Recomendações para a saúde das crianças nas férias de verão

Recomendações para a saúde das crianças nas férias de verão

Com a chegada do Verão e das férias muda a rotina das crianças, quer seja na alimentação quer no tempo em que passam expostas a actividades ao ar livre.

Para que as férias sejam só diversão, são essenciais alguns cuidados com a saúde e a segurança dos pequenitos.

Dr. Armando Fernandes, médico pediatra, assistente hospitalar do Hospital de Santa Maria e Assistente convidado da Faculdade de Medicina de Lisboa, disponibilizou os seguintes conselhos para as férias do Verão.

Exposição ao Sol

Exposição solar:

A pele das crianças é mais sensível aos raios ultravioletas do que os adultos.

Por isso, todos os cuidados são poucos e as crianças só devem frequentar a praia a partir dos 6-12 meses.

Até aos 36 meses, se possível, mantenha as crianças à sombra.  

A habituação ao sol deve ser progressiva e as crianças devem evitar o sol entre as 10h e 16h e usar sempre uma dose generosa de protector (SPF 50+), que deve ser aplicado meia hora antes da exposição solar.

Repita a cada duas horas e reforce a cada ida ao banho.

Tenha sempre um guarda sol disponível, chapéus e bonés para todos, e t-shirts para proteger do sol excessivo.  

Não esquecer que na praia, na piscina, na montanha, no jardim ou no campo o sol é todo igual, mas na praia há mais radiação reflectida!

E não esqueça:  em dias encobertos  o sol também queima.

Picadas de Insecto

Picadas de insectos:

São muito comuns (e irritantes) no verão.

Evite estar com as crianças fora de casa quando o sol cai, manter as luzes dos quartos acesas com as janelas abertas e considere a utilização de repelentes eléctricos.

Consulte o pediatra dos seus filhos antes de usar repelentes na pele das crianças.

Hidratação

Hidratação:

Não espere que os seus filhos peçam líquidos.

Ofereça regularmente água, sumos de fruta, chás de ervas gelados.

Situações de diarreia também merecem atenção, porque podem desidratar rapidamente a criança: para evitá-las, lavem as mãos frequentemente e sempre antes de preparar alimentos.

Frutas, legumes e verduras devem ser sempre bem lavados.

Atenção ainda com a roupa que elas usam: o ideal são as de algodão. Escolha peças mais leves.

Os sinais clássicos de desidratação são lábios e língua secos, falta de elasticidade da pele e diminuição da urina.

Se a criança apresentar esses sintomas consulte um pediatra, e comece logo a hidratação: (1 copo de água para 1 colher (sopa) de açúcar e 1 colher (sobremesa de sal) é fácil de fazer em qualquer lugar.

Alimentação

Alimentação:

Com o calor, as comidas estragam-se rapidamente, por isso não compre alimentos prontos a comer para o seu filho fora de casa ou na praia.

Não se sabe como nem quando foram preparados e conservados.

As crianças devem evitar fritos, gorduras e consumir mais legumes, grelhados e frutas, em especial aquelas hidratantes, como melancia, melão, pêra, maçã.

Vómitos, diarreia e apatia são características de intoxicação alimentar.

Acidentes

Acidentes:

Com o calor, os miúdos adoram a água do mar ou da piscina.

E os pais devem redobrar a atenção. Nunca deixe as crianças sozinhas perto de piscinas ou do mar e mantenha as sempre com braçadeiras ou coletes salva-vidas.

Evite as bóias, pois a criança pode ficar de barriga para baixo.

Na praia previna a picadela de peixe-aranha usando sapatilhas plásticas.

Se forem picados peçam de imediato ajuda ao nadador salvador.

Se a praia não tiver nadador-salvador ou posto de socorros, preste-lhe os primeiros socorros:

Atendendo a que o veneno que estes peixes libertam é termolábil (decompõem-se com o calor) aconselha-se uma destas soluções, preferencialmente nos primeiros 30 minutos após a picada:

– Lavar o pé, espremer o local da picada e mergulhar o pé que foi picado em água quente à temperatura máxima suportável pelo seu filho, durante 30 a 90 minutos.

Também pode recorrer a meios de improviso, como a aproximação de um cigarro aceso, à menor distância que se puder suportar (a medida mais eficaz!)

– Lavar o pé, espremer o local da picada e mergulhar o pé que foi picado numa mistura de água, gelo e vinagre (ácido acético).

Em todo o caso, deve levar sempre o seu filho ao Centro de Saúde mais próximo.

Outros acidentes mais comuns no verão são de bicicleta e patins.

O kit de protecção com capacete, joelheiras e cotoveleiras deve fazer sempre parte da brincadeira.

Também vos pode interessar:

Um comentário em “Recomendações para a saúde das crianças nas férias de verão

  1. Proteja-se neste verão – Diga Doutora Agosto 13, 2018

    […] os familiares de risco, em particular as crianças e incentive os amigos a beber água ao longo do dia e no local de […]

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Ainda não tem votos)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *