Diabetes infantil: quais os sinais de alarme? - Pumpkin.pt

Diabetes infantil: quais os sinais de alarme?

diabetes

A diabetes é uma doença crónica que se caracteriza pelo aumento dos níveis de açúcar (glicose) no sangue e pela incapacidade do organismo em transformar toda a glicose proveniente dos alimentos.

Desconfiam de que o vosso filho possa ter diabetes e não sabem como proceder? Explicamos os sintomas e os procedimentos a seguir!


Sintomas da diabetes infantil

Os sintomas “clássicos” de diabetes são beber muita água e urinar mais do que habitualmente, mas existem outros que são bastante frequentes, tais como um emagrecimento inexplicado, cansaço, um apetite maior do que o normal, ou dor de barriga frequente sem causa aparente.

Já a A diabetes tipo 2 é de aparecimento muito lento e silencioso, não se manifestando habitualmente com este quadro e muito menos nesta faixa etária.

Assim, se o seu filho apresentar um ou mais destes sintomas, o mais aconselhável é levá-lo ao seu médico assistente ou fazer uma medição de açúcar no sangue (pode ser realizada no Centro de Saúde ou numa farmácia, por exemplo).

Esta é uma doença impossível de prevenir ou de curar, mas existe componente hereditário para o seu desenvolvimento, pelo que devem prestar especial atenção se os pais ou os avós tiverem sido diagnosticados com diabetes.

Como saber se a criança tem diabetes?

Se o valor for superior a 200mg/dl deve ir imediatamente ao médico. Se a medição for em jejum e o valor for superior a 120mg/dl deve igualmente procurar ajuda médica. Ambas as situações podem ser indicativas de diabetes e precisam de uma avaliação mais detalhada.

Se o valor estiver entre ambos e o seu filho não estiver em jejum, em princípio não tem diabetes e pode ficar mais tranquilo.

Tratamento da diabetes

A insulina, o exercício físico e a alimentação saudável são os responsáveis pelo equilíbrio do nível de açúcar no sangue da criança. É fundamental que toda a família e a comunidade educativa se envolvam no processo para garantir que a abobrinha vive uma vida o mais normal possível.

Evitem os açúcares de absorção rápida (presentes nos refrigerantes e nas bolachas, por exemplo), diminuam as gorduras saturadas provenientes de margarinas, manteigas e fritos, e não se esqueçam das frutas e dos vegetais em todas as refeições.

Também lhe pode interessar:

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *