Família > Sãos e salvos > Saúde infantil

Os Invernos do nosso contentamento

Invernos nosso contentamento

Já vos contámos que gostamos de Invernos. Adoramos ficar em casa quentinhos, fazer bolos e chocolate quente, ver filmes debaixo da mantinha…

Ora este Inverno é para nós um marco muito importante: marca um grande triunfo da nossa filha mais velha. A Leonor está a aprender a ler!

Quando a nossa primeira filha nasceu nascemos nós como pais.

Cheios de sonhos, cheios de dúvidas, que sermos pais de uma criança é uma imensa responsabilidade.

Cada conquista é um triunfo, uma enorme alegria: o primeiro sorriso, captado numa fotografia para sempre, a primeira vez que rolou, a primeira vez que gatinhou (para trás, era do contra) , o primeiro dente (já com 11 meses, temíamos que fosse para a escola primária de dentadura), os primeiros passos sozinha, no dia em que celebrou 1 ano num piquenique com toda a família e amigos.

Cada doença era um sofrimento enorme,  um medo do desconhecido.

Lembro um terrível inverno (nem tudo nos Invernos é bom), a primeira vez que ela teve uma constipação tão má que nos estreámos nas urgências de um Hospital. Era só isso, uma constipação, e voltámos com a recomendação de pôr soro, gotas para o nariz  (Neo sinefrina, se bem me lembro) porque os bebés não conseguem respirar com o  nariz tapado. Só isso, mas na altura foi uma aflição. Olhando para trás percebemos que não era assim tão grave, que tudo passa e felizmente passou bem. Mas quando os nossos bebés sofrem,  tenham 9 meses ou 6 anos, sofremos nós também, o nosso coração para sempre fora do peito.

Quando a vejo agora juntar as letras, o P e o A – PA, T e O – TO, PA-TO, PATO!  e pela primeira vez vê-la LER, tão feliz, tão realizada sinto o coração transbordar.

O tempo voa, e são momentos como estes que nos lembram de gozar bem cada dia para vê-las crescer mais devagar.

Que seja sempre assim, infinitamente feliz!