Gravidez > Crescimento > Mês a mês

3º mês de gravidez: sintomas, cuidados e exames

3º mês gravidez

Já vamos no terceiro mês de gravidez, o último do primeiro trimestre!

Terceiro mês, fim do primeiro trimestre de gravidez e início de uma nova aventura!

3º mês de gravidez

Desenvolvimento do bebé ao longo do terceiro mês

Já às 12 semanas é a altura da formação das cordas vocais que, nos primeiros meses, servirão para o bebé se expressar através do choro, posteriormente para as suas primeiras conversas (o chamado palrar) e, só um pouco mais crescidinho, para as primeiras palavras e frases (e cantorias também!).

Uma semana depois, o bebé já tem impressões digitais. Também a pele sofre alterações: cobre-se de uma espécie de penugem, designada de lanugo, que não é mais do que uma capa “mágica” que vai proteger o bebé das vibrações, do ruído e da desidratação.

Neste quarto mês de gravidez, logo na primeira semana deste mês, as 14 semanas de gravidez, o pequenito começa a explorar os músculos faciais, começando a altura das caretas e do chuchar no dedo. Também nesta semana se concretiza o desenvolvimento do cordão umbilical,

É ainda nesta altura que o cordão umbilical já está totalmente desenvolvido. Assim, o seu bebé começa a receber oxigénio e comida, nutrindo-o e permitindo que se desenvolva a todo o vapor, crescendo e ganhando peso muito rapidamente.

Durante as 15 semanas de gravidez, o bebé desenvolve a sensibilidade à luz e começa a ter soluços, um movimento precedente à respiração. Além disso, é a vez de o paladar e o tato se aperfeiçoarem.

Se quiser ver em detalhe semana a semana deste terceiro mês, pode vê-las nos seguintes links:

Sintomas

Neste terceiro mês de gravidez, novos sintomas são acrescentados à lista dos sintomas do primeiro e segundo mês de gravidez, tais como:

  • sensibilidade mamáriaaumento do volume do peito;
  • cólicas uterinas provocadas pela distenção do útero;
  • auréolas com uma tonalidade mais escura;
  • mais sono, muitooo sono;
  • prisão de ventre;
  • hemorroidas;
  • alguns enjoos matinais, azia aversão a alguns cheiros (sintomas normalmente que são bastante atenuados perto do final deste mês).

Náuseas e problemas com a digestão, tais como prisão de ventre e uma possível diminuição do apetite consomem a sua energia e provocam o cansaço.

Exames

Se já fez o teste de gravidez e deu positivo, não adie a consulta pré-natal com o médico assistente. Há que começar a vigilância materno-fetal assim que sabe que está grávida.

Todos os meses irá fazer vários exames (de análises de sangue e urina, principalmente) que serão repetidos várias vezes ao longo da gestação, sendo que, no mínimo, devem ser realizados, no mínimo, uma vez a cada trimestre de gravidez.

Cuidados a ter

Nas consulta pré-natais falará sobre suplementação de ácido fólico e iodo – vitaminas muito importantes para o desenvolvimento do bebé.

No que à alimentação diz respeito é fulcral que escolha refeições leves e frequentes, em detrimento de outras mais apetecíveis e com muita gordura. Deve também ingerir muitos líquidos, que além de a manter hidratada, pode também ajudar a diminuir os enjoos e o cansaço.

Se é das que adora o sofá e lhe custa mexer-se, upa… Toca a mexer! Faça caminhadas ou ou pratique algum exercício moderado ou alguma técnica de relaxamento como o yoga para grávidas. Isto fará sentir-se bem fisicamente e irá preparar os seus músculos para o peso que brevemente terão de suportar. Além disso, o exercício físico na gravidez ajuda a uma gravidez saudável e a acelerar a recuperação pós-parto.

Veja também:

  • Dicas para as grávidas: Para que serve o pré-natal?
  • Parto: as diferentes formas de ver a magia acontecer!

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *