Praia, campo ou cidade: onde vão passar as vossas férias? - Pumpkin.pt

Praia, campo ou cidade: onde vão passar as vossas férias?

escolher o destino

Também estamos na dúvida! Por isso, fizemos uma lista dos benefícios que cada tipo de destino pode oferecer às famílias.

Diferentes destinos oferecem às crianças a possibilidade de férias muito diferentes! A praia está sempre no nosso pensamento, mas há muito mais para explorar com as abobrinhas.

Que tal este ano descobrirem um destino mais citadino, onde a cultura e a história vos recebem de braços (ou cotovelos) abertos?

No campo também há muito que podem aprender: das tradições mais nossas ao cultivo e ao contacto com os animais, a diversão está garantida.

Se a vossa onda for mesmo balnear, então as vantagens também são muitas: dizem que a brisa do mar cura qualquer problema e todos os mergulhos são poucos para tantas gargalhadas!

Trazemos algumas dicas para que, na hora de escolherem, saibam qual é o tipo de destino realmente adequado para a vossa família.

Férias na Cidade

férias na cidade

A Anabela que nos perdoe a apropriação, mas se quando cai a noite na cidade há sempre um sonho, quando por lá caem as férias também a experiência pode ser idílica.

Conhecer uma cidade diferente da vossa abre os horizontes às crianças, que provavelmente têm a ideia de que todos os grandes polos citadinos são iguais – se Lisboa e Porto têm já arquiteturas, ruas e espíritos tão diferentes, quão mais ricos ficarão todos se explorarem outras cidades mais pequenas do nosso país, como Guimarães, Braga ou Évora, onde a história se cruza com a modernidade?

Na hora da escolha, tenham sempre em conta que vale a pena fazer uma pesquisa prévia sobre os serviços sanitários mais próximos da cidade, como os hospitais (batamos três vezes na madeira) e a oferta de restauração – caso sigam algum regime alimentar específico, é importante garantir que não passam fome.

Também é muito importante conhecer com antecedência a oferta cultural destinada a crianças, por isso podem levar convosco os museus e monumentos com visitas adaptadas e até marcar o horário da vossa visita previamente – é mesmo o mais aconselhado, em tempos de pandemia, para evitar possíveis aglomerados ou baterem com o nariz na porta.

Embora possa ser difícil antecipá-lo à partida, procurem também escolher uma cidade onde se sintam seguros, mesmo não conhecendo a zona, e que pareça limpa e bem cuidada. Por fim, espaços verdes: parques e jardins são fundamentais em qualquer cidade, porque permitem respirar e queimar energias acumuladas.

Férias no Campo

férias no campo

Ah, a doce arte de não fazer nada… ou isso pensamos nós, que nunca visitámos um destino campestre e somos surpreendidos pela quantidade de coisas a descobrir. Principalmente a tranquilidade, a paz e a qualidade de vida que tantas vezes nos fogem no dia a dia.

Não precisam de perceber de agricultura ou estar dispostos a meter a mão na massa para que o campo seja o vosso destino ideal – mas, se aceitarem o nosso conselho, mergulhem sim nas tradições do nosso país, descubram como florescem as flores e crescem os legumes, acordem cedo para os mais bonitos nascer do sol e aproveitam o conforto solitário da natureza para, em família, reforçarem laços mais fortes do que as raízes de árvores centenárias.

Viajar para o campo também vos permite conversar com as crianças sobre a importância de preservar o meio ambiente, alerta-os para a diversidade geonatural do nosso país e permite-vos, a todos, inspirarem-se no ar mais puro para trazer convosco práticas saudáveis e sustentáveis para as rotinas diárias.

A maior parte dos destinos campestres têm pequenas cidades próximas que procuram oferecer atividades de lazer em conjunto para adultos e crianças (mas há melhor do que um bailarico de verão?) e acessibilidade rápida a serviços sanitários (centro de saúde, farmácia, etc.) e supermercados, ainda que em número mais reduzido.

Procurem informar-se antecipadamente sobre a segurança da região e sobre se existem monumentos ou museus com que possam intercalar os passeios pelos trilhos, a descoberta do funcionamento de uma quinta ou os momentos de descanso com algumas visitas de enriquecimento cultural.

Ah, um detalhe muito importante: é nas nossas aldeias mais rurais que melhor se come, acreditem!

Férias na Praia

férias na praia

Aqui vou eu para a costa, aqui vou eu, cheio de pica, daqui para fora vou fugir, vou pro sol da… não importa de onde, desde que a praia seja o destino e o mar o nosso anfitrião!

Muitas famílias optam por fazer férias em destinos balneares e nós entendemos perfeitamente porquê: a praia é medicinal e deixa-nos a todos, crianças e adultos, mais descontraídos.

É possível conciliar, na maior parte destes destinos, dias maravilhosos à torreira do sol (com protetor solar sempre!), brincadeira, desporto e passeios noturnos agradáveis por avenidas bem preenchidas de comércio, outras línguas e várias culturas.

Mesmo que nesta altura o contacto próximo com os outros seja desaconselhado, as amizades de praia são amizades que ficam para sempre, e têm bases mais sólidas do que qualquer castelo de areia.

Tenham apenas atenção, na hora da escolha, à segurança da própria praia (se existem posto de primeiros socorros, proteção da zona de banhos, duches para se refrescarem e até e se as praias têm Bandeira Azul), além da limpeza e manutenção geral da areia e da qualidade da água.

É conveniente também que as cidades em volta sejam seguras e tenham oferta de restauração variada – alô, gelatarias!

Os serviços sanitários, como os centros de saúde e hospitais, devem ser próximos em caso de urgência, e procurem também que além da praia em si possam explorar outras áreas de lazer e de entertenimento como parques infantis, jardins, parques de skate, piscinas e, quem sabe, até museus ou escolas de surf.

Também vos pode interessar:

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

<