Família > Sãos e salvos > Saúde infantil

A pente fino: livre-se dos piolhos dos seus piolhitos!

piolhos e lêndeas

Saiba como prevenir e tratar estas infestações e conheça as respostas para as perguntas mais frequentes.

Os piolhos (e lêndeas!) são uma das maiores pragas associadas à escola e afetam as crianças de todas idades e classes sociais; apanhar piolhos não traduz falta de higiene! 

O Regresso às Aulas, devido ao contacto mais próximo entre as crianças, é a altura do ano mais propícia ao contágio dos piolhos. Este é feito mais frequentemente por contacto próximo das cabeças, mas também é normal a transmissão através da partilha de chapéus, escovas e outros objetos pessoais de pessoas contaminadas.

E se vos passa pela cabeça que isto nunca acontecerá aos vossos filhos devido à grande higiene lá em casa, estão enganados! Trata-se de uma infestação muito comum, podendo afectar pessoas de todas as classes sociais e que não significa falta de higiene.

Quem já passou por infestações de piolhos sabe que é uma enorme dor de cabeça. Para que tudo seja mais fácil, o Dr. Armando Fernandes, pediatra do desenvolvimento, deixa-nos informação muito pertinente.


Como identificar se a criança tem piolhos:

Se a criança manifestar algum dos seguintes sintomas é muito provável que esteja infetada com piolhos.

  • Prurido (comichão, causado pela saliva do piolho);
  • Máculas e pápulas (erupção cutânea);
  • Piolhos castanho-claros no cabelo;
  • Lêndeas (ovos de piolho) no cabelo, tipo caspa;
  • Resíduos castanhos nos lençóis (sangue digerido pelos piolhos).

Complicações associadas:

  • Dermite secundária;
  • Infecção secundária da pele a Staphylococcus aureus ou Streptococcus pyogenes (impétigo, furunculose, etc.);
  • Vergonha;
  • Baixo rendimento escolar (devido ao prurido intenso a criança dorme mal e, por isso, durante o dia está sonolenta).

Tratamento para os piolhos e lêndeas:

Todos os familiares infestados devem ser tratados. Procurem e retirem as lêndeas.

Para facilitar a remoção das lêndeas, pode ser usada uma mistura de vinagre e água em partes iguais, embebendo os cabelos meia hora a uma hora antes de proceder à sua remoção. Outra opção é saturar o cabelo com amaciador, penteá-lo com um pente de dentes finos (Assy®) e enxaguar abundantemente com água.

Repitam esta operação cada 3-4 dias durante pelo menos duas semanas.

É também necessário lavar com água quente (temperatura ≥ 60ºC) as fronhas, as roupas da cama, as roupas dos brinquedos, etc. Tratar pentes, escovas e adornos de cabeça com água quente e/ou antiparasitário. Selar em saco plástico durante 10-14 dias o que não puder ser lavado com água quente.

Medicamentos para os piolhos:

Cada vez mais se usam os medicamentos sem insecticida porque têm menos efeitos tóxicos. Infelizmente, ainda não existem medicamentos para tratamento da pediculose em idades < 6 meses. Nestes casos, devem aplicar-se as medidas acima referidas.

Loções anti-piolhos sem insecticida químico:

  • Pára-Pio Duo LP® (>= 6 meses)
  • Paranix® (>= 2 anos)
  • Lipuk® (>= 2 anos)
  • Parasidose+® (>= 30 meses)
  • Itax® (>= 3 anos)
  • Stop Piolhos® (>= 3 anos), etc.)

Geralmente actuam por obstrução das vias respiratórias dos piolhos, impedindo-os de respirar.

Antiparasitários químicos com insectididas contendo permetrina:

  • Nix® (>= 6 meses)
  • lindano (Sarcoderma® (>= 2 anos))
  • pirectrinas de síntese e butóxico de piperonilo (Pára- Pio®), etc.

Para a aplicação correcta dos medicamentos anteriormente referidos, veja o Folheto Informativo específico de cada medicamento.

Se prurido (comichão) intenso, pode ser necessário utilizar anti-histamínicos orais, como hidroxizina. Mesmo após o tratamento bem sucedido, o prurido pode persistir duas semanas.

LiceGuard Robi Comb:

Trata-se de um aparelho que detecta e elimina electronicamente os piolhos. Pode ser usado a partir dos três anos de idade.

Perguntas frequentes sobre piolhos e lêndeas:

Os piolhos da cabeça significam falta de higiene?

Não! Os piolhos da cabeça não estão relacionados com a higiene pessoal. Alguns peritos acreditam mesmo que os piolhos preferem o couro cabeludo limpo.

Para o tratamento ser eficaz é preciso cortar o cabelo?

Não! Uma aplicação cuidadosa do antiparasitário em todo o couro cabeludo e ao longo dos cabelos é geralmente suficiente. O corte intempestivo do cabelo pode ser traumatizante para a criança (apesar de poder aliviar a ansiedade dos pais) pelo que não deve ser feito por rotina.

Se a criança estiver infestada com piolhos da cabeça, como proceder com os brinquedos de pano e com as roupas dos brinquedos?

As roupas dos brinquedos devem ser lavadas na máquina de lavar com água quente (≥ 60ºC). Alternativamente, os respectivos brinquedos devem ser selados em sacos de plástico durante 10-14 dias.

É a remoção das lêndeas necessária para prevenir a propagação?

Não! Para facilitar a remoção das lêndeas pode ser usada uma mistura de vinagre e água em partes iguais, embebendo os cabelos meia hora a uma hora antes de proceder à sua remoção com um pente de dentes finos adequado (Assy® ou pente que acompanha o antiparasitário) e enxagúe abundantemente com água. Repita esta operação cada 3-4 dias durante pelo menos duas semanas.

O que fazer com as crianças que frequentemente aparecem com piolhos?

Em crianças que frequentemente aparecem com piolhos, recomenda-se manter os cabelos curtos e examinar a cabeça em busca de parasitas, usando o pente fino sempre que chegarem da escola que é, geralmente, o principal foco de infestação.

As meninas com cabelos compridos devem ir para a escola com os “cabelos apanhados”. A escola deve ser informada quando qualquer criança tiver piolhos para que todos os outros pais possam verificar a cabeça de seus filhos, de modo que todas as crianças infestadas sejam tratados ao mesmo tempo, interrompendo assim o ciclo de re-infestação.

Também vos pode interessar:

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *