Mãe, podemos ir visitar um Museu? - Pumpkin.pt

Mãe, podemos ir visitar um Museu?

visitar-museus

Chegou o Verão, chegaram as férias. É tempo de descansar, brincar e passear muito! E aproveitar o tempo extra para fazer aquilo que na rotina do ano letivo é por vezes mais difícil como, por exemplo, visitar um museu.

Visitar um museu com vontade, motivação e com disponibilidade (tempo) pode ser uma bela experiência de descoberta. Sobretudo com crianças. Lisboa tem muitos museus, grande parte deles capazes de deslumbrar os miúdos, seja pelas peças que expõem e pelas histórias que estas pretendem contar, seja por incluirem recursos interativos que tanto captam a atenção dos mais novos.

Muitas vezes, quando vamos com as crianças, elas próprias nos chamam a atenção para pormenores, questões ou curiosidades, que não observaríamos de outra forma. E dá-nos um gosto especial descobrir e interpretar, em conjunto, aquilo que observamos.

Mas quem já visitou um mesmo museu em diferentes modalidades (sozinho ou em família, numa visita guiada ou após uma profunda pesquisa em casa) sabe que os museus têm sempre muito mais por dizer – há sempre coisas novas e interessantes por descobrir, para além daquilo que está exposto e explicado.

Da nossa experiência, as visitas guiadas são sempre um bom ponto de partida para a descoberta de um museu, mas incluir os miúdos numa visita guiada que não é vocacionada para crianças ou famílias pode ser uma experiência menos positiva para eles, dependendo da idade, ou até para o restante grupo que acompanha a visita.

Por vezes, será preferível direcionar os miúdos numa pesquisa paralela para saber mais sobre as coleções ou as peças expostas, ou então fazermos nós mesmos – os pais – essa pesquisa prévia e fazer-lhes depois uma visita guiada à medida dos seus interesses e no seu ritmo (e ainda fazemos um brilharete, surpreendendo os nossos filhos!). Mas isto requer tempo!

Felizmente, cada vez com mais frequência, as grandes exposições, museus e monumentos, começam a pensar nas crianças e nas visitas em família, preparando diversos recursos que disponibilizam online e que nos facilitam este “trabalho de casa”.

Muitas vezes, estes recursos pedagógicos são desenvolvidos e disponibilizados a pensar nas escolas e nos professores que acompanham os seus alunos nas visitas, mas…  que pai não é também professor do seu filho? Um bom exemplo destes recursos é o site do Museu da Água (http://www.servicoaguaslivres.com/). Espreitem o site e visitem os vários núcleos deste surpreendente museu de Lisboa!

Outros museus disponibilizam alguns recursos para orientar e complementar as visitas em família, transformando a visita numa verdadeira “experiência”. Seja através de maletas pedagógicas, peddy-papers ou outros roteiros com atividades, estes recursos têm o dom de dotar os nossos filhos de capacidades para serem eles os nossos próprios guias! Eles descobrem, interpretam, aprendem, participam e, quase sempre, terminam com vontade de voltar!

Eis alguns dos nossos recursos preferidos, disponíveis em alguns Museus de Lisboa que, só por si, já valem a visita:

– O peddy-paper do Museu do Azulejo, para além de levar os miúdos à descoberta das salas temáticas do museu, desafia-os a observar os painéis de azulejos, interpretando as suas representações e levando-os a encontrar pormenores curiosos. Está geralmente disponível na bilheteira do museu em períodos de férias escolares (ou sob pedido para o serviço educativo).

– O roteiro de actividades Click Click Click do Museu Arqueológico do Carmo, convida a uma visita fotográfica, de observação, interpretação e desenho, com destaque para algumas das peças mais emblemáticas do Museu. A pedir na bilheteira.

– A maleta pedagógica do Teatro Romano (‘Em Lisboa, Sê Romano’) foi concebida para uma visita mais demorada ao museu, para ficar a saber tudo sobre a nossa cidade no tempo dos romanos. A visita é guiada por um roteiro e complementada com várias atividades que convidam miúdos e graúdos a interagir com algumas das peças expostas.  Disponível para aluguer na bilheteira do museu.

– A mala ‘Experiências no Paraíso’ convida a visitar o jardim da Fundação Gulbenkian em três percursos temáticos alternativos, com um conjunto de atividades que apelam à criatividade e expressão plástica dos participantes mais novos. Uma proposta fora de portas, disponível para aluguer na bilheteira da Sede da Fundação.

Muitos e bons motivos para passear e visitar os museus de Lisboa nestas férias!

Fica uma última dica: podem sempre contatar a Little Lisbon para vos preparar uma visita à medida!

Bons passeios!

Artigo escrito por Mariana (Little Lisbon – Lisbon For Kids)

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *