origem da palavra café, visitar a Nau para conhecer a história do café no mundo, descobrir a história do café em Portugal (e até a sua relação com Fernando Pessoa!), saber mais sobre o contrabando de café na fronteira, perceber o processo de transformação do café, perceber como a cultura influencia o consumo do café e quais os seus benefícios para a saúde!

Um passeio muito divertido que deve obrigatoriamente acabar, claro… na Cafetaria!

Museu Municipal de Portalegre

museu municipal de portalegre

Fotografia: Tribuna Alentejo

O Museu Municipal de Portalegre tem mais de cem anos de história e possui uma riquíssima coleção de Arte Sacra, – proveniente, na sua quase totalidade, de dois antigos conventos de Portalegre, Santa Clara e São Bernardo –, Mobiliário, Faiança Portuguesa e outras Artes Móveis, maioritariamente chegadas ao espaço através de doações de particulares.

Passar pelo Museu Municipal de Portalegre é mergulhar na história religiosa desta cidade, e saber mais sobre a vida antiga de Portalegre.

Museu da Tapeçaria de Portalegre Guy Fino

museu tapeçaria portalegre

O Museu da Tapeçaria de Portalegre Guy Fino é um museu dedicado à apresentação, conservação e estudo das Tapeçarias de Portalegre.

Ao atribuir ao Museu de Tapeçaria de Portalegre o nome de Guy Fino pretendeu-se prestar a justa homenagem ao homem que definitivamente integrou Portugal na lista dos grandes produtores internacionais de Tapeçaria.

Podem ser vistas obras de uma grande variedade de autores, nacionais e estrangeiros que têm feito tapeçaria em Portalegre, de entre os quais se destacam Almada Negreiros, Guilherme Camarinha, Maria Keil, Júlio Pomar, Vieira da Silva, Maria Velez, Costa Pinheiro, Sá Nogueira, Lurdes de Castro, Eduardo Nery, Menez, Graça Morais, José de Guimarães, Joana Vasconcelos, ou ainda Jean Lurçat e Le Corbusier, entre muitos outros.

O Museu dispõe, para além das áreas de exposição permanente, de uma Galeria de Exposições Temporárias e de um Auditório com capacidade para 150 pessoas. A Cafetaria, o Foyer e o Jardim são espaços complementares de utilização pública, com diversas atividades de carácter lúdico e cultural.

Casa-Museu José Régio

Casa Museu Jose Regio

A Casa-Museu José Régio em Portalegre foi instalada naquela que foi a habitação de José Régio durante 34 anos.

Esta casa data dos finais do século XVII e terá sido um anexo do convento de S. Brás, do qual ainda existem alguns vestígios, nomeadamente da capela. Também serviu como quartel-general aquando das guerras peninsulares. Quando José Régio foi colocado no Liceu Mouzinho da Silveira, em Portalegre, na casa funcionava uma pensão, onde se hospedou.

José Régio alugou um humilde quarto e à medida que a necessidade de espaço aumentava com a ampliação constante da sua coleção, ia alugando as outras dependências da casa, até que se transformou em hóspede único.

Em 1965, José Régio vendeu a sua coleção à Câmara Municipal de Portalegre com a condição desta adquirir a casa, restaurar e transformar em Museu. As coleções estão hoje distribuídas por 17 salas de exposição permanente: podem ver escultura, pintura, faiança, mobiliário, metais, têxteis e registos escritos.

Natureza e Jardins

Jardim da Corredoura

jardim da corredoura
Fotografia: homify

É um dos maiores jardins públicos da cidade e um dos mais agradáveis para passear em família, pois tem um parque infantil e é por norma bastante tranquilo. Os relvados são amplos e as ruas têm alguma inclinação. Deslumbrem-se com as árvores centenárias e aproveitem para descobrir todos os locais recônditos.

Barragem de Montargil

barragem-montargil
Fotografia: Barragem de Montargil

Na Barragem de Montargil é possível passear, fazer um piquenique, pescar ou praticar desportos náuticos em família. As praias estão quase sempre vazias, pelo que podem realmente relaxar e desfrutar com os miúdos de uma experiência tranquila e divertida!

Há muitos bons restaurantes em redor das vilas próximas e muitos sitios para poder mergulhar – as águas são calmas e de temperatura amena.

Jardim de Marvão

jardim do marvão
Fotografia: alentejo-terra e gente

Este jardim situado junto às muralhas e castelo de Marvão, com zonas ajardinadas em figuras geométricas, é o local ideal para um passeio incrível em família! A vista do jardim é simplesmente fantástica.

Na Hora da Diversão

Praia Fluvial da Ponte

praia-fluvial-ponte-da-barca
Fotografia: http://aquapolis.com.pt

A Praia Fluvial da Ponte é uma praia urbana com um extenso relvado e uma área florestal, que fica na margem direita do Rio Lima, e conta com inúmeras infra-estruturas de apoio: bar com esplanada de apoio à praia, parque infantil, parque desportivo, parque de merendas com sombra, aluguer de bicicletas, zona de pesca desportiva, o Jardim dos Poetas e, claro, chuveiros, sanitários e posto socorro.

A Praia Fluvial da Ponte é uma praia acessível para todos – e, por isso, é ideal para famílias e pessoas de mobilidade reduzida.

Piscinas Municipais de Portalegre

piscina ribeira de nisa

Fotografia: All About Portugal

Jovens, adultos e famílias podem optar pelas várias piscinas municipais de Portalegre que, em plena natureza, permitem desfrutar de paisagens fantásticas, refrescar-se e passar dias de descanso e diversão.

A Piscina da Quinta da Saúde encerra à 2ª feira, a Piscina do Reguengo encerra à 3ª feira, a Piscina da Ribeira de Nisa encerra à 4ª feira e a Piscina de Alegrete encerra à 5ª feira. Que tal fazerem uma tour por todas e descobrirem qual a vossa favorita?

Tudo sobre férias em família:

Férias em família em Portugal: explore as sugestões da Pumpkin

Descubra quando ir e quais os Museus Grátis por todo o país

Veja as recomendações dos nossos leitores de sítios a visitar com crianças por todo o país

Espreite as nossas dicas para viajar em família sem stress

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *