Família > Passear > Passeios

O que visitar em Guimarães com crianças

o que visitar em Guimarães com crianças

Lancem-se à aventura e venham conhecer a cidade onde nasceu Portugal!

Vão passear ao Berço da Nação e não sabem o que visitar em Guimarães com crianças? Esta é a cidade perfeita para umas férias em família. No bem preservado centro da cidade, as estreitas ruas do bairro medieval são ideais para um percurso a pé e cada esquina tem História(s) para contar!

Para sentir a agitação da Idade Média, visitem a cidade na primeira semana de agosto, durante as Festas Gualterianas, um Festival de Artes e Trajos Medievais, que encanta miúdos e graúdos.

E se Guimarães tem ainda mais lugares que vos encantam, contem-nos tudo!

O que visitar em Guimarães com crianças

Património e Museus

Castelo

castelo de guimarães

No século X a Condessa Mumadona Dias, após ter ficado viúva, manda construir na sua herdade de Vimaranes – hoje Guimarães – um Mosteiro. Os constantes ataques por parte dos mouros e normandos leva à necessidade de construir uma fortaleza para guarda e defesa dos monges e da comunidade cristã que viviam em seu redor.

No século XII, com a formação do Condado Portucalense, vêm viver para Guimarães o Conde D.Henrique e D.Teresa que mandam realizar grandes obras no Castelo de forma a ampliá-lo e torná-lo mais forte. Diz a tradição que teria sido no interior do Castelo que os condes fixaram residência e provavelmente aí teria nascido D. Afonso Henriques.

Entre os séculos XIII e XV vários reis irão contribuir com obras de melhoramento e restauro do Castelo. Ligado a façanhas heróicas do período da fundação da nacionalidade como a Batalha de S.Mamede em 1128, razão porque é conhecido por Castelo da Fundação ou de S. Mamede, serviu ainda ao longo da sua história de palco a vários conflitos reais. Perdida que foi a sua função defensiva, o Castelo entra num processo de abandono e degradação progressiva até ao século XX, altura em que é declarado Monumento Nacional e são efectuadas obras de restauro.

Onde: No centro da Cidade.

Vejam mais informações sobre o Castelo de Guimarães no nosso artigo. 

Casa da Memória de Guimarães

Casa da Memória de Guimarães

A Casa da Memória de Guimarães é um Centro de Interpretação e Conhecimento que expõe, interpreta e comunica testemunhos que contribuem para um melhor conhecimento da cultura, território e história de Guimarães e das pessoas de diferentes origens e mentalidades que a fizeram e fazem.

A Casa da Memória é também um lugar de encontro da comunidade com o exterior e da comunidade consigo própria, que propõe uma visão múltipla, diversa e não linear do passado, presente e futuro de Guimarães, aqui e no mundo. A Casa da Memória orienta-se pelos valores da aprendizagem, conhecimento, pertença, tolerância e diversidade e é um espaço incrível para as famílias explorarem, conhecendo mais sobre a cidade em que se edificou Portugal… e sobre si mesmos!

Será que são mais altos ou mais baixos do que D. Afonso Henriques? Aqui, podem descobri-lo!

Onde: Av. Conde Margaride, 536, 4835-073 Guimarães.

Vejam mais informações sobre a Casa da Memória de Guimarães no nosso artigo. 

Citânia de Briteiros

citânia de briteiros
Fotografia: Guimarães Turismo

As ruínas arqueológicas de Briteiros são uma prova extraordinária da existência de um importante povoado primitivo, de origem pré-romana, pertencente ao tipo geral dos chamados “castros” do noroeste de Portugal.

As numerosas construções, de vários tipos, dispostas um pouco livremente, mas obedecendo, contudo, a um ainda que insipiente esquema urbanístico, oferecem pistas impressionantes e muito objetivas para o conhecimento daquelas gentes tão remotas, alcandoradas no cimo dos montes e mesmo assim protegidas por várias cinturas de muralhas, cujos extensos panos ainda hoje se podem admirar.

Onde: A 14 km do centro da cidade.

Mais Informação: Turismo de Portugal

Convento de Santo António dos Capuchos

Convento de Santo António dos Capuchos

O Percurso Museológico no Convento de Santo António dos Capuchos foi criado pela Santa Casa da Misericórdia de Guimarães em 2008, como resultado da preocupação pela conservação e valorização do seu património artístico e cultural.

Situado em plena Colina Sagrada, ocupa espaço do edifício construído como convento no séc. XVII, e comprado pela Misericórdia em 1842 para aí instalar o seu Hospital. Expõe-se algum património móvel da Instituição, ao mesmo tempo que os visitantes são convidados a percorrer os corredores, pátios e claustro do imponente edifício, bem como visitar a Igreja do convento e a sua magnífica sacristia do séc. XVIII.

Onde: Rua D. Teresa, 4810 Guimarães (centro da cidade)

Mais Informação : Percurso Museológico- Convento Santo António dos Capuchos

Paço dos Duques de Bragança

Paço dos Duques de Bragança
Fotografia: Guimarães Turismo

Majestosa casa senhorial do século XV, mandada edificar por D. Afonso, futuro Duque de Bragança, filho bastardo do Rei D. João I – a qual lhe serviu de residência e à sua segunda mulher, D. Constança de Noronha.

Palácio de vastas dimensões, com características arquitetónicas de casa fortificada, coberturas de fortes vertentes e inúmeras chaminés cilíndricas que denotam a influência da arquitetura senhorial da Europa Setentrional, trata-se de um exemplar único na Península Ibérica.

Onde: Rua Conde D. Henrique, 4810-245 Guimarães (centro da cidade).

Vejam mais informações sobre o Paço dos Duques no nosso artigo. 

Plataforma das Artes e Criatividade

Plataforma das Artes e Criatividade
Fotografia: Guimarães Turismo

A Plataforma das Artes e Criatividade é um projeto infraestrutural de transformação do Antigo Mercado de Guimarães num espaço multifuncional, dedicado à atividade artística, cultural e económico-social. Este equipamento alojará uma série de valências e espaços dedicados a três grandes áreas programáticas.

O Centro Internacional das Artes José de Guimarães, que acolhe uma coleção permanente – a Coleção José de Guimarães; Os Ateliers Emergentes de Apoio à Criatividade serão espaços de trabalho vocacionados para jovens criadores que, em diversas áreas de atividade, pretendam desenvolver projetos de caráter temporário, impulsionando uma dinâmica criativa que contagie toda a plataforma; Os Laboratórios Criativos serão gabinetes de apoio empresarial destinados ao acolhimento e instalação de atividades relacionadas com as indústrias criativas, apostando na inovação e projetos empreendedores. 

Onde: Avenida Conde Margaride, nº 175, 4810-535 Guimarães.

Mais Informação: Turismo de Portugal

Sala Museu José de Guimarães

sala museu josé de guimarães

Exposição permanente do pintor e escultor vimaranense patente numa das salas térreas do Paço dos Duques de Bragança, onde é possível admirar um conjunto de obras que José de Guimarães doou à sua cidade natal. 

Onde: Rua Conde D. Henrique, 4810-245 Guimarães.

Mais Informação: Paço dos Duques

Museu da Cultura Castreja

Museu da Cultura Castreja

O Museu da Cultura Castreja é o primeiro espaço dedicado à cultura castreja, cultura autóctone que apenas existe no noroeste peninsular e é a matriz cultural desta faixa atlântica da Península Ibérica. O Museu evidencia a importância daquela cultura, constituindo, também, o justo preito de homenagem ao Sábio que a libertou do manto de encantamento com que as mouras a esconderam durante séculos.

Onde: Solar da Ponte, S. Salvador de Briteiros ( a 14 km do centro da cidade)

Mais Informação: Turismo de Portugal

Museu Arqueológico Martins Sarmento 

Museu Arqueológico Martins Sarmento

A Sociedade Martins Sarmento é uma Instituição Cultural fundada em 1881. Ao seu valioso e diversificado património pertence o Museu Arqueológico “Martins Sarmento”, principal referência da cultura castreja em Portugal e um dos mais importantes museus de todo o espaço europeu onde se manifestou aquela cultura. O museu nasce em 1885 com a inauguração de um Depósito de objetos de valor arqueológico e a partir de 1888 foram criadas condições para a sua instalação condigna numa galeria criada sobre o belo claustro de S. Domingos (século XIV).

Onde: Rua Paio Galvão, 4814-509 Guimarães.

Mais Informação: Casa de Sarmento

Praça de Santiago

praça de santiago

Segundo a tradição, uma imagem da Virgem Santa Maria foi trazida para Guimarães pelo apóstolo S. Tiago, e colocada num Templo pagão num largo que passou a chamar-se Praça de Santiago. Praça bastante antiga, referida ao longo do tempo em vários documentos, conserva ainda a traça medieval. Foi nas suas imediações que se instalaram os francos que vieram para Portugal em companhia do Conde D. Henrique. Aí estava situada uma pequena capela alpendrada do séc. XVII dedicada a Santiago que foi demolida em finais do séc. XIX.

Onde: No centro histórico

Mais Informação: Turismo de Portugal

Largo do Toural

largo do toural
Fotografia: Guimarães Turismo

Considerado hoje como o coração da cidade, era no século XVII um largo extramuros junto à principal porta da vila, onde se realizava a feira de gado bovino e outras de diversos produtos.

Com a implantação da República o Jardim Público é transferido para outro local, sendo então colocada no centro do Toural a estátua de D. Afonso Henriques. Alguns anos depois esta vai para o Parque do Castelo e é substituída por uma vistosa Fonte Artística. Atualmente, resultado da intervenção realizada em 2011, regressou ao largo o Chafariz renascentista de três taças, originalmente colocado no Toural em 1583, e depois transferido para o Largo Martins Sarmento entre 1873 e 2011. 

Onde: No centro da cidade.

Mais Informação: Turismo de Portugal

Museu de Alberto Sampaio

Museu de Alberto Sampaio

Situa-se em pleno Centro Histórico, no exato local onde, no século X, a condessa Mumadona instalou um mosteiro, à volta do qual foi surgindo o burgo vimaranense. Os espaços que ocupa pertenciam à Colegiada, e têm valor histórico e artístico: o claustro e as salas medievais que o envolvem, a antiga Casa do Priorado e a Casa do Cabido.

Apresenta importantes coleções de escultura (arquitetural, de vulto e tumulária), cobrindo os períodos medieval e renascentista e prolongando-se até ao século XVIII. A coleção de ourivesaria é das melhores do país: destacam-se o cálice românico de D. Sancho I, a imagem de Santa Maria de Guimarães (séc. XIII), as cruzes processionais, e o magnífico retábulo gótico de prata dourada representando a Natividade, de fins do século XIV. São também de salientar o loudel que D. João I vestiu na batalha de Aljubarrota; o fresco do século XVI figurando a Degolação de S. João Baptista; a coleção de pintura, dos séculos XVI a XVIII; a talha maneirista e barroca; os paramentos bordados; a azulejaria e a faiança.

Onde: Rua de Alfredo Guimarães, 4800-407 Guimarães (no centro histórico).

Mais Informação: Museu de Alberto Sampaio

Parques e Jardins

Montanha da Penha

montanha da penha

A Montanha da Penha, proporciona ao visitante uma ampla oferta de espaços e serviços. Para além do Santuário, dispõe de um vasto conjunto de infraestruturas destacando-se um parque de campismo de montanha e uma Pensão, um campo de Minigolfe, circuitos de manutenção, um Centro Equestre, áreas de passeio e pic-nic, restaurantes, bares e cafetarias. Pode ainda aventurar-se na descoberta das inúmeras grutas e desfrutar as magníficas paisagens que os miradouros naturais lhe proporcionam.

Onde: A 6,5 km do centro da cidade.

Mais Informação: Turismo de Portugal

Jardins do Palácio de Vila Flor

Jardins do Palácio de Vila Flor

Localizado na área central da cidade de Guimarães, o Palácio Vila Flor e os seus jardins (com cerca de 1,5 ha) remontam ao século XVIII e, desde então, as suas funções e intervenções foram numerosas.

Dos espaços constantes da “Quinta de Vila Flor”, mantiveram-se intactos os jardins de buxo que se desdobram em socalcos fronteiriços à fachada norte do palácio. Alvo de um projeto recente de requalificação, o jardim encontra-se aberto ao público. 

Onde: No centro da cidade.

Mais Informação: Turismo de Portugal

Parque da Penha

Parque da Penha

O Parque da Penha ergue-se acima dos 500 m e integra a Reserva Ecológica Nacional, constituindo uma grande área verde da cidade de Guimarães. Encontra-se localizado geograficamente a sudeste da cidade de Guimarães e possui uma área natural, com cerca de 50 hectares com uma flora e fauna muito diversificadas, grutas, ermidas, miradouros e percursos pedestres.

Onde: Monte da Penha. A 7 km do centro da cidade.

Mais Informação: Turismo de Portugal

Parque da Cidade

Parque da Cidade Guimarães

O Parque da Cidade compreende uma área de cerca de 30 hectares e localiza-se no centro da cidade. As ligações do parque fazem-se através de percursos pedonais traçados e recuperados. Estes percursos atravessam espaços diferentes para todas as faixas etárias com atmosferas diversas, proporcionadas por zonas de clareiras abertas de prado com árvores que pontuam o espaço, um parque infantil, áreas de pic-nic e equipamentos de apoio, designadamente, um restaurante/ bar e um parque de estacionamento.

A presença da água e a vasta vegetação existente é também constante, o lago inserido numa das grandes clareiras relvadas e a linha de água que atravessa alguns dos espaços existentes, conferem uma atmosfera refrescante. Neste parque podemos também encontrar circuitos de manutenção com equipamentos de apoio rodeado por grandes clareiras relvadas para a constante prática do desporto.

Onde: A 2 km do centro da cidade.

Mais Informação: Turismo de Portugal

Hora de Diversão

Teleférico de Guimarães

teleférico de guimarães

O Teleférico da Penha, mais conhecido como Teleférico de Guimarães, liga a baixa da cidade de Guimarães ao Monte da Penha e foi o primeiro teleférico de Portugal, inaugurado a 11 de Março em 1995.

O seu percurso é de 1700 metros e tem a duração de cerca de 10 minutos.

Durante o percurso podem observar a bonita cidade de Guimarães e a paisagem verdejante em redor. No Alto da Penha encontram diversos miradouros, restaurantes, bares, zonas de piquenique, e um hotel e um parque de campismo onde podem pernoitar.

Vejam mais informações sobre o Teleférico de Guimarães no nosso artigo.

DiverLanhoso

escalada-diverlanhoso

O DiverLanhoso abriu portas em 2001, e situa-se na Póvoa de Lanhoso.

O DiverLanhoso é um dos maiores parques de desporto aventura da Península Ibérica. Ocupando uma área total de 170 hectares, junto do Parque Nacional da Peneda Gerês, engloba no mesmo local mais de 50 atividades desportivas de aventura e natureza, alojamento em casas de troncos de madeira, restaurante com gastronomia típica do Minho, piscina, salas multiusos e muitas outras valências. Das mais variadas actividades podemos destacar algumas tais como: passeios pedestres, de bicicleta, jipes e moto 4, passando pela descida de cursos de água em canoa e a prática de kartcross, slide, escalada, rappel, tiro com arco e arma de caça, paintball em diferentes cenários e de jogos populares.

Mais Informação: DiverLanhoso

Parque das Taipas

Parque das Taipas

O Parque de Lazer das Taipas situa-se em plena zona verde, na margem do Rio Ave, no fim da Alameda Rosas Guimarães. O parque de lazer tem ao dispor dos seus utentes vários percursos. O Parque de Lazer conta ainda com um parque infantil, dois courts de ténis e um ringue, destacando-se igualmente pelas suas zonas de sombra e frescura.

Onde:  Alameda Rosas Guimarães. A 7,5 km do centro da cidade.

Mais Informação: Turismo de Portugal

Parque Aquático Scorpio

Parque Aquático Scorpio
Fotografia: Guimarães Digital

O Parque Aquático Scorpio foi inaugurado em 2003 e é constituído por duas piscinas (adultos e crianças) e uma outra área com a Fantasilândia e o Waterslide.

Na Fantasilândia, é evocado o Castelo de Guimarães e as crianças podem desfrutar de vários equipamentos temáticos, tais como: multipistas, escorregas, repuxos de água e animais.

No espelho de água da Fantasilândia, está implantada uma enorme torre inclinada, e ainda o “SCORPIO”, constituído por um “water slide” tubular de 20 metros de comprimento, e por dois escorregas menores localizados junto à cabeça do “SCORPIO”, em cujo interior se pode escorregar.

O Waterslide é composto por um escorrega “aquasplash” com cerca de 40m. de comprimento e uma plataforma de partida com altura de 6m.

Onde: Candoso (Santiago). A 2 km do centro da cidade

Mais Informação: Turismo de Portugal

Viva Park

Viva Park Guimarães

O Viva Park proporciona aos seus clientes as ferramentas para que possam divertir-se em família, com os amigos ou com a sua empresa, num dia diferente com múltiplas opções e diversão baseada na aventura. Em termos naturais, a área é considerada de Reserva Ecológica Nacional e como tal protegida.

O recinto possui 10 hectares de área, onde a definição das infra-estruturas foi orientado segundo critérios adequados à preservação do meio natural, assim como o desenvolvimento das atividades desportivas e de lazer.

Onde: Laje do Mocho, 4800 S. Torcato. A 8 km do centro da cidade.

Mais Informação: Viva Park

Escapadinha

Pedras Salgadas Parque

Fotografia: www.pedrassalgadaspark.com

Fica apenas a 1h de carro de Guimarães e é uma excelente opção para as abobrinhas entrarem em contato com a natureza e aproveitarem o parque com os vários tipos de arvores, parque infantil e casa de chá. Relaxa no spa com massagens especiais para crianças e podem sempre pernoitar nas Eco Houses que oferece lareira, jogos e sofás para relaxar!

O Parque Pedras Salgadas, no concelho de Vila Pouca de Aguiar é um lugar muito agradável, onde se encontram as fontes de água das Pedras, com propriedades muito especiais.

Tudo sobre férias em família:

Férias em família em Portugal: explore as sugestões da Pumpkin

Descubra quando ir e quais os Museus Grátis por todo o país

Veja as recomendações dos nossos leitores de sítios a visitar com crianças por todo o país

Espreite as nossas dicas para viajar em família sem stress

Também lhe pode interessar:

Descubra a cidade histórica de Braga e seus encantos com os miúdos.

Avós, pais, filhos, netos... todos têm no Porto o seu espaço.

Uma cidade que vai encantar miúdos e graúdos!

Observem a bonita cidade de Guimarães e o Monte da Penha, numa viagem espectacular no Teleférico de Guimarães.

Dê um passeio em família pela cidade de Guimarães e explore o Castelo de Guimarães.

O Paço dos Duques de Bragança de Guimarães é um dos Palácios Nacionais mais visitados por portugueses e estrangeiros.

Será que são mais altos ou mais baixos do que D. Afonso Henriques? Aqui, podem descobri-lo!

Visite o Parque Pedras Salgadas, entre em contato com a natureza e aproveite o parque com os vários tipos de arvores, parque infantil e casa de chá. Relaxa no spa com massagens especiais para crianças!

Procura um local calmo e entre a natureza para dar uns mergulhos e passar uma tarde tranquila? Aqui tem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *