Gravidez > Crescimento > Semana a semana

31 semanas de gravidez: dormir, acordar a mãe de noite e bocejar!

31 semanas de gravidez

9 semanas para "a semana"!

31 semanas de gravidez

Com 31 semanas de gravidez, o seu bebé já consegue virar o pescoço para os lados.

Muitas crianças são mais ativas durante a noite dentro da barriga. Já lhe aconteceu acordar com as voltas e cambalhotas do pequenote? Pois é, mamã, mas está tudo bem.

Os seus braços e pernas estão já bastante mais proporcionais à cabeça do feto. Nesta fase, e no quentinho e da barriga da mãe, o que mais gosta é de dormir nesta fase e bocejar, fase anterior, isso e mexer-se bastante (quando não está a dormir, claro)!

Continua a acumular gordura para quando nascer conseguir regular a temperatura quando for a altura de virem conhecer os pais.

31 semanas são quantos meses?

Se contabilizarmos 4 semanas como um mês, 31 semanas correspondem a sete meses e três semanas de gravidez.

Sintomas

Como tem sido recorrente nas últimas semanas, existem uma quantidade grandita – vá – de sintomas que se vêm repetindo ao longo destas semanas, tais como:

  • A mamã sente-se mais pesada;
  • Digestão mais lenta ou indigestão e prisão de ventre;
  • Pressão arterial mais elevada;
  • Dificuldade a respirar;
  • Cansaço extra com atividades simples do dia-a-dia, como subir as escadas ou ir ao supermercado;
  • Sensação de bexiga sempre cheia;
  • Inchaço e pernas pesadas (tende a piorar com o evoluir da gravidez);
  • Dores no baixo ventre, na barriga e nas costas.

Tamanho e peso do bebé

Às 31 semanas de gravidez, apesar do bebé ter 29 semanas semanas de idade (isto porque a ovulação e fecundação contam para o cálculo da data prevista do parto), já é do peso de um melão (pequeno), ou seja, mede cerca de 41 cm, e pesa 1500 gramas aproximadamente.

31 semanas de gravidez - O peso do seu bebé esta semana

Mudanças no seu corpo

Como tem sido normal nas últimas semanas, é comum que se sinta mais cansada a fazer algumas simples tarefas do dia-a-dia. Mas, é importante que se sentir que fica mais cansada do que o esperado para esta fase da gravidez, marcar uma consulta com o seu obstetra para verificar se estará ou não perante um quadro de anemia na gravidez (quantidade insuficiente de glóbulos vermelhos no corpo).

É possível que já tenha começado a sentir as contrações de treinamento que, como o nome indica, são um treino para o seu corpo se preparar para a aventura do nascimento. Estas contrações são indolores e caracterizam-se por uma sensação de barriga dura. Se sentir dores ou muitas contrações durante o dia, é aconselhável deslocar-se ao seu obstetra.

Além disso, estará a sentir-se mais pesada e a dificuldade em respirar pode também começar a manifestar-se, devido à pressão que o útero começa a exercer sobre o seu diafragma.

O cansaço volta. Sente-se de novo com muito sono, tal como no primeiro trimestre, mas a barriga (que ocupa agora muito espaço) e a bexiga nem sempre lhe permitem uma noite reparadora. Espera-a uma aventura gigante! Portanto faça umas belas sestas sempre que puder -os cientistas dizem que as sestas na gravidez fazem bem.

Nunca é demais reforçar que, se o médico aconselhar, praticar exercício físico na gravidez, ajuda não só na retenção de líquidos, como no combate com inchaço e no combate às pernas pesadas.

Dicas: Para diminuir as dores é importante que faça atividades como yoga para grávidas, por exemplo. É extremamente importante começar a preparar o períneo para o momento do parto através de exercícios próprios para o efeito (como os realizados no Centro pré e Pós Parto).

Se ainda não pensou no nome do bebé, se calhar está na altura de ir pensando nisso. Veja os nomes portugueses mais comuns (os nomes femininos e os nomes masculinos) e  não se esqueça de espreitar as nossas 9 dicas para preparar a casa para a chegada do bebé.

Qual o tamanho da barriga?

31 semanas de gravidez - barriga

A sua barriga é bem visível já! Mas, atenção, o tamanho da barriga varia de mulher para mulher. Há mulheres que fazem barrigas muito grandes e outras que fazem barrigas ditas “pequenas”. Existem barrigas de todos os formatos e tamanhos: altas, baixas, pontiagudas, redondinhas… E nada disso lhe irá indicar se está à espera de um menino ou menina, como muitas pessoas ainda acreditam. Trata-se apenas de um dos mitos da gravidez.

Nunca se pode esquecer de uma coisa muito importante: cada mulher é uma mulher!

Peso ideal para a futura mãe

Durante a gravidez, o aconselhável é que não ganhe mais do que 13/14 kg (mais kg menos kg), peso este variável de acordo com a estrutura da mulher e do seu historial clínico.

É recomendável que ganhe cerca de 500 gramas, sensivelmente, por semana. No sétimo mês de gestação é provável que ganhe entre 1,5 a 2 kg.

Especialmente nesta última fase da gravidez, o ganho de peso acontece sem que dê por ela. Portanto, há que ter cuidado com a alimentação na gravidez, e atenção que o peso excessivo pode aumentar o risco de hipertensão ou diabetes gestacional, o que, por sua  vez, pode trazer complicações no parto.

Saúde (consultas, exames e outras informações)

O seu apetite está a aumentar, porque o bebé está a crescer a olhos vistos e começa a precisar de energia extra. Como o bebé consome muito ferro da mãe, é importante comer alimentos como feijão e vegetais de folha escura, ricos em ferro, o que ajuda para corrigir a anemia ou afastar essa possibilidade.

Além disso, existem muitos obstetras que recomendam vitaminas específicas para o pré-natal que contêm ferro e cálcio. Mas, há um senão: esses suplementos vitamínicos podem agravar o normal funcionamento digestivo, causando prisão de ventre. Para combater esse “efeito secundário” opte por comer muitas fibras.

É muito provável que, caso ainda não tenha sido, seja aconselhada a dormir de lado para evitar o excesso de pressão sobre a aorta e a veia cava – principais vasos sanguíneos que, se tiverem comprimidos, podem comprometer a circulação do sangue, o que, por sua vez, a correta capacidade de irrigação dos órgãos e do cérebro.

À medida que a gravidez avança, a bexiga vai ficando cada vez mais “apertada”. Apenas deve estar atenta se sentir ardor ou mesmo dor a fazer xixi – o que pode indicar uma infeção que deve ser curada o quanto antes para que não passe para o bebé.

Ainda no que toca à saúde, é essencial que tenha cuidados redobrados com os seus dentes e gengivas, que podem estar mais sensíveis(válido para toda a gravidez).

Se sentir que as contrações não são de treinamento e que está (mesmo) a entrar em trabalho de parto – um dos sinais podem ser contrações cada vez mais regulares e com dores, é importante deslocar-se de imediato para o hospital para que os médicos possam trabalhar no sentido de atrasar o parto, para que seu bebé tenha mais tempo para continuar a desenvolver-se.

Informações-chave desta semana de gravidez:

  • O seu bebé já consegue virar o pescoço para os lados;
  • Muitas crianças são mais ativas durante a noite dentro da barriga;
  • É comum que se sinta mais cansada ao andar, com mais sono, as pernas inchadas ou com retenção de líquidos;
  • A partir das 20 semanas de gravidez, é possível que seja aconselhada a dormir de lado para evitar o excesso de pressão sobre a aorta e a veia cava;
  • É essencial, especialmente agora, a ingestão de vitaminas como ferro, acido fólico, cálcio e vitamina C
  • Atenção à alimentação, exercício físico e infeções vaginais;
  • É essencial que a futura-mamã tenha cuidados redobrados com os seus dentes, com o seu equilíbrio e, em geral, com o seu corpo.

Consulte a semana seguinte – 32 semanas de gravidez – ou volte ao Guia de Gravidez Semana a Semana.

Temas da Semana:

Veja também:

  • Dicas para as grávidas: Para que serve o pré-natal?
  • Parto: as diferentes formas de ver a magia acontecer!

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *