Gravidez > Engravidar > Fertilidade

Inseminação artificial

inseminação artificial

Um tratamento rumo ao sonho. Uma técnica privilegiada pelos médicos, visto ser a mais simples e que acarreta menos riscos de todos os tratamentos de infertilidade.

Para a infertilidade, existem vários tipos de tratamento, incluindo a Inseminação artificial.

Inseminação artificial

O que é?

Inseminação artificial é um tratamento que consiste na introdução dos espermatozoides no útero – o esperma é colocado diretamente no interior do útero -, com o objetivo de fecundar o óvulo e gerar uma gravidez.

Para quem é indicado?

Esta técnica é aconselhada para mulheres com menos de 35 anos. No entanto, para que os casais possam aceder a este tratamento é necessário que preencham dois requisitos fundamentais:

  • Ter, pelo menos, uma das trompas de falópio permeável (abertas).

Para verificar se é esse o caso, o médico realiza uma radiografia ao colo do útero, à cavidade uterina e às trompas de Falópio, chamada de histerossalpingografia.

  • A qualidade do sémen deve cumprir parâmetros seminais mínimos.

Considera-se que a concentração de espermatozoides móveis, depois da sua preparação em laboratório, deve ser superior a 3 milhões.

Inseminação Artificial Procedimento

Fases da Inseminação Artificial

Este tipo de tratamento é realizado em três fases:

1.ª Estimulação ovárica e indução da ovulação

Esta fase, que dura aproximadamente 10 a 12 dias, e na qual são realizadas cerca de 3 ou 4 ecografias para saber exatamente a altura de analisar o nível de estradiol (principal hormona sexual feminina) no sangue, de forma a verificar a evolução dos folículos. Assim que estes atingirem a quantidade e tamanho adequados, a mulher leva uma injeçao de hCG para induzir a maturação dos ovários e a ovulação.

2.ª Preparação do sémen

Nesta segunda fase, existe uma seleção e concentração dos espermatozoides com melhor mobilidade. Para isso, processam-se as amostras através de técnicas de capacitação ou preparação de sémen que permite eliminar espermatozoides mortos, imóveis ou lentos e otimiza-se a qualidade da amostra utilizada para a inseminação.

No caso de serem casais heterossexuaisas a recorrerem a esta técnica de fertilidade, utilizam-se as amostras de sémen dos parceiros a fresco ou com recurso à congelação.

Já no caso das mulheres solteiras, casais de mulheres e sempre que necessário no caso dos casais heterossexuais, recorre-se a espermatozoides de dador.

3.ª Realizaçao da Inseminação Artificial Intrauterina

Como explica a IVI, no seu site, “a Inseminação Artificial Intrauterina realiza-se após a indução da ovulação. Primeiro coloca-se um espéculo, e depois introduz-se a cânula através do colo uterino, para ser introduzida a amostra de esperma no interior do útero”.

De acordo com a clínica de Procriação Medicamente Assistida (PMA), a inseminação artificial é uma das técnicas mais simples para tentar engravidar, dentro das opções que existem. Isto porque não requer sedação.

É feita em consulta, sem qualquer necessidade de intervenção em bloco operatório. Mas nem sempre pode ser indicada. Depende de fatores, como o estado das trompas de falópio, a idade da mulher, a qualidade do sémen, no caso de casais heterosexuais. Caso a mulher que queira engravidar seja solteira ou namore ou esteja casada com uma mulher, o fator da qualidade do sémen não entra na equação. Isto porque nestes casos o esperma utilizado é de um dador, logo a qualidade é garantida. Estas mulheres podem escolher as características físicas do homem dador e a compatibilidade inclui este e outros fatores como o grupo sanguíneo do homem.

Vantagens e desvantagens

As vantagens desta técnica é o facto de poder concretizar o sonho de poderem ser pais ou mães, recorrendo a uma técnica simples de PMA.

As desvantagens são:

  • o tempo que pode demorar até que sejam chamados/as para fazerem o tratamento se estiverem inscritos/as na lista do Sistema Nacional de Saúde – pode demorar anos;
  • os valores que podem ter que pagar para conseguir ter acesso aos tratamentos mais rapidamente no privado ( à volta de 1000/1500€ por cada tentativa, já contando com as consultas e as injeções que a mulher tem que levar);
  • a frustração de não conseguir engravidar;
  • o sentimento de que a sua vida sexual foi invadida, o que prejudica a intimidade do casal.

Se é mesmo o seu desejo ser mãe, saiba que existem diversos tratamentos para a infertilidade e conheça alguns truques sobre como engravidar.

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *