Família > Sãos e salvos > Ambiente e Natureza

Esperança para o Leopardo de Amur

Esperanca Leopardo Amur

 

Em Changchun, na China o Departamento de Engenharia Florestal de Jilin informa sobre as boas novas, o ameaçado Leopardo de Amur duplicou a sua população nesta província, e agora os números anda entre os 8 e 11 indivíduos de acordo com os resultados de um novo inquérito.

Os resultados do primeiro estudo exclusivamente dirigido aos leopardos de Amur mostra que vestígios deste grande gato têm sido encontrados numa área muito maior dentro e fora das Reservas Naturais de Hunchun, atingindo cerca de 4100km2, uma área semelhante em tamanho à Polinésia Francesa.

“O leopardo de Amur está seriamente ameaçado, e esta pesquisa de contagem da população, restauração de habitat e características de migração da população é urgente para garantir a sobrevivência da espécie”, disse o diretor da WWF-China do programa Nordeste, Dr. Zhu Jiang.

O leopardo de Amur é extremamente raro na natureza, e a espécie de felino mais ameaçado no mundo, superando até mesmo o tigre de Amur em raridade. Menos de 50 vivem no nordeste da China e no Extremo Oriente russo.

Em comparação com dados de uma pesquisa sobre tigres em 1998-1999, na qual já se haviam encontrado vestígios de leopardos de Amur, este novo estudo encontrou evidências de que a área de distribuição do leopardo na China se alargou ainda mais para noroeste da província de Jilin, em direção à fronteira sino-russa no leste. Isto representa uma área de 3-4 vezes maior do que os dados anteriores, e uma população de leopardo que é 1,8 vezes maior.

“Os resultados deste novo estudo mostram ainda com maior clareza a importância do habitat Hunchun-Wangqing para o leopardo de Amur, e que a população de leopardos mais próxima, que habita na montanha Changbai, é essencial para apoiar a sobrevivência do grupo populacional do Extremo Oriente russo. As duas áreas são indispensáveis ​​para a recuperação da população mundial leopardo de Amur, e são a maior esperança para expandir tanto a população como o habitat da espécie, “disse o Dr. Zhu Jiang.

Esta é a primeira vez que a China realizou uma pesquisa que se dedique apenas aos números populacionais do leopardo de Amur, sua localização e tamanho do seu habitat na província de Jilin. A próxima etapa, diz o responsável do Departamento Florestal Jilin e do Programa Oficial de Jiang Jinsong Tigre-Leopardo, vai alargar-se a uma área superior, utilizando armadilhas de câmaras com infravermelhas e tecnologia que permita identificação de ADN.

“Com base nos resultados desta pesquisa, as primeiras áreas experimentais serão as das reservas de Hunchun e Wangqing, onde a colheita constante de informações sobre os indivíduos, bem como a monotorização de padrões de atividade entre a população em geral servirá para construir um núcleo de informações sobre o Leopardo de Amur e sobre as populações de tigres siberianos “, disse Jiang Jinsong.

 

Mais Informações:

http://wwf.panda.org/wwf_news/?204487