Qual a melhor opção de recolha da menstruação para adolescentes?

Cuecas, pensos, copos… qual a melhor opção de recolha da menstruação para adolescentes?

Fiquem a conhecer todas as opções que facilitam (e muito) na fase menstrual e percebam quais fazem mais sentido para cada adolescente.

A adolescência traz muitos desafios, tanto para as abobrinhas como para os pais. O início da menstruação é um deles, mas não deve ser um problema nem um tabú!

Hoje em dia, existem vários produtos, técnicas e informações dedicadas a garantir que as pessoas têm uma vida normal e livre de preocupações, mesmo durante a menstruação. Os produtos que cada um usa durante o seu ciclo desempenham um papel muito importante para conseguir manter a saúde e o conforto.

Elaborámos este pequeno guia sobre métodos de recolha menstrual para que adolescentes, mães, pais, avós, tios, professores – todos! – possam conhecer melhor as opções disponíveis hoje em dia e perceber como aplicar na sua rotina ou aconselhar quem menstrua, seja no início ou a meio da vida com menstruação.

Para além de explicarmos como funciona cada um destes métodos, falamos de alguns dos seus benefícios e do investimento económico que representam, e damos algumas sugestões de produtos em que confiamos.

Contámos com a revisão da Patrícia Lemos, Educadora de Saúde Menstrual e fundadora do Círculo Perfeito, que gentilmente emprestou o seu olhar de especialista.

Que métodos de recolha menstrual existem? Qual escolher?

Felizmente, existem cada vez mais produtos pensados para tornar os dias de menstruação mais simples e confortáveis. Entre os reutilizáveis e os descartáveis, há opções de todos os tamanhos e feitios e para todos os gostos. Então, como escolher?

Se estamos a falar do início da vida menstrual, é importante, antes de mais, envolver a criança ou adolescente no processo de escolha, dando-lhe a conhecer o corpo, a menstruação e as opções de recolha disponíveis. Será também útil prepararem em conjunto uma bolsinha que elas possam trazer consigo, na qual podem entrar toalhitas de limpeza ou cuecas extra, e um ou dois tipos de produtos de recolha. Prontos para aprender mais sobre eles?

Métodos Externos de Absorção: pensos higiénicos e cuecas menstruais

No início da vida menstrual, é provável que se sintam mais confortáveis com opções como cuecas menstruais ou pensos higiénicos, por serem mais próximas do que conhecem e do que é a sua rotina, e, porque são métodos menos invasivos.

Quando ainda não existe uma perceção interna do corpo, pode ser assustador imaginar que um tampão ou um copo menstrual podem caber na vagina. Para tornar tudo mais fácil, os pensos e as cuecas podem ser boas opções!

Pensos higiénicos de pano

pensos higiénicos reutilizáveis

Hoje, em busca de uma realidade com menos desperdício, recuperamos algo do tempo das nossas avós e bisavós: os pensos higiénicos de pano são uma alternativa ecológica e reutilizável que está a conquistar cada vez mais adeptos.

Colocam-se nas cuecas da mesma forma que os pensos descartáveis, com a grande diferença de que se fecham com dois botões na parte exterior inferior da cueca. Dependendo do nível de absorção e do fluxo menstrual, podem durar até um dia. Alguns destes pensos possuem capinhas de tecido removíveis, que podem ser trocadas sem retirar o penso das cuecas, e guardadas num saco ou bolsinha impermeável. Isto pode facilitar a utilização mas, dependendo das condições das casas de banho utilizadas, pode não ser o mais prático.

Assim como as cuecas menstruais, os pensos higiénicos de pano são um investimento a longo prazo, e o seu valor nem sempre é acessível. Porque cada pessoa precisa de vários pensos, por modo a acompanhar todos os dias de ciclo menstrual, o ideal será um conjunto de pelo menos 5 pensos com vários níveis de absorção. Em média, estes conjuntos rondam os 30 – 50 euros.

Podem encontrar bons pensos reutilizáveis em lojas como Fluffy Organic & Eco, Bio Vó, Zero Plástico, Mind The Trash ou Ecological Kids. Algumas das lojas mais conhecidas das abobrinhas também já têm: é o caso da Primark e da Women’s Secret.

Pensos higiénicos descartáveis

pensos higiénicos descartáveis

Alguns chamam-lhes a grande invenção do século; outros, fogem deles a sete pés pelo desperdício que representam.

Os pensos higiénicos descartáveis são do mais prático que existe: é colar à cueca, usar e deitar no lixo. Mas existem algumas desvantagens em optar por este método de absorção (para além das óbvias consequências ambientais). As principais preocupações prendem-se com a respiração dos orgãos sexuais, com os materiais de que são feitos os pensos e com o conforto (a cola e o plástico podem tornar-se bastante desconfortáveis para a vulva e para a zona pélvica). A curto prazo, é uma opção mais económica mas, no total, é mais dispendiosa do que as alternativas reutilizáveis.

Existem pensos descartáveis para todos os gostos e necessidades: pequenos, grandes, de noite, perfumados, com abas, sem abas, em formato tanga, de materiais hipoalergénicos… a grande maioria encontra-se à venda em pequenas e grandes superfícies, mas se procuram algo específico podem espreitar lojas como a Maria Granel (que, já agora, vende pensos a granel, sem embalagens desnecessárias!),

É importante saber que a utilização constante de pensos diários é prejudicial para a saúde: leva à falta de respiração e à proliferação de bactérias na zona íntima, originando infeções genitais ou corrimentos. Os pensos devem apenas ser utilizados durante a menstruação. Fora dela, a existência de secreções transparentes e inodoras nas cuecas é perfeitamente normal e saudável. Se este não for o caso, o melhor será consultar um ginecologista.

Cuecas menstruais

cuecas menstruais

Práticas, discretas e confortáveis, as cuecas menstruais são uma peça de roupa interior especialmente desenhada para absorver o sangue menstrual, não permitindo fugas, e dispensando o uso de um penso, por exemplo. O número de horas por utilização vai depender do fluxo menstrual e do nível de absorção da cueca. Depois de usadas, devem ser colocadas de molho em água fria, para retirar a maioria do sangue, e lavadas com detergente, seja à mão ou na máquina – mas nunca com amaciador ou a mais de 30ºC, para não danificar o tecido.

As cuecas menstruais podem ser usadas como única forma de recolha do sangue menstrual ou podem funcionar como um complemento à utilização de um tampão ou copo menstrual, oferecendo uma segunda camada de proteção. A necessidade de usar um ou vários destes métodos vai depender não só do fluxo de quem os usa como também do seu nível de absorção – existem cuequinhas desenhadas para fluxos leves, médios ou pesados.

De todas as opções reutilizáveis, esta é provavelmente a menos acessível e com menor durabilidade. Dependendo da marca e da loja, um par de cuecas menstruais pode custar 15 – 40€. Um conjunto de 5 pares de cuecas pode variar entre os 75 e os 200€, em média. Um par de cuecas menstruais tem uma vida útil de cerca de 2 anos, a partir dos quais perdem a capacidade de absorção e podem ser usadas como cuecas normais. Ao comprar, é importante ter em conta a composição desta peça: o tecido deve ser respirável, hipoalergénico e neutralizador de odores.

Podem encontrar várias opções nas lojas Primark e da Women’s Secret, Pegada Verde, DO-ZERO e Maria Granel.

Métodos de Recolha interna: copo menstrual, disco e tampão

Quem já ouviu dizer que as meninas mais novas não podem usar tampões? Ou que o copo menstrual pode romper o hímen, tirando a “virgindade” a quem o usa?

Os mitos à volta dos métodos de recolha interna são muitos, mas a verdade é curta: podem ser usados em qualquer idade sem perigo, independentemente de existir ou não atividade sexual, e é muito raro romper o hímen. Aliás, é mais comum que esta membrana se rompa numa consulta de ginecologia ou durante o desporto – e está tudo bem com isso.

Confortáveis e práticos, são as opções mais limpas, pois o sangue menstrual é guardado dentro da vagina e não suja a roupa nem provoca odores. No entanto, a sua colocação pode ser, à primeira vista, um desafio.

São também as opções mais usadas para uma ida à praia ou por quem pratica desporto. Ah, e não causam desconforto ou dor! Se tal acontecer, provavelmente está mal colocado ou não é adequado à fisionomia de quem o usa. Conheçam melhor os vários tipos:

Copo menstrual

copo menstrual reutilizável

O copo menstrual é um método de recolha que é colocado na vagina, abaixo do colo do útero, estendendo-se até ao canal. Porque possui pequenos orifícios, fixa-se neste local através da sucção e armazena o sangue menstrual. Existem muitas formas diferentes de o dobrar e inserir, vejam algumas aqui! Confortável e ecológico, é feito de silicone e tem a vantagem de evitar odores durante o dia, uma vez que não existe contacto do sangue com o ar exterior.

Existem vários formatos e tamanhos de copo menstrual. A escolha deve ser baseada na altura do colo do útero e no fluxo menstrual. Existem alguns quizzes online que ajudam a perceber qual o melhor tamanho para cada pessoa. Experimentem a calculadora de tamanhos da Enna Cycles, em português, ou o quizz completo da Put A Cup In It, em inglês.

A limpeza do copo menstrual é relativamente simples: deve ser lavado com água fria corrente pelo menos duas vezes ao dia, de 12 em 12 horas. No início e no final de cada período, o copo deve ser submerso em água a ferver durante cerca de 5 minutos, para esterilizar e prevenir a proliferação de bactérias ou fungos. Aconselhamos que escolham um púcaro pequeno especialmente para este processo. Depois de seco, basta guardar na bolsinha até à menstruação seguinte.

É uma opção relativamente acessível, rondando os 15-30€ e tendo uma duração de cerca de 5 anos. Podem encontrar no Celeiro, Pegada Verde, DO-ZERO e outras lojas, e também em algumas farmácias!

Disco coletor menstrual

O disco menstrual é um dispositivo semelhante ao copo menstrual, mas com um formato diferente que se encaixa no corpo de forma distinta: encaixa no fórnice vaginal, que é onde o canal vaginal encontra o colo do útero. Coloca-se sentada, com o canal vaginal a guiar o caminho (neste caso na horizontal) o que ajuda muito para quem ainda não está completamente familiarizada com a sua anatomia interna. Por estes motivos, é uma opção que pode ser usada durante as relações sexuais e que armazena uma maior quantidade de sangue, podendo estar colocado durante mais tempo (até 12 horas).

O disco menstrual pode ser usado por todas as pessoas que menstruam, independentemente da idade ou de já terem ou não iniciado a atividade sexual. A sua limpeza e durabilidade são semelhantes à do copo menstrual, apesar de ser um investimento de valor superior.

De momento, em Portugal, conhecemos apenas uma marca de discos menstruais: a Intimina, que tem o Ziggy Cup, à venda na loja DO-ZERO. Espreitem o link e fiquem a conhecê-lo melhor!

Tampão

tampões descartáveis

Existem imensos tipos de tampões, adaptáveis a cada corpo: para fluxo baixo, médio ou abundante, com aplicador para facilitar a colocação, mais ou menos compactos e até com proteção 100% algodão, mais agradável para o corpo. Todos vêm com instruções de colocação, mas existem muitas dicas úteis online, como estas da Tampax!

Os tampões são o método de absorção interna mais barato, quando consideramos o curto prazo. No entanto, quando pensamos que um copo menstrual dura cerca de 5 anos, se compararmos o seu preço com o de 5 anos de tampões, o método mais ecológico acaba por ser também aquele que é mais simpático para a carteira.

O início da menstruação: como lidar?

conversa menstruação

Dúvidas, questões, inseguranças – é, por norma, o que surge nas cabeças de adolescentes e adultos sempre que este tema vem à baila. Mas existem várias formas de descomplicar a menstruação, e a comunicação é a base de todas elas!

Leiam aqui algumas dicas para falar com adolescentes sobre a primeira menstruação, uma conversa que, idealmente, deve começar a surgir muito antes de a primeira menstruação acontecer – e com todas as crianças, meninos incluídos! – e contextualizada nos temas de saúde e funcionalidades do corpo.

Para uma aprendizagem completa sobre o corpo, a adolescência e a menstruação, recomendamos muito o livro Período: Um Guia Para Descomplicar, da autoria da Patrícia Lemos, Educadora Menstrual e para a Fertilidade. Este é um livro não apenas para meninas e adolescentes mas também para mulheres, para meninos, para pais e mães – todos temos algo a aprender sobre este assunto que, verdade seja dita, nos pertence a todos.

As abobrinhas Leonor e Amelie, a caminho do universo da adolescência, já leram este guia de uma ponta à outra. Está tudo explicado de uma forma apelativa, imparcial e divertida, e com desenhos giríssimos!

Espreitem ainda a nossa conversa com a Patrícia Lemos sobre como acompanhar as crianças nesta e outras questões da adolescência, sobre o facto de este ainda ser um tema tabu, sobre a importância de uma relação saudável com o ciclo menstrual e com o corpo, sobre o papel dos pais, sobre as bolsinhas e muito mais. Aprendemos imenso, e acreditamos que vocês também vão retirar de lá muitos conhecimentos úteis.

Têm outras questões sobre a adolescência, o corpo e a menstruação que gostassem de ver esclarecidas? Contem-nos nos comentários: faremos o nosso melhor para esclarecer ou contactar quem possa responder a todas as dúvidas 🙂

Também vos pode interessar:

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

<