Gravidez > Nascimento > Parto

Clampagem tardia: o que é?

Clampagem

Conheça os benefícios da clampagem tardia.

A clampagem tardia consiste em deixar pulsar o cordão umbilical (aquando do nascimento do bebé), por um determinado período de tempo, antes da clampagem e corte do mesmo. De acordo com o Congresso Americano dos Ginecologista e Obstetras, os benefícios da clampagem tardia do cordão são: melhoria dos níveis de ferro no recém-nascido se a mãe tiver registo de baixos níveis de ferro e decréscimo das intercorrências pré-termo, tais como menor necessidade de transfusões de sangue.

Um dos pontos-chave é determinar quanto tempo deverá pulsar o sangue do cordão até ao procedimento de clampagem e posterior colheita do sangue do cordão. Tem sido reportado na literatura científica que nos partos a termo, em crianças saudáveis, mais de 90% do volume de sangue colhido é obtido nos primeiros momentos até que a criança comece a respirar. É difícil determinar o tempo exato de clampagem do cordão porque cada parto é um parto e não existe uma experiência universal padronizável.

Contudo e neste contexto, para aquelas mães que decidem optar pela clampagem tardia do cordão, continua a haver oportunidade para colher sangue do cordão para criopreservação.

Um estudo recente publicado na revista Lancet, concluiu que a posição do recém-nascido antes da clampagem do cordão não parece afetar o volume de sangue que flui para o bebé. É pois permitido às mães segurar o seu recém-nascido no seu abdómen ou peito permitindo o primeiro contacto entre mãe e filho e ao mesmo tempo diminuir os eventuais deficits de ferro nos primeiros meses de vida.

A experiência profissional aponta para um tempo de clampagem entre 30 a 90 segundos, em partos a termo e sem complicações pré-natal. Clampando o cordão umbilical no momento certo e de forma adequada, permite que o sangue flua rapidamente para os pulmões e restantes partes do recém-nascido.

No parto pré-termo (com menos de 37 semanas) com registo de intercorrências pré-natal, a opçãopoderá colocar mais pressão no cordão umbilical de forma a fazer fluir mais sangue para o recém- nascido. Este pequeno procedimento permite aportar um volume adicional de sangue.

Após a clampagem do cordão umbilical, a colheita pode ser realizada imediatamente. As reservas residuais placentárias podem permanecer intactas sem comprometer a colheita de células estaminais para criopreservação.

Apesar dos benefícios da clampagem tardia do cordão nos partos pré-termo serem inegáveis, o Congresso Americano de Ginecologia e Obstetrícia também alerta para as possíveis complicações resultantes de uma clampagem tardia do cordão, nomeadamente a Policitemia (aumento considerável do volume de glóbulos vermelhos) e poder levar à icterícia, exigindo fototerapia e prolongamento da estadia no hospital.

Bebé Vida, banco de tecidos e células 100% português, destaca a importância da clampagem tardia e o seu impacto para o sangue do cordão umbilical.

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.