Gravidez > Nascimento > Parto

Parto natural e parto normal são a mesma coisa?

parto natural

O que é o parto natural? Quais as suas vantagens?

São muitas as mulheres que, nos últimos anos, têm optado por dar à luz de forma o mais fisiológica possível, sem recurso a epidural e a outros procedimentos médicos por vezes considerados agressivos ou desnecessários. O parto natural assume-se assim como uma opção que respeita as opções e o tempo de cada mãe, aproximando o parto, como o nome indica, a uma experiência mais “natural”.

Quais são as diferenças entre o parto natural e o parto normal?

O parto normal, conhecido também por parto vaginal, é o tipo de parto que ocorre normalmente no final da gravidez, entre as 37 e as 42 semanas, e no qual o bebé nasce pelo canal vaginal.

Já no parto natural, que também é vaginal, o bebé nasce sem intervenções médicas, como anestesia, analgésicos ou substâncias para acelerar as contrações, sendo por isso um momento que nos remete para a nossa natureza animal.

O parto natural pode ser realizado num hospital, onde a grávida deve expressar desde o primeiro momento as suas intenções ou apresentar o seu plano de parto, mas é igualmente possível registar-se um parto em casa ou noutros ambientes – por exemplo, o parto na água.

Não raras vezes, quando a mulher opta por ter um parto natural assume a dor como inevitável, tendo que estar preparada para um processo por vezes desconfortável. Ainda assim, a maioria das mulheres fá-lo sabendo que com uma adequada preparação para o parto e com o apoio certo sentirá, no final, uma sensação de superação imensa.

Quais são as vantagens do parto natural?

– No parto natural, a grávida assume, de forma consciente e informada, as decisões relativamente ao nascimento do seu bebé, sempre devidamente aconselhada por um profissional de saúde acreditado para acompanhar o parto;

– Para muitas mulheres, o assumir de controlo sobre o parto diminui a percepção da dor;

– As técnicas não invasivas no parto natural diminuem a possibilidade de efeitos colaterais nocivos para a mãe e o bebé;

– A mãe participa ativamente no nascimento do bebé;

– O pai pode estar presente em todas as fases do trabalho de parto;

– Durante o parto natural, não há perda de sensibilidade, de autonomia ou de lucidez;

– A mãe tem uma maior liberdade para se movimentar e encontrar posições que a ajudem a estar mais confortável durante o parto.

Quais são as desvantagens do parto natural?

– As técnicas naturais não eliminam a dor, pelo que a mulher deve preparar-se para ela previamente.

Veja também:

  • Parto: as diferentes formas de ver a magia acontecer!
  • Epidural no trabalho de parto: informação para uma escolha consciente

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *