Família > Sãos e salvos > Saúde infantil

A gripe anda aí… Recomendações da Direção-Geral da Saúde

gripe recomendações da DGS

Conheça as recomendações da Direção-Geral da Saúde para prevenir esta epidemia

A gripe é uma doença sazonal que em Portugal se manifesta principalmente durante o Inverno, com um padrão de incidência predominante, nos últimos anos, em janeiro e em fevereiro.

De acordo com dados recolhidos, à data, a atividade gripal em Portugal é alta.

A Direção-Geral da Saúde recomenda:

  • Lavar as mãos muitas vezes, com água e sabão, principalmente depois de se assoar, espirrar ou tossir;
  • Tapar o nariz e a boca, quando espirrar e tossir, com um lenço de papel ou com o braço e nunca com as mãos. O lenço de papel deve ser deitado no lixo ou sanita;
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca sem ter lavado as mãos;
  • Evitar o contacto próximo com pessoas com gripe;
  • Se estiver doente assegurar distância em relação a outros para não transmitir a gripe;
  • Se possível, ficar em casa quando estiver com gripe;
  • Limpar frequentemente objetos e superfícies que possam estar contaminados (maçanetas de portas, corrimãos, telefones e computadores, por exemplo);
  • Dormir bem, praticar atividade física, reduzir o stress, beber muitos líquidos e ter uma alimentação equilibrada;
  • Se estiver doente consulte o médico ou ligue para 808 24 24 24 (Linha Saúde 24).

 

Vejam as recomendações sobre Gripe da Direcção Geral da Saúde

DGS sublinha:
1. A gripe é uma doença aguda contagiosa, causada por um vírus que, na maioria das situações, cura espontaneamente. No entanto, nalguns grupos mais vulneráveis a gripe pode complicar-se, originar doença grave, internamento e, eventualmente, morte;

2. Os vírus da gripe estão em constante alteração pelo que a imunidade provocada pela vacina não é duradoura. Portanto, as pessoas com indicação para vacinação devem ser vacinados todos os anos;

3. A vacinação é a melhor forma de prevenir a doença e as suas complicações. Medidas como a lavagem das mãos e evitar o contacto com pessoas doentes são também importantes no controlo da doença;

4. A vacinação é particularmente recomendada nos grupos mais vulneráveis à doença e suas complicações. Estima-se que 60% das pessoas com 65 ou mais anos de idade já estejam vacinadas contra a gripe;

5. As pessoas com sintomatologia gripal deverão ligar à Saúde 24 (808 24 24 24), evitando deslocar-se diretamente aos serviços de saúde;

6. Na semana de 29 de dezembro a 4 de janeiro (semana 1), a taxa de incidência da síndroma gripal, estimada pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, foi de 127,7 casos/100 mil habitantes, o que pode indicar o início do período epidémico;

7. A evolução da mortalidade semanal, por “todas as causas”, apresenta, no mesmo período, um acréscimo em relação ao esperado. Este aumento ocorre habitualmente na época de Inverno e pode estar associado às baixas temperaturas, à descompensação de doenças crónicas e a infeções respiratórias causadas por diferentes microrganismos, nomeadamente gripe;

8. De notar, que têm estado em circulação outros vírus, além do vírus da gripe, que originam sintomatologia respiratória, nomeadamente Rhinovírus humano;

9. O Ministério da Saúde está a implementar medidas para reduzir o impacto das condições climatéricas adversas e da gripe na morbilidade, na procura de cuidados de saúde e na mortalidade;

10. A DGS continua a recomendar:

  • A vacinação dos cidadãos pertencentes a grupos de risco que ainda não se vacinaram;
  • As medidas de proteção contra o frio;
  • O cumprimento das regras de higiene das mãos e de etiqueta respiratória;
  • A utilização da Saúde 24 como o primeiro contacto com o sistema nacional de saúde;

11. A DGS, em conjunto com outros parceiros, acompanha a evolução da atividade gripal em permanência e disponibilizará informação regular e atualizada aos cidadãos.

 

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *