Gravidez > Crescimento > Mês a mês

8º mês de gravidez

8º mês de gravidez

Só faltam um mês? Pois é... Tem passado rápido, não é? É hora de aproveitar bem esta fase final da gravidez!

No oitavo mês de gravidez está quase, quase a ter o bebé nos seus braços!

8º mês de gravidez

Desenvolvimento do bebé ao longo do oitavo mês

No início deste mês, pode perceber que o bebé se mexe de forma diferente. Tal acontece devido ao espaço reduzido que o bebé tem agora. Se o achar demasiado quieto ou parado, experimente comer um doce e relaxar sentada ou deitada. Se mesmo assim não sentir que o bebé, é aconselhável que se desloque a uma unidade de saúde a fim de verificar o que se passa. Pode não ser nada, mas “mais vale prevenir do que remediar”, já diz o velho ditado popular.

Com 32 semanas de gravidez e muito menos espaço agora, porque está a ocupá-lo quase todo, e portanto não se mexe menos, mas sim de uma maneira diferente.

O seu sistema auditivo fica totalmente formado por volta das 33 semanas de gravidez, conseguindo agora reconhecer o som da voz da mãe, do pai ou de algum familiar mais próximo, respondendo com movimentos.

É, nas 34 semanas de gravidez, que se verifica se o bebé está na posição cefálica, ou seja, de cabeça para baixo, ou pélvica, normalmente nesta posição os malandrecos estão sentados.

Uma semana depois, às 35 semanas, o bebé já tem os órgãos quase todos a funcionar a 100%Os pulmões é uma das exceções, estando ainda em processo de amadurecimento, de forma a garantir que não param de funcionar quando o bebé nascer e começar a respirar neste novo mundo que o espera.

Se quiser ver em detalhe semana a semana deste sétimo mês, pode vê-las nos seguintes links:

Sintomas

Neste oitavo mês de gravidez, os sintomas que mais nota são:

  • Digestão mais lenta ou indigestão e prisão de ventre;
  • Pressão arterial mais elevada;
  • Sentir dificuldade na respiração;
  • Cansaço extra com atividades simples do dia-a-dia, como subir as escadas ou ir ao supermercado;
  • Dores pélvicas (uma espécie de cólicas uterinas, que são provocadas pela distensão do útero) e dores nas costas;
  • Inchaço e pernas pesadas (tende a piorar com o evoluir da gravidez);
  • Contrações de treinamento;
  • bexiga bem apertadinha (afinal a abobrinha cresce de semana para semana).

Exames

Neste terceiro trimestre de gravidez, continua a saga das consultas pré-natal mensais, com mais algumas colheitas de sangue e exames específicos para verificar se está tudo a correr bem e se a abobrinha se está a desenvolver bem.

Entre as 28 e as 32 semanas de gravidez, deverá marcar juntamente com o seu obstetra a terceira ecografia de gravidez, que tem como objetivo confirmar e avaliar o crescimento fetal e a posição em que o bebé se encontra, uma vez que se encontra cada vez mais perto do momento do parto.

cansaço voltou e agora manifesta-se até nas tarefas mais simples do dia-a-dia. No entanto, se achar que fica é um cansaço “exagerado” converse com o seu obstetra para monitorizar a sua saúde e a do seu bebé ou verificar se o cansaço é resultado de uma anemia na gravidez (quantidade insuficiente de glóbulos vermelhos no corpo).

Ainda no que toca à saúde, é essencial que tenha cuidados redobrados com os seus dentes e gengivas, que podem estar mais sensíveis (válido para toda a gravidez).

Cuidados a ter

A barriga começa a ficar cada vez maior e, por esse motivo, é imprescindível uma boa hidratação, não só com líquidos, como cremes para hidratar a pele. Outra das consequências do crescimento da barriga são as dores nas costas e no baixo ventre. Com vista a diminui-las é recomendável fazer trabalho de reforço de costas, através de atividades como pilates ou yoga para grávidas, por exemplo.

Agora que está no auge do aumento de peso, é extremamente importante que continue a ter uma alimentação na gravidez saudável, composto por frutas, legumes e vários snacks (saudáveis) ao longo do dia.

É bastante provável que a sua pressão arterial esteja mais alta do que o habitual, o que é normal. Contudo, fique alerta, pois se aumentar muito de peso, tiver a vista embaciada e os pés e mãos incharem repentinamente, pode estar perante um quadro de pré-eclâmpsia e nesse caso deverá deslocar-se de imediato a uma urgência hospitalar.

Se tiver dúvidas ou achar que está a ter muitas contrações, aconselhamos também a que visite o seu médico assistente para verificar se não terá de ficar em repouso absoluto para que o pequenote não decida sair do ninho antes do seu corpo estar preparado (o que normalmente acontece por volta das 37 semanas de gravidez).

Veja também:

  • Dicas para as grávidas: Para que serve o pré-natal?
  • Parto: as diferentes formas de ver a magia acontecer!

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *