Família > Sãos e salvos > Saúde infantil

O que fazer em casos de hemorragias e golpes profundos

O fazer casos hemorragias golpes profundos

Os acidentes acontecem e não há razão para entrar em stress. Aprenda, com as dicas do Dr. Armando Fernandes, a lidar com os pequenos acidentes que acontecem às crianças.

Pequenos golpes e esfoladelas 

Lave a ferida com sabão e água morna, certificando-se de que não fica nenhum corpo estranho alojado, porque eles podem não só causar infeção como deixar marcas permanentes na pele. Ainda que doa, retire as partículas alojadas com uma toalha limpa ou um pano de algodão. Não utilize água oxigenada porque destrói os glóbulos brancos do sangue, que ajudam a sarar as feridas, podendo retardar a cicatrização.

Poderá também utilizar uma pomada antibiótica de venda livre. Qualquer raspagem pode ser uma porta aberta para vírus e bactérias.

Os adesivos são opcionais. Se o golpe for grande, sangrar muito ou ficar numa zona de contacto com a roupa, é melhor pôr-lhe um adesivo, que deve ser mudado diariamente.

Hemorragia ou golpes profundos 

A melhor forma de controlar a hemorragia é exercer pressão direta sobre o ferimento.

Se o ferimento for no membro superior ou inferior, aplique compressas de gazes esterilizadas (um pano de algodão serve numa emergência) na ferida e pressione firmemente pelo menos durante 10 minutos. Não retire as compressas mesmo que o sangue as atravesse, para não dificultar o processo de coagulação/cicatrização.

Se isso acontecer, vá colocando compressas umas em cima das outras e mantenha-as bem seguras. Uma tira de gaze enrolada à volta das compressas facilitará o processo. Tente também que a ferida fique a um nível mais alto que o coração. Um pedaço de gelo (nunca diretamente sobre a pele) contribuirá para fechar os vasos sanguíneos e reduzir a perda de sangue.

Além das medidas anteriores, pode tentar comprimir a artéria braquial, entre o bíceps e o tricipeds na parte interior do braço, ou a artéria femoral, na dobra da virilha, pressionando-as com quatro dedos até verificar que o fluxo de sangue para a ferida abrandou ou parou. Se a hemorragia não abrandar ao fim de 10 minutos, telefone ao pediatra ou dirija-se ao serviço de urgência (SAP, hospital, etc.) da sua área.

Se a ferida for no tronco, chame imediatamente o 112. Entretanto, cubra a ferida com compressas de gaze ou outro penso esterilizado. Uma perfuração causada por um objeto cortante, mesmo um lápis, pode ter como resultado uma ferida no peito que provoque problemas respiratórios à criança.

Fixe uma gaze com adesivo, deixando um dos cantos soltos. Assim, quando a criança inspira, o ar não entra pela ferida, mas pode sair quando ela expira. Se não houver um pano à mão, proteja o ferimento com um saco de plástico, um pedaço de revestimento plástico, uma luva de látex ou até folha de alumínio

Não aplique nenhum torniquete para estancar a hemorragia, exceto se ela for muito intensa ou descontrolada.

Hemorragia Nasal

Manter a cabeça da criança direita ou incliná-la ligeiramente para a frente (inclinar a cabeça para trás leva o sangue a escorrer pela garganta, o que pode fazer que a criança se engasgue ou vomite). Aperte o dorso do nariz (mesmo por baixo do osso) e continue a fazer pressão, durante o máximo de 15 minutos.

Aplicar frio na boca sob o lábio superior usando um cubo de gelo ou até um gelado (nem todas as crianças tolerarão isto). O frio diminuirá o fluxo de sangue para o nariz.

Se a hemorragia nasal da criança tiver sido causada por um acidente, se, por exemplo, ela foi atingida por uma bola, o frio aplicado no dorso do nariz reduzirá o inchaço. Um saco de milho ou ervilhas congeladas, que se pode moldar, é mais aconselhável que um saco de gelo. Ponha uma toalha fina ou uma camisola de algodão entre o saco e a pele para a proteger.

Em caso de dúvida, ligue para a SAÚDE 24 (808 24 24 00) ou contacte o Pediatra dos seus filhos.