"Mas o que é que se passa?": as causas da depressão infantil - Pumpkin.pt

“Mas o que é que se passa?”: as causas da depressão infantil

causas da depressão infantil

Às vezes parece que não existe motivo, mas aquilo que se passa na cabeça das crianças pode ser muito diferente daquilo que pensamos.

“Mas tu tens tudo para ser feliz: a tua família ama-te, tens amigos, tens saúde, até tens tido boas notas… estás na melhor fase da tua vida. Não tens motivo para estar triste!” – dizemos, desconhecendo as causas da depressão infantil.

Pois é: o problema é que, tal como não escolhe idades, a depressão não escolhe motivos.

Segundo a Oficina de Psicologia, “estudos referem-nos que cerca de 2% das crianças sofrem de depressão grave, número esse que aumenta para 10% na adolescência. Perto de 40% das crianças em consulta de pedopsiquiatria apresentam diagnóstico estrutural de depressão. Em algumas estatísticas, o diagnóstico de depressão chega a estar representado em cerca de 50% das crianças e adolescentes observados.”

Com o apoio deste parceiro, especialista na área, apresentamos uma lista de algumas das maiores causas da depressão infantil.

Possíveis causas da depressão infantil

As causas da depressão infantil podem ser muito diversas. No entanto, é absolutamente imperativo lembrar que a culpa não é da criança, e é muito importante evitar que ela o sinta. Estes são alguns exemplos de situações que, segundo a Oficina de Psicologia, podem provocar sintomas depressivos nos mais novos:

Perda real ou simbólica

Perder elementos significativos na sua vida (por, quer seja por morte, por doença ou por ausência), tem efeitos bastante negativos na saúde mental da criança. ex., quando os pais estão fisicamente presentes, mas não o estão emocionalmente ou são muito ausentes);

Depressão dos pais

Quando um dos pais está deprimido, é raro que a criança não sofra as consequências, uma vez que a relação de cuidador-cuidado pode estar muito comprometida.

Adaptações 

As mudanças não são fáceis. Algumas adaptações psicológicas normais no desenvolvimento, podem tornar-se demasiado difíceis para a criança, constituindo-se como um factor de risco e uma das causas da depressão infantil (ex. mudanças de escola, casa, amigos, nascimento de um irmão etc.).

Ambiente familiar instável e inseguro

A nossa casa e o nosso núcleo familiar são a base para o nosso bem estar. Situações como discussões frequentes, problemas económicos, famílias numerosa, práticas educativas muito severas e invasivas e outras podem desencadear a depressão nas crianças.

Maus tratos físicos e emocionais

Quer sejam físicos ou emocionais, e nomeadamente em situações de abuso sexual, as crianças desenvolvem, entre outros, problemas depressivos graves. Caso suspeitem de uma destas situações, devem comunicá-la às autoridades responsáveis.

A denúncia pode ser realizada junto das entidades competentes em matéria de infância e juventude (serviços de saúde, escolas, serviços locais de segurança social, etc.), às entidades policiais (PSP ou GNR), às Comissões de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) ou autoridades judiciárias (Ministério Público e Tribunais).

Contactos Uteis: denúncia de maus tratos

  • 114 – Linha Nacional de Emergência Social (gratuito)
  • 112 – Número Nacional de Emergência (gratuito)
  • CIG – Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género – www.cig.gov.pt
  • Gabinete Atendimento à Família – Núcleo de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica – http://www.gaf.pt

Bullying

A violência na escola (e em qualquer outro local) é um reflexo da sociedade humana e acontece “desde sempre”, sendo uma realidade que afetou a nossa geração e as gerações antes das nossas, e continua muito presente na vida das nossas crianças. É, também, uma das causas da depressão infantil.

Saibam tudo sobre o Bullying, os sinais, as causas e as formas de lidar com os vários tipos de bullying no nosso dossier dedicado a este tema muito importante.

Fatores biológicos 

Às vezes o nosso cérebro simplesmente não produz os químicos suficientes para nos sentirmos bem. Os fatores biológicos podem estar relacionados com predisposição genética, baixa produção de serotonina e norepinefrina, entre outros.

Também vos pode interessar

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *