Família > Lifestyle > Solidariedade

Quero ajudar uma criança síria! E agora?

Quero ajudar uma crianca síria agora?

(fotografia: Comité Internacional de Resgate)

Os últimos relatos que nos chegam de Aleppo, na Síria, trazem palavras de desgosto e tristeza profundas. A descrença abate-se sobre os escombros e a tristeza é visível nos olhos daqueles que, em desespero, enfrentam o desconhecido, o Mar Mediterrâneo e o preconceito para tentar sobreviver. A ONU descreveu a situação na cidade como um “colapso total da humanidade”, já que perante os nossos olhos acontece um genocídio que a História estudará e da qual a raça humana se envergonhará. 

Os números são da Unicef, assustam e entristecem: mais de 500 mil crianças vivem na Síria sem acesso a cuidados básicos e a ajuda humanitária. Há crianças que nunca conheceram outra realidade senão a da guerra. São meninos, de três e quatro anos, como os nossos, que podiam ser nossos, que são seres humanos como nós, e que nunca brincaram sem medo, que nunca dormiram uma noite sem o sobressalto das bombas a pontuar-lhes o pesadelo. 

Os últimos dias têm trazido às redes sociais vários vídeos angustiantes, gravados pelas pessoas que ainda resistem aos bombardeamentos e ataques. São vídeos de despedida conformada e de apelos sem esperança – o que nesta época do ano, que se pretende de celebração, paz e família, nos traz uma sensação de culpa muito grande. 

Chovem pedidos internacionais de ajuda e os apelos são de que a nossa contribuição seja feita de qualquer forma – desde que não fechemos os olhos à tragédia. Podemos falar sobre o assunto, criando consciência nos demais, ou podemos, se existir essa disponibilidade, fazer um donativo. Conheçam algumas organizações para as quais podemos contribuir financeiramente na esperança de fazer alguma diferença – são ONGs muitas delas, que levam roupa, comida, cuidados médicos, abrigo e educação a estas pessoas:

UnicefTrabalha para que as crianças sírias deslocadas no seu país e refugiadas na região tenham água em condições para beber, artigos de higiene básicos, medicamentos, apoio psicológico e possam ir à escola. A UNICEF, além de prestar auxílio no interior da Síria, está também em todos os países vizinhos, a dar apoio às crianças e famílias refugiadas e às comunidades que as acolhem. Na Síria têm centrado esforços no reforço das infraestruturas, nomeadamente nos sistemas de abastecimento de água e electricidade. 

Cruz Vermelha. Fornecem assistência médica e ambulâncias para transportar casos de emergência para instalações especializadas. 

Capacetes BrancosA Defesa Civil da Síria, também conhecida como “Capacetes Brancos”, é uma organização não-governamental voluntária de defesa civil que trabalha para resgatar pessoas dos escombros de edifícios destruídos.

Médicos Sem FronteirasMuito poucos médicos permanecem em Aleppo e, apesar de serem protegidos pelo direito internacional, muitos hospitais e outras instalações médicas foram destruídos. Os MSF apoiam oito hospitais na cidade de Aleppo e organizaram seis instalações médicas no norte da Síria.

Preemptive LoveEsta organização sem fins lucrativos ajuda a lidar com as necessidades básicas das pessoas deslocadas, tais como cuidados médicos, abrigo, alimentação e água. Colcoados a apenas alguns quilómetros fora de Aleppo, alimentam mais de 20.000 pessoas e fornecem abrigo e calor para aqueles sem casas.

Syria ReliefEsta organização começou por prestar assistência médica ao povo da Síria, mas desde então alargou os seus propósitos e ajuda também através de alimentos, abrigo e educação. As competências médicas desta instituição provaram ser particularmente úteis para abrir um centro de saúde mental, para ajudar a tratar as consequências profundamente traumatizantes de viver em uma zona de guerra.

Comité Internacional de ResgateO trabalho deste Comité inclui ajudar clínicas de apoio e equipas móveis com cuidados de saúde de emergência. Fornecem também roupas e alimentos, educação, aconselhamento e proteção de crianças. 

Hand in Hand for Syria. Esta organização ajuda aqueles que vivem sob ameaça e tentam sobreviver em condições extremas através de alimentos, roupas, água e saneamento, bem como assistência médica.

Fundação KaramEsta fundação desenvolveu um programa focado nas crianças sírias, fornecendo apoio de emergência às escolas que ainda funcionam no país, além de trabalharem na recolha de fundos para a reconstrução das instalações destruídas. Fornecem igualmente apoio às crianças refugiadas.