Família > Sãos e salvos > Saúde infantil

Abóbrinhas com dói-dói

Abóbrinhas dói-dói

Queridos pais,

As abóbrinhas são capazes de maravilhosos feitos, mestres em curiosidade, escondendo dentro de si uma imaginação sem fim. Nalguns momentos da sua vida, são desafiadas a vencer os seus dói-dóis.

E aí, à sua força e energia, alia-se a força e energia dos sr. doutores, dos remédios e, muito, muito, importante dos seus papás! Ter os filhotes doentes é uma aflição.

Em primeiro lugar, porque o mal-estar dos pequenitos deixa qualquer pai ou mãe de coração apertado. Depois pelas dificuldades logísticas que uma criança doente obrigatoriamente impõe na rotina familiar.

E ainda porque as crianças modificam os seus comportamentos habituais por se sentirem mal: surgem mudanças nos padrões alimentares e de sono, estão impacientes e birrentas, regridem muitas vezes para hábitos já ultrapassados, requerem mais atenção e são mais difíceis de entreter. Não é tarefa fácil para os pais!

Por isso, a Oficina de Psicologia partilha algumas das sugestões mais úteis para vos ajudar a lidarem com abóbrinhas com dói-dóis.

Votos das melhoras rápidas do vosso pequenito, embrulhados num forte abraço. 

 

A equipa da Oficina de Psicologia